PERFIS ALTIMÉTRICOS PARA COMPETIÇÃO DE CICLISMO

Conteúdo do artigo principal

Erivaldo Antônio da Silva
Eduardo Santos
Mônica Modesta Santos Decanini

Resumo

Nos últimos anos, o ciclismo brasileiro conheceu significativa ascensão, impulsionado, principalmente, por coberturas televisivas ao vivo de algumas competições. A Volta Ciclística Internacional de São Paulo tornou-se a maior competição de ciclismo no Brasil. A grandiosidade da Volta de São Paulo traduz-se em números: 365 pessoas diretamente envolvidas; 53 carros; 23 motos; 1 ônibus; 6 caminhões; 17 equipes de ciclismo nacionais; 5 equipes de ciclismo internacionais; 15 jornalistas para cobertura integral do evento. Porém, apesar de todo esse aparato, houve deficiências na qualidade das informações cartográficas. Dentro disso, este trabalho apresenta uma metodologia cartográfica para a geração de perfis altimétricos para todas as etapas da prova ciclística. Os dados foram obtidos por levantamento GPS. Seus resultados puderam ser avaliados durante e após a realização da segunda edição da Volta, ocorrida em janeiro de 2005, por meio de entrevistas com participantes (atletas, técnicos), bem como por profissionais da área de cartografia. Deve-se enfatizar, que a metodologia proposta pode ser aplicada a qualquer competição ciclística do mesmo gênero.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
DA SILVA, E. A.; SANTOS, E.; DECANINI, M. M. S. PERFIS ALTIMÉTRICOS PARA COMPETIÇÃO DE CICLISMO. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 60, n. 4, 2009. DOI: 10.14393/rbcv60n4-44861. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/44861. Acesso em: 10 dez. 2022.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Erivaldo Antônio da Silva, UNESP

Faculdade de Ciências e Tecnologia

Eduardo Santos, IMAGEM

IMAGEM

Mônica Modesta Santos Decanini, UNESP

Faculdade de Ciências e Tecnologia

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>