Abordagem Lexical, Linguística de Corpus e o ensino de inglês como língua estrangeira

relato de uma experiência

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/Lex9-v5n2a2020-2

Palavras-chave:

Pibid, Enem, Linguística de Corpus, Abordagem Lexical, Ensino de língua inglesa

Resumo

Este relato de experiência tem como foco uma oficina de língua inglesa (LI) desenvolvida com alunos de ensino médio no escopo do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid). O objetivo geral da oficina foi ampliar a competência lexical dos alunos, de modo a prepará-los para a realização da seção de LI do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os referenciais teórico e metodológico utilizados foram a Abordagem Lexical (LEWIS, 1993; 2000; 2008) e a Linguística de Corpus, respectivamente. Dentre os resultados provenientes da oficina estão: (i) o aumento do vocabulário em LI do público-alvo; (ii) a promoção de sentimentos de segurança em relação à leitura em LI; (iii) o treinamento de professores em formação para pesquisas em análise e descrição linguística, bem como para a produção de material didático.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana Maia Cabral, Universidade Federal de Goiás

Mestranda em Estudos Linguísticos da Universidade Federal de Goiás (PPGLL-UFG).

Joel Victor Reis Lisboa, Universidade Federal de Uberlândia

Mestrando em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Uberlândia (PPGEL-UFU). 

Márcio Issamu Yamamoto, Universidade Federal de Jataí

Professor Associado do Curso de Letras-Inglês da Universidade Federal de Jataí.

Referências

BERBER SARDINHA, T. Lingüística de Corpus. Barueri: Manole, 2004.

BRASIL. Capes. Pibid - Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência. Brasília, DF: Capes, 2020. Disponível em: https://www.gov.br/capes/pt-br/acesso-a-informacao/acoes-e-programas/educacao-basica/pibid. Acesso em: 31 maio 2020.

CYR, P. Les stratégies d’apprentissage. Paris: CLE International, 1998.

GALISSON, R. L’apprentissage systématique du vocabulaire: livre du maître. Paris: Hachette/Larousse, 1970.

GERMAIN, C. Évolution de l’enseignement des langues: 5000 ans d’histoire. Paris: CLE International, 1993.

LEFFA, V. J. Aspectos externos e internos da aquisição lexical. In: LEFFA, V. J. (org.). As palavras e sua companhia: o léxico na aprendizagem das línguas. Pelotas: EDUCAT, 2000. p. 15-44.

LEWIS, M. (ed.). Teaching collocation: further developments in the Lexical Approach. Hove: Language Teaching Publications, 2000.

LEWIS, M. Implementing the Lexical Approach: putting theory into practice. Andover: Heinle Cengage Learning, 2008.

LEWIS, M. The Lexical Approach: the state of ELT and a way forward. Hove: Language Teaching Publications, 1993.

LISBOA, J. V. R. Aspectos (não)contribuintes do Pibid para a formação docente de graduandos em Letras Inglês: um estudo de caso. Revista Investigações, Recife, v. 32, n. 2, p. 207-227, 2019a. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/INV/article/view/241324/34157. Acesso em: 17 abr. 2020.

LISBOA, J. V. R. O ensino de LI para alunos com NEE: experiências e reflexões no âmbito do PIBID. Itinerarius Reflectionis, Jataí, v. 15, n. 2, p. 1-15, 2019b. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/rir/article/view/58377. Acesso em: 21 fev. 2020. DOI https://doi.org/10.5216/rir.v15i2.58377.

LOPES, C. E. A. et al. A importância do PIBID na formação acadêmica dos graduandos em Letras Inglês: uma experiência modificadora. Itinerarius Reflectionis, Jataí, v. 12, n. 1, p. 1-15, 2016. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/rir/article/view/37132/pdf_2. Acesso em: 12 mar. 2020.

MATEUS, E. F.; EL KADRI, M. S.; GAFFURI, P. O que se pode ver da janela: uma análise do subprojeto de Letras-Inglês do Programa PIBID. Signum, Londrina, v. 14, n. 1, p. 363-386, 2011. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/signum/article/view/8488/9228. Acesso em: 21 fev. 2020. DOI http://dx.doi.org/10.5433/2237-4876.2011v14n1p363.

MCENERY, T.; HARDIE, A. Corpus Linguistics: method, theory and practice. Cambridge: Cambridge University Press, 2012.

O’KEEFFE, A.; MCCARTHY, M. (ed.). The Routledge Handbook of Corpus Linguistics. Abingdon: Routledge, 2010.

PEIXOTO, L. M. O Corpus of English Language Videos: uma nova ferramenta de corpus on-line para aprendizagem direcionada por dados. 2016. 114 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Instituto de Letras e Linguística, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016. Disponível em: https://repositorio.ufu.br/bitstream/123456789/18315/1/CorpusEnglishLanguage.pdf. Acesso em: 23 maio 2020. DOI http://doi.org/10.14393/ufu.di.2016.403.

SCOTT, M. WordSmith Tools version 6. Stroud: Lexical Analysis Software, 2012. Disponível em: https://www.lexically.net/wordsmith/downloads/. Acesso em: 17 fev. 2020.

TOGNINI-BONELLI, E. Corpus Linguistics at work. Amsterdam: John Benjamins, 2001. DOI https://doi.org/10.1075/scl.6.

YAMAMOTO, M. I. Considerações sobre o ensino de francês e as novas tecnologias. E-scrita, Nilópolis, v. 3, n. 2, p. 161-172, 2012. Disponível em: https://revista.uniabeu.edu.br/index.php/RE/article/view/458/pdf_245. Acesso em: 29 maio 2020.

YAMAMOTO, M. I. Considerações sobre o ensino de PLE em contexto de ensino superior. Domínios de Lingu@gem, Uberlândia, v. 8, n. 1, p. 485-501, 2014. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/24858/14654. Acesso em: 19 maio 2020. DOI https://doi.org/10.14393/DL15-v8n1a2014-28.

Downloads

Publicado

20-10-2020

Como Citar

Cabral, M. M., Lisboa, J. V. R., & Yamamoto, M. I. . (2020). Abordagem Lexical, Linguística de Corpus e o ensino de inglês como língua estrangeira : relato de uma experiência. Revista GTLex, 5(2), 223–240. https://doi.org/10.14393/Lex9-v5n2a2020-2