Ações afirmativas na Faculdade de Educação da UFRGS:

um estudo a partir dos alunos que acessam o LIES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/OT2021v23.n.3.61675

Palavras-chave:

FACED/UFRGS, Ações afirmativas, Alunos cotistas, Democratização, Educação superior

Resumo

O presente artigo trata da análise sobre as políticas de ações afirmativas na educação superior implementadas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS. O estudo baseou-se em dados colhidos por pesquisa realizada no Laboratório de Informática de Ensino Superior – LIES – da Faculdade de Educação – FACED – na qual nove alunos cotistas do curso de pedagogia que acessam o referido laboratório foram entrevistados a fim de ouvir suas considerações sobre o funcionamento do espaço. A partir dos dados coletados nas entrevistas semiestruturadas com esses estudantes, foi possível concluir que o LIES acena para possibilidades de contribuir para o processo de democratização do acesso ao conhecimento para os alunos de classes populares, entre esses, os cotistas. Além da análise das contribuições do laboratório, optou-se também por investigar programas de apoio empreendidos pela UFRGS capazes de promover a permanência dos alunos cotistas no curso de pedagogia. O estudo apontou avanços no processo de inclusão socioeducativa a partir da implementação das ações afirmativas pela universidade e mostrou algumas consequências práticas para a vida acadêmica dos alunos cotistas.

mica dos alunos cotistas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

FLAVIO LUIZ PRETTO, PUC/RS

Doutorando em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) , e-mail: flavio.pretto@gmail.com

Referências

BRASIL. Lei Federal nº 11.096, de 13 de janeiro de 2005. Institui o Programa Universidade para Todos – PROUNI, regula a atuação de entidades beneficentes de assistência social no ensino superior; altera a Lei nº 10.891, de 9 de julho de 2004, e dá outras providências. Diário Oficial da União, 14 jan. 2005. Disponível em: Acesso em: 22 mar. 2021.

CHAUÍ, Marilena. A universidade pública sob nova perspectiva. Revista Brasileira da Educação. [online]. n. 24, p. 05-15, set./out./nov./dez., 2003, ISSN 1809-449X. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbedu/n24/n24a02.pdf. Acesso em 15 mar. 2021.

DIAS SOBRINHO, José. Educação superior: bem público, equidade e democratização. Avaliação, Campinas/Sorocaba, v. 18, n. 01, p. 107-126, mar. 2013.

FREIRE, Paulo. Criando Métodos de Pesquisa Alternativa. In: BRANDÃO, Carlos R. (org.). Pesquisa Participante. 3. ed. São Paulo: Editora Brasiliense, 1983, p. 36-49

FREIRE, Paulo. À sombra desta mangueira. São Paulo: Olho d’Água, 1995a.

FREIRE, Paulo. Educação na cidade. São Paulo: Editora Vozes, 1995b.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança: Um reencontro com a Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1998.

LEMOS, André, LEVY, Pierre. O futuro da internet: em a uma ciberdemocracia. São Paulo: Editora Paulus, 2010.

OLIVEN, Arabela Campos. Ações afirmativas, relações raciais e política de cotas nas universidades: Uma comparação entre os Estados Unidos e o Brasil. Revista Educação, Porto Alegre- RS, v. 30, n. 1, p. 29-54, jan./abril 2007. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/539. Acesso em: 12 de fev. 2021.

PINTO, Mônica Rodrigues Dias. Escola e Linguagens Contemporâneas: um desafio. Rio de Janeiro: Mimeo, 1996.

SANTOS, Boaventura Sousa. O fórum social mundial: manual de uso. São Paulo: Cortez, 2005.

SANTOS, Boaventura Sousa. Um discurso sobre as ciências. 11. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

SANTOS, Boaventura de Sousa; ALMEIDA FILHO, Naomar de (orgs.). A Universidade no Século XXI: para uma universidade nova. Coimbra: Almedina, 2008.

Downloads

Publicado

2021-10-11

Como Citar

PRETTO, F. L. Ações afirmativas na Faculdade de Educação da UFRGS:: um estudo a partir dos alunos que acessam o LIES. Olhares & Trilhas, [S. l.], v. 23, n. 3, p. 1198–1214, 2021. DOI: 10.14393/OT2021v23.n.3.61675. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/olharesetrilhas/article/view/61675. Acesso em: 7 ago. 2022.