Posicionamento GNSS em Tempo Real: Evolução, Aplicações Práticas e Perspectivas para o Futuro

Conteúdo do artigo principal

Claudia Pereira Krueger
https://orcid.org/0000-0002-4839-1317
Paulo Sérgio de Oliveira Junior
https://orcid.org/0000-0002-6090-6387
Silvio Jacks dos Anjos Garnés
https://orcid.org/0000-0002-0098-6645
Daniele Barroca Marra Alves
https://orcid.org/0000-0002-9033-8499
Jorge Felipe Euriques
https://orcid.org/0000-0001-9234-7551

Resumo

O posicionamento em tempo real por meio do emprego dos sinais de satélites foi um avanço nas navegações aérea, marítima e terrestre com o surgimento do GPS (Global Positioning System). Contudo as precisões horizontais e verticais de 100 m e 150 m (nível de probabilidade de 95%) alcançadas, estando a SA (Selective Availability) ativada, passaram a não ser satisfatórias para muitas aplicações e os usuários buscaram galgar outros níveis de precisões. Esforços foram investidos no chamado posicionamento diferencial DGPS (Differential GPS), o qual possibilitou obter precisões em torno de dez vezes melhores do que as do posicionamento absoluto.  Posteriormente, usando-se a fase da onda portadora, conseguiu-se realizar posicionamento com maior acurácia por meio do método RTK (Real Time Kinematic), atingindo qualidade centimétrica. Na sequência, houve uma evolução para posicionamentos em rede, empregando, por exemplo, o algoritmo de VRS (Virtual Reference Station). Vários erros nas observáveis dos satélites passaram a ser modelados com uma solução de multiestações em tempo real. A partir de 2012, surgiram serviços e produtos que favoreceram o desenvolvimento do RT-PPP (Real-Time Precise Point Positioning) baseado no conceito SSR (State Space Representation). A busca da solução das ambiguidades no RT-PPP deu origem ao PPP-RTK com menor tempo de fixação das ambiguidades e convergência para a solução acurada do posicionamento. Neste artigo apresenta-se como foi a evolução do posicionamento em tempo real, algumas das aplicações no âmbito nacional e as perspectivas  desta modalidade de posicionamento para o futuro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
KRUEGER , C. P.; OLIVEIRA JUNIOR , P. S. de .; GARNÉS , S. J. dos A.; ALVES, D. B. M.; EURIQUES, J. F. Posicionamento GNSS em Tempo Real: Evolução, Aplicações Práticas e Perspectivas para o Futuro. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 72, p. 1359–1379, 2020. DOI: 10.14393/rbcv72nespecial50anos-56620. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/56620. Acesso em: 12 jun. 2024.
Seção
Artigos de Revisão
Biografia do Autor

Claudia Pereira Krueger , UFPR

A pesquisadora possui graduação em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Paraná (1988), mestrado em Ciências Geodésicas pela Universidade Federal do Paraná (1994) e doutorado em Ciências Geodésicas pela Universidade Federal do Paraná (1996). Sendo que este último foi cursado na modalidade sandwich entre a UFPR e o Institut für Erdmessung da Universidade de Hannover. Atualmente é professora associada da Universidade Federal do Paraná. É docente permanente dos Programas de Pós Graduação em Ciências Geodésicas (PPGCG/UFPR - mestrado e doutorado) e em Engenharia de Recursos Hídricos e Ambientais (PPGERH/UFPR mestrado e doutorado). Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geodésia Espacial e Geodésia Marinha, atuando principalmente nos seguintes temas: GPS, DGPS, GNSS, levantamentos geodésicos em áreas costeiras, monitoramento das áreas costeiras, calibração de antenas GNSS, levantamentos hidrográficos. É membro do corpo editorial do Boletim de Ciências Geodésicas e da Revista Brasileira de Cartografia. Coordenadora de projetos de pesquisa financiados pela Fundação Araucária e pelo CNPq. Em 2009 recebeu o titulo de Hidrográfo Honorário pela Diretoria de Hidrografia e Navegação, da Marinha do Brasil. Foi Coordenadora da Iniciação Científica e Integração Acadêmica da PRPPG e do Programa de Pós-graduação em Ciências Geodésicas. Possui 11 capítulos de livros, 37 artigos em periódicos (nacionais e internacionais) e 151 artigos publicados em eventos nacionais e internacionais. Em termos da formação de recursos humanos, Claudia orientou  teses de doutorado, dissertações de mestrado,  trabalhos de especialização e de conclusão de curso de graduação e  trabalhos de iniciação científica e inovação tecnológica. Possui Bolsa Produtividade da Fundação Araucária. Membro do projeto ResMa, CAPES/PRINT.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>