A formação continuada de professores alfabetizadores:

um recorte nos programas federais de alfabetização

Autores

  • Cláudia Rodrigues do Carmo Arcenio Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  • Patrícia Bastos Azevedo Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.14393/OT2024v26.n.2.73680

Palavras-chave:

Formação de Professores. Formação Continuada. Alfabetização.

Resumo

Este texto traz uma análise sobre os programas federais de formação continuada, para professores alfabetizadores, desenvolvidos no período que abrange 1990 a 2020. O recorte temporal deve-se às premissas educacionais alinhavadas internacionalmente que priorizavam a formação em serviço, sendo um referencial para os programas formativos que se avolumam a partir da década de 1990.  Assim, exploramos os aspectos da formação continuada para esse público específico, apresentando um resumo da estrutura e das diretivas que essas formações buscaram trazer para a alfabetização no decorrer desses trinta anos. Neste artigo, abordamos seis programas, a saber: os Parâmetros Curriculares Nacionais em Ação (PCN em Ação); o Programa de Formação de Professores Alfabetizadores (PROFA); o Pró-Letramento; o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC); o Mais Alfabetização e; o Tempo de Aprender. Procuramos trazer apontamentos que auxiliam em suas caraterizações de forma a explicitar as concepções de alfabetização e letramento que os circundaram e que intentaram arraigar às práticas alfabetizadoras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cláudia Rodrigues do Carmo Arcenio, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Graduada em Letras_ UNESA

Especializada em Alfabetização e Letramento__UGF

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação Demandas Populares e Contextos Contemporâneos

Patrícia Bastos Azevedo, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Professora Associada UFRRJ/IM/DES Líder do Grupo de Pesquisa LAETARE. Coordenadora Geral UAB/UFRRJ Professora do quadro permanente do PPGEduc e ProfHistória

Referências

ALÇADA, I. Políticas de Leitura in: ALVES, A. R., LEITE, I. org. Alfabetização Baseada na Ciência: Manual do Curso ABC. Ministério da Educação (MEC); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Brasília: 2021.

ANDRÉ, M. Formação de professores: a constituição de um campo de estudos. Educação, Porto Alegre, v. 33, n.3, p.174-181, set/dez. 2010. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/8075 Acesso em 20 de jun. de 2024.

ARCENIO, C.R.C. Nas trilhas da memória: os caminhos do letramento na escola através das trajetórias de vida de professoras alfabetizadoras do PARFOR/UFRRJ. Dissertação de Mestrado em Educação, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Nova Iguaçu, RJ, 2019. Disponível em: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/5076. Acesso em 20 de jun de 2024.

ARCENIO, C.R.C. Travessias iguaçuanas de letramento escolar: narrativas sobre os programas federais de formação continuada de professores alfabetizadores (1990-2020). Tese de Doutorado em Educação, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Nova Iguaçu, RJ, 2022. Disponível em: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/673. Acesso em 20 de jun. de 2024.

BAKHTIN, M. e VOLOCHINOV, V.N. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Huitec, 2006.

BORDIGNON, L.H.C.; PAIM, M.W. Alfabetização no Brasil: Um pouco de história. Educação em Debate, Fortaleza, ano 39. n.74- Jul/dez. 2017. Disponível em: http://periodicos.ufc.br/educacaoemdebate/article/view/72755 Acesso em 20 de jun. de 2024.

BRASIL. Decreto-lei 8.530, de 2 de janeiro de 1946. Lei orgânica do Curso Normal. Brasília: Diário Oficial da União, 1946. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03//Decreto-Lei/1937-1946/Del8530.htm Acesso em 20 de jun. de 2024.

BRASIL. Lei 5.692/71, de 11 de agosto de 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1° e 2º graus, e dá outras providências. Brasília: Diário Oficial da União, 1971. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L5692.htm Acesso em 20 de jun. de 2024.

BRASIL/MEC/CFE. Parecer 349/72. Exercício do magistério em 1.° grau, habilitação específica de 2.° grau. Brasília: Diário Oficial da União, 1972. Disponível em: http://siau.edunet.sp.gov.br/ItemLise/arquivos/notas/parcfe349_72.htm Acesso em 20 de jun. de 2024.

BRASIL/MEC/CNE/CP. Resolução 1, de 15 de maio de 2006. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. Brasília: Diário Oficial da União, 2006. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rcp01_06.pdf Acesso em 30 de jun. de 2024.

BRASIL/ Sealf. Práticas de Alfabetização: Livro do Professor Alfabetizador – Estratégias. Secretaria de Alfabetização. Ministério da Educação (MEC): Brasília, 2021.

