Modelo Digital de Elevação de Baixo Custo para Unidades de Conservação Marinhas

Conteúdo do artigo principal

Jhone Caetano de Araujo
José Carlos Sícoli Seoane
Orlando Nelson Grillo
Elisa Elena de Souza Santos
Fernando Coreixas de Moraes

Resumo

Modelos Digitais de Elevação (MDE) são essenciais para a compreensão dos diferentes terrenos, pois representam a adequadamente a geomorfologia original, e através de processamentos, permitem interpretações transdisciplinares de grande valia para a gestão de áreas de preservação. Os mapeamentos topográficos e batimétricos existentes para o Monumento Natural do Arquipélago das Ilhas Cagarras não atendem às necessidades de gestão devido à sua escala, apresentando cotas altimétricas dispersas e pouco detalhe. Por se tratar de uma Unidade de Conservação de proteção integral, ambiente sensível, o mapeamento por sensoriamento remoto é uma ótima ferramenta de levantamento sem interferência direta. O MDE batimétrico foi elaborado a partir do levantamento de campo realizado em barco inflável, numa malha amostral com espaçamento máximo de 50 metros entre linhas, com profundidades obtidas por ecobatímetro comercial acoplado a GPS, corrigidas para a variação de maré, e posterior modelagem da superfície contínua pelo interpolador Topo to Raster. Para o MDE topográfico, foram comparados três levantamentos: SRTM 30 m, ASTER GDEM e por estereofotogrametria, que foram comparados em relação as suas altitudes em 23 pontos de controle, e em suas aparências. O interpolador Topo to Raster gerou um erro médio quadrático submétrico (0,98 m). O MDE por estereofotogrametria captou melhor as amplitudes altimétricas, a sinuosidade do relevo e se mostrou mais próximo da geomorfologia original. O MDE final, corresponde a fusão do MDE batimétrico com o MDE topográfico estereofotogramétrico, e este trabalho apresenta uma metodologia de baixo custo e de ampla aplicação para geração de MDE em áreas marinhas protegidas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
ARAUJO, J. C. de; SEOANE, J. C. S.; GRILLO, O. N.; SANTOS, E. E. de S.; MORAES, F. C. de. Modelo Digital de Elevação de Baixo Custo para Unidades de Conservação Marinhas. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 71, n. 1, p. 176–206, 2019. DOI: 10.14393/rbcv71n1-47309. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/47309. Acesso em: 23 maio. 2022.
Seção
Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)