Termos em tutoriais de ambientes virtuais de aprendizagem

Autores

  • Márcio Sales Santiago Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

DOI:

https://doi.org/10.14393/Lex2-v1n2a2016-2

Palavras-chave:

Termo, Educação a Distância, Ambiente virtual de aprendizagem Tutorial

Resumo

Este artigo apresenta alguns resultados da pesquisa que tem como objeto de estudo a terminologia da Educação a Distância (EAD), especificamente àquela presente em tutoriais elaborados para ambientes virtuais de aprendizagem. Cumpre salientar que estes textos objetivam primordialmente a instrumentalização de professores, tutores e alunos para a utilização de um sistema informatizado baseado em conceitos da EAD. Ao considerar aspectos ligados à natureza do domínio, como a finalidade dos tutoriais e seus destinatários, junto à presença e ao uso da terminologia nos tutoriais, propomos a classificação dos termos em quatro grupos temáticos. Tal classificação expressa um dos resultados alcançados pela pesquisa e permite observar que a EAD, como área do conhecimento, estrutura-se por meio de duas grandes dimensões, as quais são refletidas através de sua terminologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcio Sales Santiago, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Doutor em Letras/Estudos da Linguagem (com ênfase em Gramática, Semântica e Léxico) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Convidado pelo Grupo de Pesquisa IULATERM, realizou estágio Pós-Doutoral em Terminologia no Institut Universitari de Lingüística Aplicada (IULA) da Universitat Pompeu Fabra, em Barcelona. Atualmente, é Professor Adjunto da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Referências

ALVES, I. M. Neologismo: criação lexical. São Paulo: Ática, 1990.

ARA

CABR

CABR

KRIEGER, M. G. Terminologia e seus objetos de investigação. In: X Simposio Iberoamericano de Terminología, 2006, Montevideo. Actas... Montevideo, 2008. p. 1-8. 1 CD-ROM.

KRIEGER, M. G. Do reconhecimento de terminologias: entre o linguístico e o textual. In: ISQUERDO, A. N.; KRIEGER, M. G. As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia, terminologia. v. 2. UFMS/UFRGS: Campo Grande/Porto Alegre, 2004. p. 327-339

KRIEGER, M. G. Terminologia técnico-científica: seu papel no Mercosul. Boletim da Associação Brasileira de Linguística, n. 24, 2001.

KRIEGER, M. G.; FINATTO, M. J. B. Introdução à Terminologia: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2004.

LAURENCE, A. AntConc. Versão 3.2.3w (Windows). Tóquio: AntLab, 2011. Disponível em: http://www.antlab.sci.waseda.ac.jp. Acesso em: ago. 2011. Programa de computador.

MACIEL, A. M. B. Para o reconhecimento da especificidade do termo jurídico. 258 f. Tese (Doutorado em Letras)

MACIEL, A. M. B. Pertinência pragmática e nomenclatura de um dicionário terminológico. In:

KRIEGER, M. G.; MACIEL, A. M. B. (Orgs.). In: Temas de Terminologia. Porto Alegre/São Paulo: UFRGS/Humanitas/USP, 2001b. p. 275-284.

MARCUSCHI, L. A. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In: DIONÍSIO, A. P.; MACHADO, A. R.; BEZERRA, M. A. (Orgs.). Gêneros textuais e ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2002. p. 19-36.

SAGER, J. C. A practical course in terminology processing. Amsterdam: John Benjamins Publishing Company, 1990. http://dx.doi.org/10.1075/z.44

SANTIAGO, M. S. Unidades fraseológicas especializadas em tutoriais de ambientes virtuais de aprendizagem: proposta de um sistema classificatório com base na valência verbal. 223 f. Tese (Doutorado em Letras)

SANTIAGO, M. S. O léxico da Educação a Distância: parâmetros para o reconhecimento terminológico de uma área em desenvolvimento. Domínios de Lingu@gem, v. 5, p. 90-106, 2011.

W

Downloads

Publicado

05-09-2016

Como Citar

Santiago, M. S. (2016). Termos em tutoriais de ambientes virtuais de aprendizagem. Revista GTLex, 1(2), 257–270. https://doi.org/10.14393/Lex2-v1n2a2016-2