Conhecimento de domínio e subcompetências bilíngue, instrumental e conhecimento sobre tradução na avaliação de qualidade de traduções de manuais de instrução

Um estudo sob a perspectiva do avaliador

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/LL63-v35n2-2019-5

Palavras-chave:

Critérios de avaliação de qualidade da tradução, Conhecimento de domínio, Subcompetência instrumental, Subcompetência bilíngue, Subcompetência conhecimento sobre tradução

Resumo

Este estudo investiga o impacto do conhecimento de domínio (SCARDAMALIA; BEREITER, 1991) e das subcompetências bilíngue, instrumental e conhecimento sobre tradução (PACTE, 2003) na avaliação da qualidade de textos traduzidos. Trechos de um manual de instrução traduzidos do inglês para o português por tradutores profissionais (LIPARINI CAMPOS, 2010) foram avaliados por informantes brasileiros, divididos em quatro grupos: bilíngues, de outras ocupações; tradutores profissionais; profissionais da área de saúde; pós-graduados e pós-graduandos em tradução, os quais deveriam informar os critérios utilizados na avaliação da qualidade. O critério mais informado pelos quatro grupos foi a equivalência de sentido com o texto-fonte, confirmando ser este o principal critério para avaliação da qualidade do texto traduzido (HOUSE, 2015). O segundo critério mais importante para os avaliadores com conhecimento de domínio da área de saúde foi o uso de vocabulário específico. Além disso, as traduções mais explícitas geralmente foram as mais bem avaliadas pelos quatro grupos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BAKER, M. Corpus linguistics and translation studies: implications and applications. In: BAKER, M.; FRANCIS, G.; TOGNINI-BONELLI, E. (Ed.). Text and technology: In honour of John Sinclair. Amsterdam: Benjamins, 1993. p. 233-250. https://doi.org/10.1075/z.64.15bak

BRAGA, C. N. O texto traduzido sob a perspectiva do avaliador: um estudo exploratório. 2012. 150 f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2012.

DA SILVA, I. A. L. Conhecimento experto em tradução: aferição da durabilidade de tarefas tradutórias realizadas por sujeitos não-tradutores em condições empírico-experimentais. 2007. 272 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2007.

DA SILVA, I. A. L; LIMA, K. C. S.; OLIVEIRA, M, L.; PAGANO, A. S. Impacto do conhecimento de domínio na resolução de tarefas tradutórias: uma análise do desempenho de pesquisadores expertos não-tradutores. Estudos (UFBA), Salvador, v. 40, p. 15-68, 2009.

DA SILVA, I. A. L. (Des)compactação de significados e esforço cognitivo no processo tradutório: um estudo da metáfora gramatical na construção do texto traduzido. 212. 295 f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2012.

HALLIDAY, M.A.K. Spoken and written language. Oxford: Oxford University Press, 1989.

HOUSE, J. A model for translation quality assessment. 2. ed. Tübingen: TBL-Verlag Narr, 1977[1981].

HOUSE, J. Translation quality assessment: A model revisited. Tübingen: Narr, 1997.

HOUSE, J. Seminário de pesquisa sobre qualidade da tradução. London: UEA (University of East Anglia), 2013. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=hPMQXXUWuGY (parte 1) e https://www.youtube.com/watch?v=gjUkw-MQlR8 (parte 2). Acesso em: 03 ago. 2019

HOUSE, J. Translation quality assessment: Past and present. New York: Routledge, 2015. https://doi.org/10.1057/9781137025487_13

HURTADO ALBIR, A. Aquisição da competência tradutória: aspectos teóricos e práticos. In: ALVES, F; MAGALHÃES, C.; PAGANO, A. Competência em tradução: cognição e discurso. Belo Horizonte: UFMG, 2005. p. 19-48.

HURTADO ALBIR, A. Competence. In: GAMBIER, Y. et al (Ed.). Handbook of translation studies. Amsterdem/Philadelphia: John Benjamins, 2010. https://doi.org/10.1075/hts.1.comp1

LIPARINI CAMPOS, T. L. O efeito do uso de um sistema de memória de tradução e da pressão de tempo no processo cognitivo de tradutores profissionais. 2010. 246 f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010.

PACTE. Building a translation competence model. In: ALVES, F. (Ed.). Triangulating translation: Perspectives in process oriented research. Amsterdam: John Benjamins, 2003. p. 43-66. https://doi.org/10.1075/btl.45.06pac

PYM, A. Translation research terms: A tentative glossary for moments of perplexity and dispute. In: PYM, A. (Ed.) Translation research projects 3. Tarragona: Intercultural Studies Group, Universitat Rovira i Virgili, 2011. p. 75-110.

ROTHE-NEVES, R. Translation quality assessment for research purposes: An empirical approach. Cadernos de Tradução, Florianópolis, v. 10, p. 113-131, 2002. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/traducao/article/view/6147/5705. Acesso em: 30 maio 2019.

SCARDAMALIA. M.; BEREITER, C. Literate expertise. In: ERICSSON, K.A.; SMITH, J. Toward a general theory of expertise. Cambridge: CUP, 1991. p. 172-194.

SCHWARTZ, L.; ANDERSON, T.; GWINNUP, J.; YOUNG, K. Machine translation and monolingual postediting: the AFRL WMT-14 system. In: WORKSHOP ON STATISTICAL MACHINE TRANSLATION, 9, 2014, Baltimore, MD. Proceedings… Baltimore, MD: Association for Computational Linguistics, 2014. p. 186-194. Disponível em: http://www.aclweb.org/anthology/W14-3321.pdf. Acesso em: 20 jul. 2019. https://doi.org/10.3115/v1/W14-3321

VINAY, J.; DARBELNET, J. Comparative stylistics of French and English: A methodology for translation. Amsterdam & Philadelphia: John Benjamins, 1995. https://doi.org/10.1075/btl.11

Publicado

2019-12-30

Como Citar

PAIVA DE ARAUJO, S.; BARBOSA DE LIMA FONSECA, N. Conhecimento de domínio e subcompetências bilíngue, instrumental e conhecimento sobre tradução na avaliação de qualidade de traduções de manuais de instrução: Um estudo sob a perspectiva do avaliador. Letras & Letras, [S. l.], v. 35, n. 2, p. 79–103, 2019. DOI: 10.14393/LL63-v35n2-2019-5. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/50856. Acesso em: 25 maio. 2022.