BRASIL. SEB/MEC. Pró-Letramento. Programa de Formação Continuada de Professores Alfabetizadores dos Anos/Séries iniciais do Ensino Fundamental. Guia Geral. Secretaria de Educação Básica: Brasília, 2012

BRASIL. SEF/MEC. Programa de desenvolvimento profissional continuado: alfabetização. Secretaria de Ensino Fundamental: Brasília, 1999.

BRASIL. SEF/MEC. Programa de Formação de Professores Alfabetizadores. Guia do Formador. Modulo 1. Secretaria do Ensino Fundamental: Brasília, 2001

BRASIL. SEF/MEC. Programa de Formação de Professores Alfabetizadores Apresentação. Secretaria do Ensino Fundamental: Brasília, 2001

BRASIL. SEB/MEC. Programa Mais Alfabetização. Manual Operacional do Sistema de Orientação Pedagógica e Monitoramento. Secretaria da Educação Básica: Brasília, 2018

BRITO, R. S., PRADO, J.R., NUNES, C.P. Políticas de Formação Docente no Brasil a partir dos anos 1990. Revista Temas em Educação. João Pessoa v. 28, n. 1, p. 02-19, jan./abr. 2019. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/43571 Acesso em 20 de jun. de 2024. DOI: https://doi.org/10.22478/ufpb.2359-7003.2019v28n1.43571

CAGLIARI, L.C. Alfabetizando sem o bá -bé- bi- bó- bú. 2 ed. São Paulo: Scipione, 2009.

GATTI, B.A. Análise das políticas públicas para formação continuada no Brasil, na última década. Revista Brasileira de Educação V.13, n. 37, p.57-70, jan./abr. 2008. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782008000100006

JACOMELI, M.R.M. As políticas Educacionais da Nova República: do governo Collor ao de Lula. Revista Exitus. v.1, n.1, jul./dez. 2011. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/5531/553156352012.pdf. Acesso em 20 de jun. de 2024

MARCELO, C. Desenvolvimento Profissional Docente: passado e futuro. Sísifo/ Revista de Ciências da Educação. n°8. jan./abr. 2009. Disponível em: http://sisifo.ie.ulisboa.pt/index.php/sisifo/article/view/130. Acesso em 20 de jun. de 2024.

MORTATTI, M.R.L. A história dos métodos de alfabetização no Brasil. In: Seminário Alfabetização e letramento em debate. Ministério da Educação. Brasília: 2006. Disponível em: htpp://www.uniipa.edu.br/arquivos/historia-dos-metodos-de-alfabetizacao.pdf. Acesso em 18 de jul. de 2019. DOI: https://doi.org/10.7476/9788595463394.0004

NADALIN, C.F.P. Política Nacional de Alfabetização, o que é? Disponível em: http://alfabetizacao.mec.gov.br/politica-nacional-de-alfabetizacao-2/o-que-e. Acesso em 20 de jun.2024

ROJO, R. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola Editorial: 2009.

ROJO, R. e BARBOSA, J. Hipermodernidade, multiletramentos e gêneros discursivos. . São Paulo: Parábola Editorial, 2015.

SAVIANI, Demerval. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, Vol. 14, nº 40, jan./abr. 2009, p.143-155. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782009000100012

SILVA. R.V.M. “O português são dois...”: novas fronteiras, velhos problemas. São Paulo: Parábola Editoria, 2004.

SILVA, R. M. e BORGES, M. C. Formação continuada: um mapeamento dos programas oferecidos aos professores dos anos iniciais do ensino fundamental. Revista Profissão Docente. Uberaba/ MG. V.18, n.38, p.40-65, jan./jun. 2018. DOI: https://doi.org/10.31496/rpd.v18i38.1176

SOARES, M. Letramento: um tema em três gêneros. São Paulo: Autêntica, 1999.

SOARES, M. Letramento e alfabetização: as muitas facetas. Revista Brasileira de Educação. n. 25, p. 5-17, abr. 2004. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782004000100002

SOARES, M. Alfabetização e Letramento. 6º Ed. São Paulo: Contexto, 2011.

SOARES, M. Alfabetização: a questão dos métodos. São Paulo: Contexto, 2018.

STREET. B. Letramentos Sociais: abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia e na educação. Trad. Marcos Bagno. São Paulo: Parábola, 2014.

TREIMAN, R. Aprender a escrever palavras. In: ALVES, A. R., LEITE, I. org. Alfabetização Baseada na Ciência: Manual do Curso ABC. Ministério da Educação (MEC); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Brasília: 2021.

Downloads

Publicado

2024-07-11

Como Citar

ARCENIO, C. R. do C.; BASTOS AZEVEDO, P. A formação continuada de professores alfabetizadores: : um recorte nos programas federais de alfabetização. Olhares & Trilhas, [S. l.], v. 26, n. 2, p. 1–29, 2024. DOI: 10.14393/OT2024v26.n.2.73680. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/olharesetrilhas/article/view/73680. Acesso em: 12 jul. 2024.