Vocabulário escrito de estudantes e de materiais didáticos do Ensino Fundamental nas redes públicas municipal e estadual de educação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/Lex9-v5n1a2019-2

Palavras-chave:

Vocabulário escrito, Redações escolares, Língua Portuguesa, Ensino Fundamental, Escola pública

Resumo

Este artigo relata o primeiro estudo piloto de pesquisa de mestrado na área dos estudos do léxico, e se dedica a identificar o perfil de vocabulário escrito de estudantes do Ensino Fundamental. O objetivo é descrever, de maneira inicial, o vocabulário de alunos do Ensino Fundamental nas redes públicas municipal e estadual de educação. O vocabulário dos estudantes é examinado conforme manifestado em suas produções escritas e é contrastado com o de textos de materiais didáticos por eles utilizados. Com o apoio da estatística linguística (BIDERMAN, 1978, 1998) e da Linguística de Corpus (BERBER SARDINHA, 2004), a ideia é gerar contrastes e diferenciações entre esses dois universos. Foram examinados oito textos de alunos, dois textos de livros didáticos, além de um texto de apoio, utilizado junto com a proposta de produção textual. Os elementos observados, nas três fontes textuais, foram o número de tokens e de types, a frequência das palavras, a diferença entre as ocorrências de palavras lexicais e gramaticais, o hapax legomena e a riqueza vocabular. Os resultados indicam que a riqueza vocabular dos textos dos alunos não varia entre as duas escolas e que não há diversidade de palavras. Ao analisar as vinte palavras mais frequentes, nota-se que as que mais aparecem também estão presentes no texto de apoio, contudo, o repertório vocabular dos textos dos livros didáticos não é utilizado pelos estudantes. O estudo evidencia a necessidade de maior ponderação quanto ao número de textos a serem observados nos diferentes segmentos do corpus sob exame.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANTHONY, L. (2019). AntConc (Versão 3.5.8) [Software de Computador]. Tóquio, Japão: Universidade de Waseda. Disponível em: https://www.laurenceanthony.net/software. Acesso em: 23 ago. 2019.

BASILIO, M. Formação e classes de palavras no português do Brasil. São Paulo: Contexto, 2004.

BERBER SARDINHA, T. Lingüística de Corpus. Barueri-SP: Manole, 2004.

BIDERMAN, M. T. Teoria Lingüística (lingüística quantitativa e computacional). Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1978.

BIDERMAN, M. T. A FACE QUANTITATIVA DA LINGUAGEM: UM DICIONÁRIO DE FREQÜÊNCIAS DO PORTUGUÊS. Alfa, São Paulo, v. 42, número especial, p.161-181, 1998.

BISOGNIN, T. R. Sem medo do Internetês. Porto Alegre: AGE, 2009.

CEREJA, W. R.; MAGALHÃES, T. C. Português – Linguagens. 8º ano do Ensino Fundamental, 8ed. São Paulo: Atual, 2014.

ENDRUWEIT. M. L. A redação nota dez. 2000. 189f. Dissertação de Mestrado (Mestrado em Estudos da Linguagem) – Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2000.

FINATTO, M. J. B. PADRÕES DO PORTUGUÊS POPULAR ESCRITO: O VOCABULÁRIO DO JORNAL DIÁRIO GAÚCHO. FASE 1. Projeto de Pesquisa contemplado Edital MCT/CNPq, n°14/2009 – Universal. Novembro de 2009. Disponível em: http://www.ufrgs.br/textecc/porlexbras/porpopular/arquivos/PorPopularPropostaCNPqaprovada.pdf. Acesso em: 05 abr. 2018.

FINATTO, M. J. B.; CREMONESE, L. E.; AZEREDO, S. O vocabulário na redação de vestibular: do enfoque estatístico às especificidades da enunciação. In: ABREU, S. (org.) A redação no vestibular: do leitor ao produtor de texto. COPERSE/UFRGS. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2008, p.95-108. ISBN978-85-386-0026-8

LUIZ, A. P. A. T. Estudo da Redação Enem: questões e perspectivas de uma práxis interdisciplinar e colaborativa. 2018. 171 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2018.

NUNES, P. A. Proficiência ou rendimento: o que a redação do vestibular avalia? In: REBELLO, L. S.; FLORES, V. D. N. (org.) O Texto de Vestibular em Perspectiva. COPERSE/UFRGS. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2014, p.53-67. ISBN978-85-386-0232-3

OLIVEIRA, T. A.; SILVA, E. G. O.; SILVA, C. O.; ARAÚJO, L. A. M. Tecendo Linguagens – Língua Portuguesa. 8º ano, 4ed. São Paulo: IBEP, 2015.

SILVA, B. R. ; FINATTO, M. J. B. Português popular escrito: o vocabulário do jornal diário gaúcho. In: X Salão de Iniciação Científica da PUCRS, 2009, Porto Alegre. Anais do X Salão de Iniciação Científica da PUCRS. Porto Alegre : EDIPUCRS, 2009. p. 3332-3334.

SILVA, B. R. Ensino de vocabulário no Ensino de Jovens e Adultos (EJA): atividades a partir do corpus do jornal Diário Gaúcho. 2011. 83f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Letras) – Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.

Downloads

Publicado

01-04-2020

Como Citar

Silva, B. R. (2020). Vocabulário escrito de estudantes e de materiais didáticos do Ensino Fundamental nas redes públicas municipal e estadual de educação. Revista GTLex, 5(1), 23–48. https://doi.org/10.14393/Lex9-v5n1a2019-2