Uma reflexão sobre a saúde e a qualidade de vida de educadores de Matemática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/BEJOM-v1-n2-2020-51336

Palavras-chave:

Qualidade de vida. Síndromes. Doenças. Professores.

Resumo

O estresse está presente na vida de muitas pessoas e possui sintomas bem definidos e possibilidades de tratamento. Algumas pesquisas se referem ao estresse do professor como Síndrome de Burnout, a qual atinge profissionais que trabalham diariamente com pessoas. Este artigo apresenta definições sobre estresse e Síndrome de Burnout, a fim de avaliar a existência de tal esgotamento laboral. Os resultados revelam sintomas de estresse, mas estes não configuram o referido tipo de transtorno. Diante disso, esta investigação pretende identificar os fatores que desencadeiam doenças para professores de matemática e afetam sua qualidade de vida. Parte-se de uma abordagem de pesquisa qualitativa, cuja estratégia de coleta de dados diz respeito a questionários aplicados a 20 professores de matemática da rede de ensino da educação básica de Ituiutaba, Minas Gerais. Com isso, foi feita uma categorização dos dados para análise e considerações finais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marilia Beatriz Ferreira Abdulmassih, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo- PUC

Doutoranda em Educação - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo- PUC/SP. Mestre em Educação- Formação de Educadores- Universidade de Uberaba- UNIUBE. Coordenadora do Programa Mais Educação da rede municipal de ensino de Ituiutaba-MG. Especialista de Educação da rede municipal de ensino de Ituiutaba. Professora dos cursos de Especialização da Fundação Educacional de Ituiutaba - FEIT/UEMG.

Referências

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Assistência à Saúde. Manual para a organização da atenção básica. Brasília, 1999.

CARVALHO, A. V. de; SERAFIM, O. C. G. Administração de Recursos Humanos. São Paulo: Biblioteca Pioneira de Administração e Negócios, 1995. v. 2.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa qualitativa em Ciências Humanas e Sociais. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

COUTINHO, L. dos R. Gestão e saúde do professor. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2007.

FRUTUOSO, D. A terceira idade na universidade: relacionamento entre gerações no 3º milênio. Rio de Janeiro: Editora Ágora da Ilha, 1999.

LIPP, M. E. N. (Org.). O stress no Brasil: pesquisas avançadas. Campinas: Papirus,2004.

LIPP, M. E. N.; MALAGRIS, L. N. O stress emocional e seu tratamento. In: RANGE, B. (Org). Psicoterapias cognitivo-comportamentais. Campinas: Psy II,2004.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MARINS, L. Livre-se dos “corvos”. São Paulo: Harbra, 2013.

MILL, D.; RIBEIRO, L. R. C.; OLIVEIRA, M. R. G. (Orgs.). Polidocência na educação a distância: múltiplos enfoques. São Carlos: EdFSCar, 2010.

OLIVEIRA, N. T. de. Somatização e sofrimento no trabalho. Textos & Contextos, Porto Alegre, ano II, n. 2, [n.p.], 2003.

OMS. Organização Mundial da Saúde. Conceituando Deficiência. 1948.

PIANA, M. C.A pesquisa de campo: a construção do perfil do assistente social no cenário educacional. São Paulo: Editora Unesp; Cultura Acadêmica, 2009.

ROSA, C.; CARLOTTO, M. S. Síndrome de Burnout e satisfação no trabalho em profissionais de uma instituição hospitalar. Revista da SBPH, v. 8, n. 2, p. 1-15, 2005.

SELYE, H. Stress, a tensão da vida. Nova Iorque: McGraw-Hill, 2006.

SEVERINO, A. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

SMELTZER, S. C. et al. Tratado de enfermagem médico-cirúrgica. 12. ed. Rio de Janeiro: Guanabara, 2012. v. 1.

WITTER, G. P. Professor-estresse: análise de produção científica. Psicologia Escolar e Educação, Campinas, v. 7, n. 1, [n.p.], 2003.

Downloads

Publicado

2020-07-02

Como Citar

ABDULMASSIH, M. B. F.; NASCIMENTO, D. S. Uma reflexão sobre a saúde e a qualidade de vida de educadores de Matemática. BRAZILIAN ELECTRONIC JOURNAL OF MATHEMATICS, Uberlândia, v. 1, n. 2, p. 34–47, 2020. DOI: 10.14393/BEJOM-v1-n2-2020-51336. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/BEJOM/article/view/51336. Acesso em: 24 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos - Educação Matemática