A gamificação como aliada no processo de produção textual

Autores

  • Fábia Magali Santos Vieira Universidade Estadual de Montes Claros
  • Rosangela Soares dos Santos Souza Universidade Estadual de Montes Claros

Palavras-chave:

Gamificação, Produção de textos, Narrativa

Resumo

Neste artigo, apresentamos uma pesquisa em andamento, na qual buscamos analisar as contribuições da gamificação no desenvolvimento de habilidades de escrita de textos narrativos. Embora a narração seja uma tipologia muito abordada nas aulas de língua materna, observamos que persistem dificuldades em relação à estrutura dos textos e, além disso, engajar os estudantes nas atividades propostas tem se constituído um desafio constante para os professores. Defendemos a hipótese de que a gamificação, aplicada ao contexto educacional, é uma estratégia capaz de motivar a participação dos estudantes nas atividades de sala de aula. Como embasamento teórico, adotamos as concepções de texto e produção textual (BRASIL, 1998; MINAS GERAIS, 2008; MARCUSCHI, 2008), sequência narrativa (BRONCKART, 2012), letramento digital (XAVIER, 2005) e gamificação (SCHLEMMER, 2014; VIANNA et al., 2013; FARDO, 2013). Quanto aos procedimentos técnicos, a pesquisa está sendo desenvolvida na perspectiva da pesquisa-ação, buscando a reflexão sobre a prática pedagógica, com o objetivo de intervir, a partir de embasamento teórico, nos problemas identificados, minimizando-os.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fábia Magali Santos Vieira, Universidade Estadual de Montes Claros

Doutora em Educação FE/UnB. Professora e pesquisadora da Universidade Estadual de Montes Claros

Rosangela Soares dos Santos Souza, Universidade Estadual de Montes Claros

Mestranda do curso de Mestrado Profissional em Letras/Unimontes e professora da educação básica da rede pública estadual de Minas Gerais.

Downloads

Publicado

2017-03-15

Como Citar

VIEIRA, F. M. S.; SOUZA, R. S. dos S. A gamificação como aliada no processo de produção textual. Letras & Letras, [S. l.], v. 32, n. 2, p. 187–200, 2017. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/35249. Acesso em: 25 maio. 2022.