Leal e benemérita pérola do Recôncavo Baiano

influências históricas e culturais na toponímia de Santo Amaro da Purificação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/Lex11-v6n1a2020-14

Palavras-chave:

Toponímia Oficial, Toponímia Popular, História, Santo Amaro

Resumo

Nosso trabalho tem como objetivo apresentar alguns aspectos da toponímia da cidade de Santo Amaro da Purificação, localizada no Recôncavo Baiano. Assim, retomamos trabalhos que consideram a relação toponímica como uma realidade influenciada por fatores sócio-histórico-culturais dentro de um tempo histórico, marcado pelo culto a homenagens, além de trabalhos que estudam a historicidade de Santo Amaro e do Recôncavo. Para alcançarmos nossos objetivos, partimos para uma exploração e descrição de alguns espaços do munícipio buscando compreender as nomenclaturas que são lhe dadas, sejam no âmbito oficial ou pela nomeação popular.  Os resultados, mesmo que preliminares, apontam que mesmo com uma toponímia imposta por formalidades políticas, a população ressignifica esses nomes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tainá da Silva Santos, UNILAB

Licenciada em Letras – Língua Portuguesa pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB), campus dos Malês.

Eduardo Ferreira dos Santos, UNILAB

Doutor em Letras pelo Programa de Pós-Graduação em Filologia e Língua Portuguesa da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), da Universidade de São Paulo (USP). Professor Adjunto C do curso de Licenciatura em Letras – Língua Portuguesa da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB), campus dos Malês.

Referências

ALVES, K. S. et al. Inovações tecnológicas na sensibilização de moradores: uma proposta a ser aplicada para a preservação do córrego Caquente, Ouro Preto- Minas Gerais. In: SEMANA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA 2011. Anais da Semana de Ciência e Tecnologia. Ouro Preto: Instituto Federal de Minas Gerais, 2011, p. (out., 2011).

BIDERMAN, M. T. C. A estruturação do léxico e a organização do conhecimento. Letras de Hoje, v.22, n.4, p. 81-86, 1987. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fale/article/view/17049. Acesso em: 25 set. 2020.

BIDERMAN, M. T. C. O conhecimento, a terminologia e o dicionário. Ciência e Cultura [online], v.58, n.2, p.35-37, 2006. Disponível em: http://cienciaecultura.bvs.br/pdf/cic/v58n2/a14v58n2.pdf. Acesso em: 29 set. 2020.

CERQUEIRA, M. S. O indígena do passado santamarense. Trabalho de Conclusão de Curso. UNILAB/IHLM, 2016.

CURVELO-MATOS, H. R. Estudo toponímico dos nomes de bairros de São Luís/MA. Matraga, v.25, 2018. DOI https://doi.org/10.12957/matraga.2018.32129

DICK, M. V. P. A. A estrutura do signo toponímico. Língua e Literatura, n. 9, 1980. DOI https://doi.org/10.11606/issn.2594-5963.lilit.1980.115875

DICK, M. V. P. A. A Motivação Toponímica e a Realidade Brasileira. 1ª. ed. São Paulo: Governo do Estado de São Paulo/Arquivo do Estado, 1990.

DICK, M. V. P. A. Os nomes como marcadores ideológicos. Acta Semiotica et Lingvistica, v. 7, n. 1, p. 97-122, 1998. Disponível em: https://www.periodicos.ufpb.br/index.php/actas/article/view/16907/9631. Acesso em: 29 set. 2020.

NACIF, P. G. S. Esta terra chamada Recôncavo Baiano. Jornal A Tarde, 16 de agosto de 2010. Disponível em: https://www1.ufrb.edu.br/bibliotecacfp/noticias/7-esta-terra-chamada-reconcavo-baiano. Acesso em: 26 set. 2020.

OLIVEIRA, A. M. P. P.; ISQUERDO, A. N. (org.). As ciências do léxico: lexicologia lexicografia terminologia. 2. ed. Minas Gerais: Campo Grande, 2001. p. 13-22.

PEDREIRA, P. T. Memória histórico-geográfica de Santo Amaro. Brasilia: Centro Gráfico, 1977.

PIMENTA, J. R. Q. Toponímia e significação geográfica. Revista da Faculdade de Letras – Geografia, v. 19, n. 1, p. 279-281, 2003. Disponível em: https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/8907/2/341.pdf. Acesso em: 29 set. 2020.

SANTANA, R. F; TEIXEIRA, M. C. R. A Motivação Toponímica dos Nomes das Ruas de Cachoeira-Ba. In: LOPES, N. S.; SANTOS, E. S.; CARVALHO, C. S. (org.). Língua e Sociedade: Diferentes Perspectivas, Fim Comum. São Paulo: Blucher, 2019. p. 99-112. DOI https://doi.org/10.5151/9788580394016-06

SANTOS, M. C. Memórias compartilhadas: uma etnografia sobre a trajetória do idoso e o papel da memória na construção de identidades étnicas nas comunidades quilombolas de São Braz e Cambuta, em Santo Amaro- BA. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Cachoeira/BA, 2016.

SILVA, R. M. et al. (org.). Estudos qualitativos: Enfoques Teóricos e Técnicas de Coleta de Informações. Sobral: Edições UVA, 2018.

Downloads

Publicado

27-04-2021

Como Citar

Santos, T. da S., & Santos, E. F. dos. (2021). Leal e benemérita pérola do Recôncavo Baiano: influências históricas e culturais na toponímia de Santo Amaro da Purificação. Revista GTLex, 6(1), 268–290. https://doi.org/10.14393/Lex11-v6n1a2020-14