A equivalência tradutória de argentinismos

um estudo contrastivo léxico-fraseológico em corpus jornalístico de matérias políticas

Autores

  • Ariel Novodvorski UFU

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL32-v11n5a2017-13

Palavras-chave:

Fraseologia Contrastiva, Estudos da Tradução, Linguística de Corpus, Argentinismos.

Resumo

Este texto traz uma análise fraseológica contrastiva, num corpus jornalístico paralelo e comparável, de publicações do jornal argentino Clarín, em suas versões em língua espanhola e portuguesa, acerca da trama política local. O foco do estudo reside na busca por equivalentes tradutórios, em unidades fraseológicas com marcas de argentinismos. São utilizados programas computacionais para análises lexicais, assim como recursos em corpora disponíveis on-line para verificação dos aspectos dialetais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ariel Novodvorski, UFU

Doutor em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Professor Adjunto no Curso de Graduação em Letras e do Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos (PPGEL) do Instituto de Letras e Linguística (ILEEL) da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Tem experiência na área de Lingüística, com ênfase em Lingüística Aplicada, atuando principalmente nos seguintes temas: Estudos Descritivos, Linguística de Corpus, Estudos da Tradução, Espanhol Língua Estrangeira, Análise Crítica do Discurso, Semântica e Pragmática.

Referências

BARLOW, M. ParaConc, 1.0 (Build 269). Parallel Concordance Software. Houston, USA: Programming, ELF, Ltd., 2004.

BARRIOS RODRÍGUEZ, M. A. Las colocaciones del español. Madrid: Arco; Libros, 2015.

BERBER SARDINHA, T. Lingüística de Corpus. Barueri, SP: Manole, 2004.

______. Pesquisa em Lingüística de Corpus com WordSmith Tools. Campinas, SP: Mercado das Letras, 2009.

BORBA, F. S. Dicionário de usos do Português do Brasil. São Paulo: Editora Ática, 2002.

______. Dicionário UNESP do português contemporâneo. São Paulo: UNESP, 2004.

CORPAS PASTOR, G. Manual de Fraseología. Madrid: Gredos, 1996.

______. La creatividad fraseológica: efectos semánticos-pragmáticos y estrategias de traducción. Paremia, Madrid, n. 10. Madrid, 2001. Disponível em: http://www.paremia.org/wp-content/uploads/P10-8.pdf. Acesso em: 29 jun. 2016.

______. Diez años de investigación en fraseología: Análisis sintáctico-semánticos, contrastivos y traductológicos. Madrid: Iberoamericana, 2010.

DAVIES, M. Corpus del español. Recurso disponível em: http://www.corpusdelespanol.org/. Acesso em: 19 ago. 2016.

GURILLO, L. R. Las locuciones en español actual. Madrid: Arco; Libros, 2001.

HOUAISS, A. Dicionário eletrônico Houaiss da língua portuguesa. Versão 3.0, 2009.

HURTADO ALBIR, A. Traducción y Traductología: Introducción a la Traductología. 4ª ed. Madrid: Cátedra, 2008 [2001].

MOLINER, M. Diccionario de uso del español. Edición electrónica, versión, 3.0. Madrid: Editorial Gredos, S.A.U., 2008.

PARODI, G. Lingüística de Corpus: de la teoría a la empiria. Madrid; Frankfurt: Iberoamericana – Vervuert, 2010.

SÁNCHEZ, A. et al (Org.). CUMBRE – Corpus Lingüístico del Español Contemporáneo: fundamentos, metodología y Aplicaciones. Madrid: SGEL, 1995.

SANTOS, A. P. Polissemia dos sufixos -ão, -arro, -orro, -aço e -uço e seus traços avaliativos sob a perspectiva diacrônica. 2010. f. 329. Dissertação (Mestrado em Filologia e Língua Portuguesa) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo. São Paulo, SP, 2010.

SCOTT, M. WordSmith Tools (7.0). Liverpool: Lexical Analysis Software, 2016. Disponível em: http://www.lexically.net/wordsmith/version7/index.html. Acesso em: 25 jul. 2016.

ZULUAGA, A. Prólogo. In: CORPAS PASTOR, G. Diez años de investigación en fraseología: Análisis sintáctico-semánticos, contrastivos y traductológicos. Madrid: Iberoamericana, 2010, p. 9-12.

Downloads

Publicado

21-12-2017

Como Citar

NOVODVORSKI, A. A equivalência tradutória de argentinismos: um estudo contrastivo léxico-fraseológico em corpus jornalístico de matérias políticas. Domínios de Lingu@gem, [S. l.], v. 11, n. 5, p. 1628–1648, 2017. DOI: 10.14393/DL32-v11n5a2017-13. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/37416. Acesso em: 25 maio. 2022.