A Evolução do Ensino de Topografia e Áreas Afins na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo

Conteúdo do artigo principal

Jhonnes Alberto Vaz
https://orcid.org/0000-0003-4503-2711
Jorge Pimentel Cintra
https://orcid.org/0000-0002-1369-6110
Flavio Guilherme Vaz de Almeida Filho
https://orcid.org/0000-0002-8111-3204

Resumo

A determinação da posição relativa de pontos e a representação gráfica da superfície terrestre entre outros conhecimentos de Topografia e ciências afins está presente em diferentes momentos do exercício profissional de engenheiros civis e de outras modalidades. Na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (EPUSP) o ensino da área acontece desde a fundação da Escola no final do Século XIX. Ao longo desse período de mais de um século de ensino de Topografia e ciências afins na EPUSP ocorreram diversas alterações que impulsionaram mudanças na estrutura da Escola e da Universidade, na Educação Superior e no contexto social e político gerando novas necessidades e demandas da sociedade, exigindo que engenheiros e profissionais da área da Topografia se adaptassem às novas demandas e possibilidades. Frente a essas evoluções surgiu a Geomática que engloba a Topografia e áreas afins na era da tecnologia e da informática. Para o ensino da Geomática há o constante desafio da adequação e adaptação às evoluções e mudanças. Desta forma, o objetivo deste trabalho é apresentar e discutir a evolução do ensino de Topografia na EPUSP frente às mudanças e evoluções científicas, metodológicas e tecnológicas. Em um momento em que as mudanças e inovações no mundo ocorrem em ritmo cada vez mais acelerado, há a necessidade da discussão sobre o ensino e a utilização das tecnologias e adaptação às mudanças e evoluções pautada e embasada pelo ensino fundamentado na valorização dos conceitos permanentes, frentes à tecnologia em constante mudança.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
VAZ, J. A.; CINTRA, J. P.; ALMEIDA FILHO, F. G. V. de . A Evolução do Ensino de Topografia e Áreas Afins na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 72, p. 1051–1068, 2020. DOI: 10.14393/rbcv72nespecial50anos-56477. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/56477. Acesso em: 8 ago. 2022.
Seção
Artigos de Revisão
Biografia do Autor

Jhonnes Alberto Vaz, Universidade Católica de Santos (UNISANTOS) - Centro de Ciências Exatas, Arquitetura e Engenharia (CCEAE)

Professor da Universidade Católica de Santos (UNISANTOS) nos cursos de Engenharia, Ciências Biológicas e Arquitetura e Urbanismo, nas áreas de Topografia, Geodésia, Sensoriamento Remoto e Geoprocessamento. Doutorando em Engenharia de Transportes da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo na linha de Informações Espaciais com ênfase em Topografia e Geodesia. Mestre em Educação pela Universidade Católica de Santos (UNISANTOS). Engenheiro Cartógrafo formado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Cursou o Mestrado em Engenharia de Transportes, ênfase em Cartografia, Geodésia e Topografia, pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (incompleto). Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geodésia e sistemas de posicionamento (GNSS) e em Análises Espaciais, interesse pela área das evoluções tecnológicas nas informações espaciais e na área da Educação em Engenharia. Pesquisador do Grupo de Pesquisa Observatório Socioespacial da Região Metropolitana da Baixada Santista (OBSERVA-BS) e do Grupo de Pesquisa de Avaliação de Exposição e Risco Ambiental. Orientador de Trabalhos de Conclusão de Curso e Iniciação Científica.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>