Locuções

aprofundando-se em aspectos definicionais e categoriais

Autores

  • Thyago José da Cruz Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

DOI:

https://doi.org/10.14393/Lex9-v5n2a2020-4

Palavras-chave:

Léxico, Fraseologia, Unidades Fraseológicas, Locuções, Classificação

Resumo

Este trabalho pretende conceituar e classificar o que seja o termo “locução”, no âmbito dos estudos fraseológicos, a partir do prisma teórico de Zuluaga (1980), Corpas Pastor (1996) e Ruiz Gurillo (2001). Essas unidades fraseológicas compostas de duas ou mais palavras funcionam dentro dos limites de uma oração, em blocos e possuem sentidos unitários. As suas classificações se fundamentam, principalmente, em aspectos funcionais (isto é, as funções sintáticas exercidas pelas categorias nome, adjetivo, advérbio, preposição ou conjunção). Contudo, ressalta-se que aspectos contextuais também devem ser considerados. Aproveita-se ainda, em uma discussão breve e introdutória, para se examinar as aproximações e fronteiras existentes entre as locuções e as expressões idiomáticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thyago José da Cruz, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Professor do curso em Licenciatura em Educação do Campo, da Faculdade de Educação, UFMS. Pertence à área de Letras.

Referências

CÂMARA CASCUDO, L. Locuções tradicionais no Brasil. São Paulo: Itatiaia, 1986.

CANSANÇÃO, J.; MARQUES, E. A. As locuções: uma breve discussão sobre o seu lugar na Fraseologia. Domínios de Lingu@gem, v. 9, n. 5, p. 1- 17, dez. 2015. DOI https://doi.org/10.14393/DLE-v9n5a2015-17

CASARES SÁNCHEZ, J. Introducción a la lexicografía moderna. Madrid: C.S.I.C., 1992.

CORPAS PASTOR, G. Manual de Fraseología Española. Madrid: Gredos, 1996.

CRUZ, T. J. Bases para a elaboração de um dicionário ideológico de locuções: uma proposta. 354 p. Tese (Doutorado em Letras). Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Três Lagoas, 2020.

CRUZ, T. J.; MARQUES, E. A. Locuções: entre as definições de dicionários e do lexi-cógrafo Julio Casares Sánchez. Revista GTLex, v. 2, n. 2, p. 246-262, 2017. DOI https://doi.org/10.14393/Lex4-v2n2a2017-3

FLORES D’ARCAIS, G. B. The comprehension and semantic interpretation of idioms. In: CACCIARI, C. E; TABOSSI, P. (org.). Idioms: Processing, structure, and interpre-tation Hillsdale, NJ: Erlbaum, 1993. p. 79–98.

FONSECA, H. Variedade terminológica na fraseologia. Revista Digital Internacional de Lexicología, Lexicografía y Terminología, n. 1, 2018.

FRASER, B. Idioms within a Transformational Grammar. Foundations of Language, v. 6, p. 22-42, 1970.

GROSS, G. Les expressions figées du français, Paris: Ophrys, 1996.

JORGE, G. A tradução nos estudos fraseológicos. In: ORTIZ ÁLVAREZ, M. L. Ten-dências Atuais na Pesquisa Descritiva e Aplicada em Fraseologia e Paremiologia. v. 1. Campinas: Pontes, 2012. p. 59-84.

MARQUES, E. A.; ISQUERDO, A. N. Locuções no universo lexical pantaneiro: em busca de marcas de idiomaticidade. LaborHistórico, v. 5, n. Especial 2, p. 172-191, 2019. DOI https://doi.org/10.24206/lh.v5iEspecial2.27076

MEJRI, S. Délimitation des unités phraséologiques. In: ALVAREZ, M. L. O. (org.). Tendências atuais na pesquisa descritiva e aplicada em Fraseologia e paremiologia, v.1. Campinas, SP: Pontes, 2012. p.139-156.

MONTEIRO-PLANTIN, R. S. Fraseologia: era uma vez um patinho feio no ensino de língua materna (volume I). Fortaleza: Imprensa Universitária, 2014.

ORTÍZ ALVAREZ, M. L. Expressões Idiomáticas do português do Brasil e do espa-nhol de Cuba: estudo contrastivo e implicações para o ensino de português como língua estrangeira. Tese de Doutorado. Campinas. Instituto de Estudos da Lingua-gem- UNICAMP, 2000.

PAMIES, A. A metáfora gramatical e as fronteiras (internas e externas) da fraseologia. Revista de Letras, 33/1, p. 51-77, 2014.

RANCHHOD, E. M. O lugar das expressões fixas na gramática do português. In: CASTRO, I.; DUARTE, I. (ed.). Razões e Emoção: miscelânea de estudos oferecida a Maria Helena Mira Mateus. Lisboa: Imprensa Nacional/Casa da Moeda, 2003, p. 239-254.

RUIZ GURILLO, L. Las locuciones del español actual. Madrid: Arco/Libros, 2001.

SABINO, M. A. O campo árido dos fraseologismos. Signótica, Goiânia, 2011. DOI https://doi.org/10.5216/sig.v23i2.15226

TAGNIN, S. E. O. Expressões idiomáticas e convencionais. São Paulo: Ática, 1989.

VILELA, M. As expressões idiomáticas na língua e no discurso. Actas do Encontro Comemorativo dos 25 anos do Centro de Linguística da Universidade do Porto, vol. 2, 2002. Porto: Universidade do Porto. Faculdade de Letras, 2002, p. 159-189.

XATARA, C. M. O campo minado das expressões idiomáticas. Alfa (São Paulo) - O estado da arte nas ciências do léxico: lexicologia, lexicografia e terminologia, v. 42 (n. esp.), p. 147-158, 1998.

ZULUAGA, A. Introducción al estudio de las expresiones fijas. Frankfurt: Peter D. Lang, 1980.

Downloads

Publicado

17-12-2020

Como Citar

da Cruz, T. J. (2020). Locuções: aprofundando-se em aspectos definicionais e categoriais . Revista GTLex, 5(2), 265–282. https://doi.org/10.14393/Lex9-v5n2a2020-4

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)