Análise macroestrutural de dicionários aprovados pelo Ministério da Educação destinados ao ensino médio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/Lex9-v5n1a2019-6

Palavras-chave:

Macroestrutura, Ensino Médio, Dicionário escolar

Resumo

Este artigo propõe-se a apresentar uma análise macroestrutural dos quatro dicionários aprovados pelo MEC (Ministério da Educação) em 2012 para o Ensino Médio, a fim de refletir se tais obras são relevantes e úteis para os estudantes deste nível de ensino. A análise consistiu em verificar como os lexemas são ordenados em cada dicionário e, a partir de três intervalos lemáticos, observar como cada um dos dicionários examinados: (1) lematiza afixos; (2) lematiza nomes próprios e/ou siglas; (3) apresenta marcas de variação (diastrática, diatópica e diafásica); (4) lematiza termos; (5) diferencia polissemia de homonímia; e (6) lematiza tokens. Constatou-se que, apesar dos quatro dicionários apresentarem uma estrutura lisa e não encontrarmos nomes próprios e/ou siglas nos intervalos lemáticos analisados, todos os dicionários diferenciam polissemia de homonímia – o que dificulta bastante seu uso, sobretudo, por um estudante de Ensino Médio, pois tal diferença, geralmente, se dá por critérios etimológicos, conhecimento que não se espera que o estudante tenha.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BECHARA, E. Dicionário da Língua Portuguesa Evanildo Bechara. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 2011.

BIDERMAN, M. T. C. Os dicionários na contemporaneidade: arquitetura, métodos e técnicas. In: OLIVEIRA, A. M. P. de; ISQUERDO, A. N. (org.). As Ciências do Léxico: Lexicologia, Lexicografia e Terminologia I. Campo Grande: UFMS, 1998.

BORBA, F. S. Dicionário Unesp do português contemporâneo. Curitiba: Piá, 2011.

CAMARA Jr., J. M. Dicionário de Linguística e Gramática – Referente à Língua Portuguesa. Petrópolis: Editora Vozes, 2007.

FARIAS, V. S. Dicionários escolares de língua portuguesa: uma breve análise de aspectos macroestruturais. Lusorama: Revista de Estudos sobre os Países de Língua Portuguesa. Frankfurt, número 71-72, p. 161-206, 2007.

FARIAS, V. S. Descrição do léxico em dicionários escolares: proposta para o layout de verbetes de substantivos, adjetivos e verbos. Travessias. Cascavel, v. 08, número 03, p. 522-549, 2014.

GEIGER, P. (org.). Novíssimo Aulete dicionário contemporâneo da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Lexicon, 2011.

HOLANDA, A. B. Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa. Curitiba: Positivo, 2010.

HOUAISS, A. Dicionário Eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa. Objetiva, 2009.

HOUAISS, A. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Objetiva, 2009.

Instituto Antônio Houaiss (org.). Dicionário Houaiss Conciso. São Paulo: Moderna, 2011.

MAZURKIEWZCI, A. Dicionário de Termos Próprios e Relativos. Petrópolis: Vozes, 1968.

MIRANDA, F. B. O que é macroestrutura no dicionário de língua?. In: ISQUERDO, A. N.; ALVES, I. M. (org). As Ciências do Léxico: Lexicologia, Lexicografia e Terminologia III. Campo Grande: UFMS, 2007.

MIRANDA, F. B. Da Classificação de Obras Lexicográficas e seus Problemas: Proposta de uma Taxonomia. Alfa. São Paulo, v. 58, p. 215-231, 2014. DOI https://doi.org/10.1590/S1981-57942014000100009

MURRIE, Z. F. (coord.). Parâmetros Curriculares Nacionais (Ensino Médio): Linguagens, Códigos e suas Tecnologias. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2000.

NADIN, O. L. Dicionário Escolar de Espanhol para Brasileiros: Algumas Considerações sobre o Michaelis. Acta Scientiarum: Language and Culture. Maringá, v. 32, n. 2, p. 291-292, 2010. DOI https://doi.org/10.4025/actascilangcult.v32i2.7601

NAVARRO, F. Dicionário do Nordeste – 5000 palavras e expressões. São Paulo: Estação Liberdade, 2004.

OLIVEIRA, A. F. S. de. Taxonomia de Dicionários Monolíngues de Inglês para Falantes Não-Nativos. Signo. Santa Cruz do Sul, v. 35, n. especial, p. 224-241, 2010.

RANGEL, E. (elab.). Com direito à palavra: dicionários em sala de aula. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2012.

RÓNAI, P. Dicionário Francês-Português/Português-Francês. Rio de Janeiro: Lexikon, 2012.

SVENSÉN, B. A Handbook of Lexicography: The Theory and Practice of Dictionary-Making. Cambridge: CUP, 2009.

TRASK, R. L. Dicionário de Linguagem e Linguística. São Paulo: Contexto, 2004.

VICTORIA, L. A. P. Dicionário ideológico de coletivos, adjetivos difíceis, topônimos e gentílicos, plurais irregulares, diminutivos irregulares, aumentativos, superlativos, masculinos e femininos, parônimos, vozes de animais, filhotes de animais, etimologias interessantes. Rio de Janeiro: Irmãos Pongetti, 1960.

WELKER, H. A. Dicionários: uma pequena introdução à lexicografia. Brasília: Thesaurus, 2004.

Downloads

Publicado

23-05-2020

Como Citar

Augusto Carra, S. (2020). Análise macroestrutural de dicionários aprovados pelo Ministério da Educação destinados ao ensino médio. Revista GTLex, 5(1), 122–146. https://doi.org/10.14393/Lex9-v5n1a2019-6