Tirinha e matemática: orientações didáticas a partir de um problema do livro o homem que calculava de Malba Tahan

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/BEJOM-v3-n6-2022-65876

Palavras-chave:

Ensino de Aritmética, Quadrinhos, Malba Tahan, O Homem que calculava, Orientações didáticas

Resumo

No decorrer dos anos, os professores de Matemática buscam métodos que os auxiliem a superar obstáculos e dificuldades relacionados ao ensino e à aprendizagem da referida disciplina em sala de aula. O uso das tirinhas no âmbito escolar surge, então, como uma proposta didática, pois possui um grande potencial na construção de conhecimentos e em uma melhor absorção dos conceitos matemáticos pelos estudantes. Além disso, as tirinhas podem ofertar diversos benefícios ao ensino de Matemática, uma vez que a junção da imagem e do texto podem favorecer de forma atraente a transmissão e a discussão de conceitos específicos da Educação Básica. Deste modo, o artigo tem o intuito de apresentar uma orientação didática para o ensino de Aritmética a partir do problema o nosso encontro com um rico xeque contido no livro O Homem que calculava, de Malba Tahan, utilizando tirinhas. Para alcançar esse objetivo, utilizou-se uma metodologia qualitativa de cunho descritivo que resultou na construção da orientação didática. Assim, concluímos que as tirinhas podem ser incorporadas às aulas de Matemática, promovendo reflexões e discussões acerca dos conteúdos matemáticos, bem como fomentando o incentivo e hábito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thalya Cristiny de Sousa Masseno, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará

Mestranda do Programa de pós-graduação em Ciências e Matemática do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) e licenciada em Matemática pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Tem experiência na área de Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: a importância do laboratório, formação de professores, material manipulável, laboratório de matemática, Educação Matemática e História da Matemática. Participa como membro do Grupo de Pesquisa em Educação e História da Matemática (GPEHM).

Rebeca Oliveira Amarante, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará

Possui graduação em Licenciatura em Matemática, pela Universidade Federal do Ceará (2018) e Especialização em Ensino de Matemática (2018), pela FaculdadeICETEC. Atualmente é professora de matemática da Cooperativa de Trabalho Educacional Colégio Regina Pacis Ltda e mestranda pela Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática (PGECM), no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). Tem na área de Educação Matemática e interesse nas áreas de História de Matemática, principalmente na formação de professores de matemática e na interface entre história e ensino de matemática.

Ana Carolina Costa Pereira, Universidade Estadual do Ceará

Possui graduação em Matemática pela Universidade Estadual do Ceará (2001), mestrado em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2005), doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2010) e pós-doutorado em Educação Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Ainda atua como docente Adjunta da Universidade Estadual do Ceará e líder do Grupo de Pesquisa em Educação e História da Matemática (GPEHM). Tem experiência na área de Educação Matemática, com ênfase em História de Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores de matemática e interface entre história e ensino de matemática. É uma pessoa feliz e fã de Sandy e Junior.

Referências

ALMEIDA, I. A. T. A didática de Malba Tahan: Alunos como solucionadores criativos de problemas. Revista da Sociedade Brasileira de Educação Matemática, São Paulo, v. 15, n. 19, p. 345-352, maio 2018.

AULETE, C. Novíssimo Aulete dicionário contemporâneo da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Lexikon, 2011.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília,2018.

CARVALHO, D.A educação está no gibi. Campinas: Papirus, 2006.

FIORENTINI, D.; LORENZATO, S. Investigação em educação matemática: percursos teóricos e metodológicos. 3. ed. Campinas: Autores Associados, 2009.

LACAZ, T. M. V. S.; OLIVEIRA, J. C. de F. Uma Proposta de Ensino de Matemática, Pesquisa e Extensão na Formação Inicial e Continuada de Educadores do Vale do Paraíba. Educação Matemática em Revista, São Paulo, ano 13, n. 23, p. 43-55,dez. 2007.

McCLOUD, S. Desvendando os Quadrinhos. 2. ed. São Paulo: Makron Books,2005.

PEREIRA, A. C. C. Utilizando quadrinhos como interface entre matemática e ensino por meio de episódios e sequências didáticas na formação inicial de professores. Revista Temporis, v. 16, n. 2, p. 308-328, 2016.

PEREIRA, A. C. C.; ALCÂNTARA, C. S. de. Histórias em quadrinhos na educação: possibilidades de uma prática. 1ª ed. Fortaleza, Ceará: Editora da UECE,2021.

PESSOA, A. R.A linguagem das histórias em quadrinhos. João Pessoa: Editorada UFPB, 2016.

PESSOA, A. R. Charge como estratégia complementar de ensino. Revista Temática, João Pessoa, v. 7, n. 3, p. 1-11, mar. 2011.

SOUZA, S. C. de; DOURADO, L. Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP):Um Método de Aprendizagem Inovador para o Ensino Educativo. Holos, Natal, v.5, n. 31, p. 182-200, set. 2015.

TAHAN, M.O homem que calculava. 100. ed. Rio de Janeiro: Record, 2021.

VALENTIM, M. A. Literatura e Matemática: o homem que calculava, de Malba Tahan. 2010. Dissertação (Mestrado em Literatura brasileira) - Departamento de Letras, Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2010. Submetido em 02 jun. 2022. Aceito em 10 set. 2022Braz. Elect. J. Math., Ituiutaba, v.3 - n.6, jul/dez 2022, p. 121 - 136.136

Downloads

Publicado

2022-12-23

Como Citar

MASSENO, T. C. de S.; AMARANTE, R. O.; PEREIRA, A. C. C. Tirinha e matemática: orientações didáticas a partir de um problema do livro o homem que calculava de Malba Tahan. BRAZILIAN ELECTRONIC JOURNAL OF MATHEMATICS, Uberlândia, v. 3, n. 6, 2022. DOI: 10.14393/BEJOM-v3-n6-2022-65876. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/BEJOM/article/view/65876. Acesso em: 21 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos - Educação Matemática