Ontem, hoje e amanhã

sobre a web e as ferramentas colaborativas emergentes para o professor de língua estrangeira

Autores

  • Alan Ricardo Costa Universidade Católica de Pelotas
  • Vanessa Ribas Fialho Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL28-v11n1a2017-8

Palavras-chave:

Retrospectiva, E/LE, Web 2.0, Colaboração, Recursos Educacionais Abertos

Resumo

Considerando que “[...] só é possível prever o futuro quando se olha para o passado” (LEFFA, 2012, p. 404), se faz necessário investigar o passado e o presente da web, das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) e das tecnologias educacionais para o ensino e a aprendizagem de Línguas Estrangeiras (LE), para especular sobre o futuro, por mais incerto que este seja. Assim, o objetivo deste trabalho é apresentar e discutir as mudanças nas TIC e ferramentas educacionais, do passado para o presente, para apontar perspectivas emergentes ao alcance do professor de LE. Os resultados - que partem de observações sobre alguns recursos e ferramentas digitais disponíveis no Repositório Acción E/LE (Espanhol como Língua Estrangeira) - indicam que: (1) recursos online e TIC em geral não tendem a negar o antigo, mas sim incorporá-lo ao novo, fazendo com que tais recursos estejam em contínua evolução; (2) esta evolução, consequentemente, acontece de forma gradual e complexa: nem todas as TIC e tecnologias educacionais mudam ao mesmo tempo ou na mesma medida; (3) a tendência mais visível e emergente é, possivelmente, a colaboração em massa subjacente às ferramentas e seus usos, o que explica o surgimento dos Recursos Educacionais Abertos (REA), por exemplo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGUIAR, G. A.; SILVA, J. F. M. As bibliotecas universitárias nas redes sociais: Facebook, Orkut, MySpace e Ning. In: XVI Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias SNBU/II Seminário Internacional de Bibliotecas Digitais (SIBDB). 2010. Anais... Rio de Janeiro - RJ: UFRJ/SiBI. 2010.

AMIEL, T. Educação aberta: configurando ambientes, práticas e recursos educacionais. In: SANTANA, B.; ROSSINI, C.; PRETTO, N. L. (Org.). Recursos Educacionais Abertos: práticas colaborativas e políticas públicas. Salvador: Edufba; São Paulo: Casa da Cultura Digital, 2012. p. 17-33.

COSTA, A. R; FIALHO, V. R. Construindo um repositório para professores de E/LE - O passo a passo. In: XVIII Jornadas de jóvenes investigadores AUGM, 2010. Anais... Santa Fe, Argentina. 2010.

______. O Repositório Acción E/LE a partir de um estudo sobre Portais Educacionais. Revista Encontros de Vista, Recife, v. 13, p. 1-16, 2014.

COUTINHO, C. M. P.; BOTTENTUIT JUNIOR, J. B. Blog e Wiki: os futuros professores e as ferramentas da Web 2.0. In: IX Simpósio Internacional de Informática Educativa (SIIE). 2007. Anais... Porto - Portugal: Instituto Politécnico do Porto, 2007. p. 199-204.

FIALHO, V. R. Comunidades virtuais na formação de professores de espanhol língua estrangeira a distância na perspectiva da complexidade. 204f. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) – Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Católica de Pelotas. Rio Grande do Sul, 2011.

______. Mapeando os recursos didáticos da Internet para o ensino de ELE – Construindo um repositório. Projeto Programa Especial de Incentivo à Pesquisa para o Servidor Mestre (PEIPSM). Nº de registro no GAP/CAL: 026218 PEIPSM, abril de 2010.

LEFFA, V. J. Ensino de línguas: passado, presente e futuro. Revista de Estudos da Linguagem, Belo Horizonte, v. 20, n. 2, p. 389-411, jul./dez. 2012. https://doi.org/10.17851/2237-2083.20.2.389-411

______. O ensino do inglês no futuro: da dicotomia para a convergência. In: STEVENS, C. M. T.; CUNHA, M. J. C. (Org.). Caminhos e colheita: ensino e pesquisa na área de inglês no Brasil. Brasília, 2003, v. 1, p. 225-250.

