A Base Nacional Comum Curricular e o Estudo do Léxico nos cursos de Licenciatura em Letras

Autores

  • Márcia Sipavicius Seide Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)
  • Jéssica Paula Vescovi Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Angela Maria Cottica Secretaria de Educação do Paraná (SEED); Faculdade Sul Brasil (FASUL).

DOI:

https://doi.org/10.14393/Lex2-v1n2a2016-1

Palavras-chave:

lexicologia, estudos do léxico, Licenciaturas em Letras

Resumo

Este artigo compara as menções ao estudo do léxico  nos cursos de Licenciatura em Letras da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE) e na Base Nacional Curricular Comum e aponta possíveis consequências da implementação do último documento na configuração dos currículos no curso de Licenciatura no Brasil. A análise dos currículos desses cursos mostrou que o léxico é estudado em todos eles, seja como parte de diferentes disciplinas, seja como disciplina específica. Contudo, a proeminência dada ao seu estudo na Base requer um redimensionamento curricular nas licenciaturas em Letras tendo em vista sua implementação nas escolas da Educação Básica em 2017.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcia Sipavicius Seide, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

Professora do Programa de Pós Graduação em Letras (PPGL) da UNIOESTE e do Colegiado de Letras,Campus de Marechal Cândido Rondon.

Jéssica Paula Vescovi, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Doutoranda em Letras pelo Programa de Pós Graduação em Letras (PPGL) pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE);

Professora da Universidade Estadual do Oeste do  Paraná (UNIOESTE)

Angela Maria Cottica, Secretaria de Educação do Paraná (SEED); Faculdade Sul Brasil (FASUL).

Mestre em Letras pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE).

Professora da SEED-PR e da FASUL. 

Referências

ALVES, Ieda. Neologismo. Criação Lexical. São Paulo: Ática, 2004

ANTUNES, Irandé. Território das palavras. Estudo do léxico em sala de aula. São Paulo: Parábola, 2012

BIDERMAN, Maria Tereza Camargo.Teoria Linguística: teoria lexical e lingüística computacional. São Paulo:Martins Fontes, 2001.

BRASIL.. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental. MEC/SEF, 1998.

_____. Parâmetros Curriculares Ensino Médio.Parte II.Linguagens, códigos e suas tecnologias.Brasília:MEC, 2000.

_____..Base Curricular Comum Nacional. UNDIME, CONSED/MEC,Brasília, 2015a.

_____.Resolução CNE/SP no.2, de 1º.de julho de

MEC,CNPE, 2015b

CORREIA, Margarita; ALMEIDA, Gladis Ma. de Barcellos. Neologia em português. São Paulo: Parábola, 2012.

COSTA, Raquel Pires. Implicações da concepção do léxico do professor de língua materna. IN: Revista Gtlex. Disponível em: << http://www.seer.ufu.br/index.php/GTLex/article/view/31809>> Acesso em: 20 fev. 2016.

KEHDI, Valter. Morfemas do Português. São Paulo: Ática, 1990.

_____________. Formação das Palavras em Português. São Paulo: Ática, 1992.

LORENTE, Mercè. A Lexicologia como ponto de encontro entre a gramática e a semântica. In: As ciências do léxico. Lexicologia, Lexicografia, Terminologia, vol.II. ISQUERDO,A.P, KRIEGER,M.G. (orgs).Campo Grande-MS: Editora UFMS, 2003,p.19-30.

MALMKJAER,K.(Ed.) The Linguistics Encyclopedia. London: Routledge,1991.

MARTINS, Sabrina de Cássia; ZAVAGLIA,Cláudia.Léxico e cores: as expressões cromáticas contribuindo para a ampliação lexical.Revista Trama, vol.10, no.20, 2014, p.83 -96.

PROJETO POLÍTICO PEDAG

______. Curso de Letras Português/Espanhol e Inglês, UNIOESTE, Foz do Iguaçu, 2015.

______. Curso de Letras Português/Espanhol, Inglês e Italiano, UNIOESTE, Cascavel, 2005.

SEIDE, Márcia Sipavicius. Usos de termos do ramo cervejeiro na mídia escrita. Matraga, Rio de Janeiro, v.18, n.28, jan/jun.2011, p.180-199.

_____., HINTZE,Ana Cristina.O ensino do léxico na disciplina de português língua materna no Ensino Fundamental brasileiro. Linguagem &Ensino.Pelotas, v.18, n.2, jul/dez 2015, p.403-424.

SELLA, Aparecida Feola, CORBARI, Clarice Cristina, BIDARRA, Jorge (Orgs.) Pesquisas sobre léxico: reflexões teóricas e aplicações. Cascavel: Edunioeste, 2012.

VILELA, Mário Augusto Quinteiro. Léxico e gramática. Coimbra: Almedina, 1994.

UNIOESTE, Boletim de Dados 2015; ano base 2014.Cascavel:Universidade Estadual o Oeste do Paraná, Pro-Reitoria de Planejamento, 2015. Disp.em <<http://cac-php.unioeste.br/proplan/docs/Boletim_de_Dados_2014.pdf>> Acesso em 15/03/2016

Downloads

Publicado

05-09-2016

Como Citar

Sipavicius Seide, M., Vescovi, J. P., & Cottica, A. M. (2016). A Base Nacional Comum Curricular e o Estudo do Léxico nos cursos de Licenciatura em Letras. Revista GTLex, 1(2), 237–256. https://doi.org/10.14393/Lex2-v1n2a2016-1