USO DO SENSORIAMENTO REMOTO NA AVALIAÇÃO DE ALTERAÇÕES DOS ESTADOS DINÂMICOS DA PAISAGEM DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO SÃO JOÃO

Conteúdo do artigo principal

Vinicius da Silva Seabra
Carla Madureira Cruz

Resumo

A proposta deste trabalho é realizar, a partir do uso de Sensoriamento Remoto e Geoprocessamento, a avaliação das alterações dos estados dinâmicos da paisagem na bacia hidrográfica do rio São João (BHRSJ) em diferentes temporalidades. Para tal, analisamos a radiação solar, a dinâmica de inundação das planícies fluviais e a evolução do uso e cobertura da Terra na BHRSJ, utilizando classificação baseada em objetos sobre imagens Landsat 5 TM e extração automática de informações sobre o MDE Topodata. Todos os processos e fenômenos foram estudados em escala de 1:100.000, tendo os resultados apresentados a partir de gráficos, mapas e tabelas. A partir das análises realizadas, podemos afirmar que a paisagem na BHRSJ possui estados de: curta (diária), média (estações do ano) e longa duração (décadas), que devem ser amplamente compreendidos antes que possamos tomar ações voltadas para conservação ou recuperação geossistêmica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
SEABRA, V. da S.; CRUZ, C. M. USO DO SENSORIAMENTO REMOTO NA AVALIAÇÃO DE ALTERAÇÕES DOS ESTADOS DINÂMICOS DA PAISAGEM DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO SÃO JOÃO. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 66, n. 2, 2014. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/43914. Acesso em: 9 ago. 2022.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Vinicius da Silva Seabra, UERJ - Faculdade de Formação de Professores

Faculdade de Formação de Professores Departamento de Geografia

Carla Madureira Cruz, Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ

Instituto de Geociências Departamento de Geografia