DETECÇÃO DA PROPAGAÇÃO URBANA DA ERVA-DEPASSARINHO (LORANTHACEAE SP) UTILIZANDO TÉCNICAS DE SENSORIAMENTO REMOTO

Conteúdo do artigo principal

João Batista Tavares Júnior
Daniel Rodrigues dos Santos
Flavio Jorge Ponzoni
Quintino Dalmolin
Alzir Felippe Buffara Antunes

Resumo

A detecção da ocorrência da erva-de-passarinho em árvores no meio urbano é relevante devido a vários fatores e a
transtornos que ela pode causar. Dentre eles, destaca-se o sufocamento e a conseqüente morte da espécie arbórea
hospedeira, descaracterizando o padrão de arborização urbana, além de possíveis acidentes provocados pela sua
queda. Atualmente, a detecção é realizada através de observações in-loco com anotações em planilhas ou mapas para
posteriores providências. O objetivo deste trabalho foi de avaliar se há diferenças espectrais significativas entre a
resposta espectral das folhas da erva-de-passarinho em relação às folhas do seu hospedeiro, de tal forma que seja
possível a realização da detecção a partir de técnicas de sensoriamento remoto. Um espectrômetro SPECTRON SE-590
(350 - 1100nm) acoplado a uma esfera integradora, foi utilizado para gerar os fatores de reflectância de 150 folhas de
quatro espécies de erva-de-passarinho e de três espécies arbóreas hospedeiras. Testes estatísticos mostraram que a
combinação dos fatores de reflectância nas faixas do azul, do verde, do vermelho e do infravermelho próximo geram diferenças significativas e que permitem que técnicas de Sensoriamento Remoto sejam utilizadas para detectar a ocorrência
e o monitoramento da propagação da erva-de-passarinho, tornando o trabalho de detecção nos indivíduos
arbóreos mais eficiente em termos de custos e de prazos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
TAVARES JÚNIOR, J. B.; DOS SANTOS, D. R.; PONZONI, F. J.; DALMOLIN, Q.; ANTUNES, A. F. B. DETECÇÃO DA PROPAGAÇÃO URBANA DA ERVA-DEPASSARINHO (LORANTHACEAE SP) UTILIZANDO TÉCNICAS DE SENSORIAMENTO REMOTO. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 63, n. 4, p. 545–553, 2011. DOI: 10.14393/rbcv63n4-49226. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/49226. Acesso em: 30 nov. 2022.
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>