AVALIAÇÃO VERTICAL DE MODELOS DIGITAIS DE ELEVAÇÃO (MDEs) EM DIFERENTES CONFIGURAÇÕES TOPOGRÁFICAS PARA MÉDIAS E PEQUENAS ESCALAS

Conteúdo do artigo principal

Bruna Santos Miceli
Filipe de Meireles Dias
Fernanda Moraes Seabra
Paulo Roberto Alves dos Santos
Manoel do Couto Fernandes

Resumo

O presente trabalho avaliou a precisão vertical de Modelos Digitais de Elevação (MDEs), disponibilizados gratuitamente na internet (SRTM 1, ASTER, TOPODATA, SRTM 4 e o BRASIL em Relevo, da EMBRAPA), para duas áreas topograficamente distintas: uma área na região Amazônica, com relevo suave e a Área de Proteção Ambiental (APA) de Petrópolis, RJ, com relevo acidentado. O objetivo do trabalho foi realizar avaliações e comparações entre os dados gerados pelos modelos citados em termos de precisão e acuracidade vertical para as duas áreas de estudo propostas. Desta forma, a pesquisa consiste em, a partir dos resultados, encontrar os modelos com melhor desempenho, que poderão ser utilizados posteriormente em trabalhos e pesquisas que se desenvolvem a partir de informações altimétricas de confiança. A metodologia empregada segue as regras estipuladas pelo Padrão de Exatidão Cartográfico (PEC), apresentada pela CONCAR, nas escalas de 1: 50.000 e 1: 100.000, utilizando os modelos citados e pontos de validação. Os resultados mostraram que para ambas as áreas, os modelos atendem a classe A da escala 1: 100.000, exceto o modelo BRASIL em Relevo que, na APA Petrópolis, apenas alcançou a classe C da escala 1: 100.000. Na classe C da escala 1: 50.000, apenas os modelos SRTM 1 e SRTM 4 na APA Petrópolis apresentaram-se dentro dos parâmetros. Na mesma área, o modelo TOPODATA apresentou os melhores resultados, alcançando o PEC 1: 50.000, classe B. A fim de refinar os dados, uma vez que se trata de uma área de relevo acidentado, aplicou-se uma avaliação da declividade para a APA Petrópolis. Com isso, o modelo que mostrou os melhores resultados foi o TOPODATA (29,56% e 25,47%), com pontos de maior precisão no relevo forte ondulado e montanhoso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
MICELI, B. S.; DIAS, F. de M.; SEABRA, F. M.; DOS SANTOS, P. R. A.; FERNANDES, M. do C. AVALIAÇÃO VERTICAL DE MODELOS DIGITAIS DE ELEVAÇÃO (MDEs) EM DIFERENTES CONFIGURAÇÕES TOPOGRÁFICAS PARA MÉDIAS E PEQUENAS ESCALAS. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 63, n. 1, 2011. DOI: 10.14393/rbcv63n1-43731. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/43731. Acesso em: 13 jun. 2024.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Bruna Santos Miceli, UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro

Centro de Ciências da Matemática e da Natureza Instituto de Geociências

Filipe de Meireles Dias, UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro

Centro de Ciências da Matemática e da Natureza Instituto de Geociências

Fernanda Moraes Seabra, UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro

Centro de Ciências da Matemática e da Natureza Instituto de Geociências

Paulo Roberto Alves dos Santos, IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Coordenação de Recursos Naturais e Estudos Ambientais - CREN-RJ

Manoel do Couto Fernandes, UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro

Centro de Ciências da Matemática e da Natureza Instituto de Geociências

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>