COMPARAÇÃO ENTRE FATORES DE REFLECTÂNCIA GERADOS A PARTIR DE DADOS DOS SENSORES TM/LANDSAT 5 E MODIS/TERRA APLICANDO DIFERENTES METODOLOGIAS DE CONVERSÃO DE DADOS

Conteúdo do artigo principal

Flávio Jorge Ponzoni
Lucrêncio Silvestre Macarringue
Sandra Benfica dos Santos
Juvenal Lima dos Santos Junior

Resumo

Este trabalho tem como objetivo comparar os fatores de reflectância de diferentes alvos com base nos produtos MODIS/Terra e TM/Landsat 5 corrigidos atmosfericamente com base em diferentes algoritmos. Para tanto foi selecionada uma área da região do Sul de Minas Gerais para o desenvolvimento desta pesquisa, onde a paisagem é fragmentada por diferentes classes de uso da terra, incluindo plantios de café, pastagens, formações florestais em diferentes estágios de regeneração, todas dispersas sobre um relevo acidentado. As imagens que compuseram o banco de dados foram de anos distintos: 2000, 2001 e 2003, datadas do mês de agosto, adquiridas do INPE e do USGS. Foram considerados 5 pontos amostrais em áreas de água, 5 em áreas de solo exposto, 4 em plantios de café, 5 em áreas florestais e 5 em áreas urbanas consolidadas. As comparações se deram em termos absolutos e mediante o estabelecimento de regressões lineares. Os resultados indicaram que em termos absolutos os valores de reflectância de superfície de dados gerados por diferentes critérios são diferenciados, o que implicaria em diferenças na caracterização espectral de objetos realizada por produtos distintos. As regressões indicaram correlações diferenciadas entre dados de diferentes bandas, indicando que as diferenças são espectralmente dependentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
PONZONI, F. J.; MACARRINGUE, L. S.; SANTOS, S. B. dos; JUNIOR, J. L. dos S. COMPARAÇÃO ENTRE FATORES DE REFLECTÂNCIA GERADOS A PARTIR DE DADOS DOS SENSORES TM/LANDSAT 5 E MODIS/TERRA APLICANDO DIFERENTES METODOLOGIAS DE CONVERSÃO DE DADOS. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 66, n. 2, 2014. DOI: 10.14393/rbcv66n2-43911. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/43911. Acesso em: 17 jul. 2024.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Flávio Jorge Ponzoni, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE

Tem atuado como pesquisador da Divisão de Sensoriamento Remoto do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais desde 1985. As linhas de pesquisa têm incluido a caracterização espectral da vegetação, mais recentemente estudos que incluem o efeito da multi-angularidade nessa caracterização. Mais intensamente tem se dedicado à calibração absoluta de sensores remotamente situados, destacando-se aqueles do programa CBERS. Em 2009 ingressou no WGCV do comite CEOS e tem atuado em missões internacionais de calibração e validação de dados do sub-grupo IVOS. Atua ainda como Docente Permanente do Curso de Pós-graduação em Sensoriamento Remoto da Coordenadoria de Observação da Terra do INPE ministrando as disciplinas SER 314-3 Transformação Radiométricas de Dados Orbitais, SER-335-3 Comportamento Espectral de Alvos e SER-221-0 Seminários em Sensoriamento Remoto.

Lucrêncio Silvestre Macarringue, Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS

Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS Programa de Mestrado em Modelagem em Ciências da Terra e do Ambiente -PPGM/DEXA

Sandra Benfica dos Santos, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE Divisão de Sensoriamento Remoto

Juvenal Lima dos Santos Junior, Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS

Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS Programa de Mestrado em Modelagem em Ciências da Terra e do Ambiente -PPGM/DEXA