MODELAGEM DE COMPENSAÇÃO RADIOMÉTRICA POR ATRIBUTOS TOPOGRÁFICOS PARA O AJUSTE RADIOMÉTRICOS DE SENSORES ORBITAIS: UMA PROPOSTA PARA O APERFEIÇOAMENTO DE CLASSIFICAÇÃO DE IMAGENS PARA O BIOMA CERRADO

Conteúdo do artigo principal

Romero Gomes Silva
Carlos Henke-Oliveira
Carlos Hiroo Saito

Resumo

A diversidade ï¬ toï¬ sionômica e características morfoestruturais geológicas do cerrado, tais como dobramentos, escarpas e falhas diï¬ cultam a classiï¬ cação de cobertura e uso da terra a partir das imagens de satélites, principalmente em áreas de remanescentes vegetacionais deste bioma. No presente estudo, a eliminação ou minimização do efeito do sombreamento oriundo desta diversidade, bem como o reï¬ namento da classiï¬ cação de imagens de satélite demandou da Modelagem de Compensação Radiométrica por Atributos Topográï¬ cos (MCRAT). Isso foi implementado em um ambiente SIG, partindo-se originalmente de um modelo digital de elevação (MDE), do modelo radiométrico de Bird e Hulstrom (1981) e da análise de imagens Landsat-TM da região do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros - Goiás. Foram utilizados mapas de uso da terra para comparar as classiï¬ cações com e sem compensação de radiação. Os usos mais sensíveis às mudanças promovidas pelo modelo foram: formações savânicas, fl orestais e solo exposto. A água, cuja classe apresenta comportamento espectral mais suscetível de ser confundido com sombra, obteve uma redução de área relativamente alta (20,72%). Com o auxílio de um banco de dados de mídias (áudio e fotograï¬ as) para o registro da verdade terrestre, construiu-se uma matriz de erros para avaliar a exatidão das classiï¬ cações (índice de Kappa). Foram obtidos acertos de 79% (com compensação) e 65% (sem compensação) sobre as classiï¬ cações de uso da terra. Pelos valores de Kappa, obteve-se 0,70 para mapas de uso da terra gerados com o uso da MCRAT e 0,39 sem o uso da MCRAT.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
SILVA, R. G.; HENKE-OLIVEIRA, C.; SAITO, C. H. MODELAGEM DE COMPENSAÇÃO RADIOMÉTRICA POR ATRIBUTOS TOPOGRÁFICOS PARA O AJUSTE RADIOMÉTRICOS DE SENSORES ORBITAIS: UMA PROPOSTA PARA O APERFEIÇOAMENTO DE CLASSIFICAÇÃO DE IMAGENS PARA O BIOMA CERRADO. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 66, n. 6, 2014. DOI: 10.14393/rbcv66n6-44718. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/44718. Acesso em: 26 nov. 2022.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Romero Gomes Silva, Universidade de Brasília

Engenheiro Florestal. Mestrando em Desenvolvimento Sustentável (CDS/UnB). Experiência na área de Geoprocessamento e Conservação dos Recursos Naturais.

Carlos Henke-Oliveira, Universidade de Brasília

Biólogo, mestrado e doutorado em Ecologia e Recursos Naturais pela Universidade Federal de São Carlos Atualmente é professor adjunto i da Universidade de Brasília. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ecologia e Conservação da Biodiversidade, atuando principalmente nos seguintes temas: planejamento ambiental, sistemas de informação geográfica, ecologia da paisagem, sensoriamento remoto e aerofotogrametria e qualidade do ambiente.

Carlos Hiroo Saito, Universidade de Brasília

Biólogo e Analista de Sistemas, tem mestrado em Educação e doutorado em Geografia, com ênfase em Geoprocessamento. Atualmente é Professor efetivo, classe Associado 4, do Departamento de Ecologia da Universidade de Brasília e orienta no Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável. Desenvolve trabalhos nas linhas de pesquisa de Educação Ambiental e de Gestão do Território, Uso da Terra e Áreas Protegidas, atuando principalmente nos seguintes temas: educação ambiental, geoprocessamento, avaliação prognóstica de impacto ambiental e participação social, recursos hídricos, investigação-ação (pesquisa-ação) e conservação da biodiversidade.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)