Protótipo de um glossário semibilíngue para alunos surdos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/Lex9-v5n1a2019-8

Palavras-chave:

Léxico, Glossário, Ensino de português, LSB, Pessoas surdas

Resumo

O artigo objetiva apresentar um protótipo de glossário semibilíngue para ser usado no ensino de Português como segunda língua para surdos –L2. O estudo foi desenvolvido com a participação de acadêmicos do 9º ano da Escola Bilíngue Libras Português Escrito de Taguatinga- Distrito Federal.  Para tanto, utilizaram-se das abordagens teóricas básicas dos estudos linguísticos, com foco nas línguas de sinais. Contou-se, também, com o suporte teórico da Ciência do Léxico. Adotou-se a pesquisa-ação como metodologia para a constituição do corpus, para a seleção dos termos nos comandos de questões do livro didático Português: linguagens (São Paulo: Atual, 2014). Para a confecção do glossário proposto na pesquisa, utilizou-se, com adaptações, o Instrumento Genérico para Delimitação de Repertórios Léxico-Término-Fraseográfico. O repertório proposto é uma obra de cunho léxico-terminológico-pedagógico que visa a auxiliar o ensino de português como segunda língua. O glossário é composto por quarenta e três (43) lexias organizadas em quarenta e três (43) verbetes e está disponível no endereço https://glossariosemibilingue.wordpress.com

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristina Aparecida Bianchi de Souza Gomes, Escola Bilíngue Libras e Português Escrito de Taguatinga/DF

Professora Mestre da Escola Bilíngue Libras e Português Escrito de Taguatinga – DF.

Maria Socorro Coelho, Unimontes

Professora do DCL - PPGMPLetras/Unimontes. Doutora em Língua Portuguesa pela PUCMinas.

Referências

BIDERMAN, M. T. C. Teoria linguística. São Paulo: Editora Martins Fontes, 2001a.

BIDERMAN, M. T. C. As ciências do léxico. In: ISQUERDO, A. N.; FINATTO, M. J. B. (org.). As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia e terminologia. Rio Grande do Sul: UFRGS, 2001b. p. 13-22.

BRITO, L. F. Por uma gramática de línguas de sinais. Rio de Janeiro: Tempo brasileiro, 2010.

CEREJA, W. R.; MAGALHÃES, T. C. Português: linguagens. São Paulo: Atual, 2014.

ENGEL, G. I. Pesquisa-ação. Educar, Curitiba, n. 16, 2000, p. 181-191. DOI https://doi.org/10.1590/0104-4060.214

FAULSTICH, E. Proposta metodológica para elaboração de léxicos, dicionários e glossários: modelos de ficha de terminologia. Brasília: UnB, 2001.

GOMES, C. A. B. de S. Proposta para o ensino de língua portuguesa como segunda língua: glossário semibilíngue digital em Língua de Sinais Brasileira e Língua Portuguesa. 300 f. Dissertação (Mestrado em Letras). Universidade Estadual de Montes Claros, Montes Claros, 2016.

Glossário semibilíngue digital em Língua de Sinais Brasileira e Português: comandos de questões do livro didático. Disponível em: <https://glossariosemibilingue.wordpress.com/>. Acesso em: 30 set. 2016. In: GOMES, C. A. B. S. Proposta para o ensino de língua portuguesa como segunda língua: glossário semibilíngue digital em Língua de Sinais Brasileira e Língua Portuguesa. 300 f. Dissertação (Mestrado em Letras). Universidade Estadual de Montes Claros, Montes Claros, 2016.

ISQUERDO, A. N.; FINATTO, M. J. B. (org.). As ciências do léxico. v. 4. Campo Grande: Editora UFMS, 2010.

KRIEGER, M. G.; FINATTO, M. J. B. Introdução à terminologia: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2004.

LIMA, V. L. S. Língua de sinais: proposta terminológica para a área de desenho arquitetônico. 2014. 272 f. Tese (Doutorado em Linguística Teórica e Descritiva) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2014.

NASCIMENTO, S. P. F. Representações lexicais da língua de sinais brasileira: uma proposta Lexicográfica. 2009. 290f. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade de Brasília, Brasília, 2009.

NASCIMENTO, S. P. F. Libras-LP/LP-Libras: os primeiros passos para a elaboração de repertórios terminográficos bilíngues que atendam às necessidades educacionais de aprendizes surdos. In: Simpósio iberoamericano de terminologia. Montevidéu. Ponencias resúmenes, 2006, v. 1, p. 37.

QUADROS, R. M.; KARNOPP, L. Língua de sinais brasileira: estudos linguísticos. Porto Alegre: Artmed, 2004. DOI https://doi.org/10.18309/anp.v1i16.560

TRIPP, D. Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. Educação e pesquisa. São Paulo, v. 31, n. 3, p. 443-466, set./dez. 2005. DOI https://doi.org/10.1590/S1517-97022005000300009

Downloads

Publicado

18-11-2020

Como Citar

Gomes, C. A. B. de S. ., & Coelho, M. S. (2020). Protótipo de um glossário semibilíngue para alunos surdos. Revista GTLex, 5(1), 167–193. https://doi.org/10.14393/Lex9-v5n1a2019-8