______. Metodologia do ensino de línguas. In: BOHN, H. I.; VANDRESEN, P. Tópicos em lingüística aplicada: O ensino de línguas estrangeiras. Florianópolis: Ed. da UFSC, 1988. p. 211-236.

______. Sistemas de autoria para a produção de objetos de aprendizagem. In: BRAGA, J. Integrando tecnologias no ensino de Inglês nos anos finais do Ensino Fundamental. São Paulo: Edições SM, 2012, p. 174-191.

______. Uma ferramenta de autoria para o professor: o que é e o que faz. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 41, n. 144, p. 189-214, 2006.

LÉVY, P. Cibercultura. Trad. Carlos Ireneu da Costa. 3. ed. São Paulo: Ed. 34, 2010a.

______. A inteligência coletiva. Por uma antropologia do ciberespaço. Trad. Luiz Paulo Rouanet. 6. ed. São Paulo: Edições Loyola; 2010b.

O’REILLY, T. What is Web 2.0? Design Patterns and Business Models for the Next Generation of Software. Communications & Strategies, n° 65, 2007. Disponível em: <http://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=1008839>. Acesso em: 24 set. 2015.

PAIVA, V. M. O. A tecnologia na docência em línguas estrangeiras: convergências e tensões. In: SANTOS, L. L. C. P. (Org.). Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente. Belo Horizonte: Autêntica, 2010, p. 595-613.

______. Inovações tecnológicas: o livro e o computador. In: VETROMILLE-CASTRO, R.; HEEMANN, C.; FIALHO, V. R. (Org.). Aprendizagem de línguas: CALL, atividade e complexidade. Uma homenagem aos 70 anos do Prof. Dr. Vilson José Leffa. Pelotas: Educat, 2012, p. 13-29.

______. O uso da tecnologia no ensino de línguas estrangeiras: breve retrospectiva histórica. In: JESUS, D. M. de; MACIEL, R. F. (Org.). Olhares sobre tecnologias digitais: linguagens, ensino, formação e prática docente. Coleção: Novas Perspectivas em Linguística Aplicada. Vol. 44. Campinas, SP: Pontes Editores, 2015, p. 21-34.

PAIVA, V. M. O.; BOHN, V. C. R. O uso de tecnologias em aulas de LE: dos recursos off-line à web 2.0. In: BRAGA, J. C. F. (Org.). Integrando tecnologias no ensino de inglês nos anos finais do ensino fundamental. São Paulo: SM, 2012, p. 57-84.

SUROWIECKI, J. A Sabedoria das Multidões - Por que muitos são mais inteligentes que alguns e como a inteligência coletiva pode transformar os negócios, a economia e a sociedade. São Paulo: Editora Record. 2006.

TAPSCOTT, D.; WILLIAMS, A. Wikinomics. Como a Colaboração em Massa Pode Mudar o Seu Negócio. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2007.

TECHTUDO. Twitter imita o Facebook e usa botão ‘curtir’ no lugar de ‘favoritar’. 2013. Disponível em: <http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2013/11/twitter-imita-o-facebook-e-usa-botao-curtir-no-lugar-de-favoritar.html>. Acesso em: 29 out. 2015.

Downloads

Publicado

27-12-2016

Como Citar

COSTA, A. R.; FIALHO, V. R. Ontem, hoje e amanhã: sobre a web e as ferramentas colaborativas emergentes para o professor de língua estrangeira. Domínios de Lingu@gem, [S. l.], v. 11, n. 1, p. 147–173, 2016. DOI: 10.14393/DL28-v11n1a2017-8. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/35589. Acesso em: 29 maio. 2022.