Competence and performativity in English language teacher education

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/LL63-v35nEsp2019-13

Palavras-chave:

Diversidade, Tecnologias Digitais, Performatividade, Competência

Resumo

Este trabalho busca explorar como professores de inglês do ensino básico em Sergipe estão se relacionando com a diversidade em sala de aula e como estão lidando com o conhecimento prévio trazido pelo aluno, especialmente quanto ao manuseio das novas tecnologias digitais. A análise será feita a partir de dados gerados por meio de questionários e entrevistas. Participaram da pesquisa professores em serviço e graduandos de um curso de Letras-Inglês. Falar em formação de professores é uma tarefa que envolve uma alta dose de incerteza, devido às constantes transformações que estão ocorrendo nos mais variados campos e que afetam a produção e disseminação de conhecimento. É com esse cenário em mente que se pode afirmar que é fundamental uma formação de professores que os prepare para o incerto, o imprevisível e o inesperado. A análise será efetuada com base nos conceitos de competência, performance e performatividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vanderlei J. Zacchi, UFS

Professor do Departamento de Letras Estrangeiras e do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Sergipe

Referências

BAKHTIN, M. (Volochínov). Marxismo e filosofia da linguagem. 14. ed. Trad. Michel Lahud e Yara Frateschi Vieira. São Paulo: Hucitec, 2010.

BARAD, K. Meeting the universe halfway: quantum physics and the entanglement of matter and meaning. Durham / London: Duke University Press, 2007. https://doi.org/10.1215/9780822388128

BUTLER, J. Relatar a si mesmo: crítica da violência ética. Traduzido por Rogério Bettoni. Belo Horizonte: Autêntica, 2017.

CANAGARAJAH, S. Materializing “competence”: perspectives from international STEM scholars. The Modern Language Journal, v. 102, n. 2, p. 1-24, 2018. https://doi.org/10.1111/modl.12464

CHOMSKY, N. Aspects of the theory of syntax. Cambridge: The MIT Press, 1965. https://doi.org/10.21236/AD0616323

LANKSHEAR, C.; KNOBEL, M. New literacies: everyday practices and social learning. 3. ed. Maidenhead: Open University Press / McGraw-Hill House, 2011.

LOXLEY, J. Performativity. London / New York: Routledge, 2007. https://doi.org/10.4324/9780203391280

PENNYCOOK, A. Global Englishes and transcultural flows. London: Routledge, 2007. https://doi.org/10.4324/9780203088807

SAUSSURE, F. de. Curso de lingüística geral. Org. Charles Bally e Albert Sechehaye. Trad. Antônio Chelini, José Paulo Paes e Izidoro Blikstein. 24. ed. São Paulo: Pensamento / Cultrix, 2002.

WIKIPEDIA. If I were a boy. Available at: https://en.wikipedia.org/wiki/If_I_Were_a_Boy. Retrieved: 8 Jul 2019.

ZACCHI, V. J. Esperando o inesperado: formação de professores numa era de incertezas. In: MOTA, M. B. et al. Língua e literatura na época da tecnologia. Florianópolis: EDUFSC, 2015. p. 259-276.

ZACCHI, V. J. Global Englishes, local histories. In: GIMENEZ, T.; EL KADRI, M. S.; CALVO, L. C. S. (Ed.). English as a lingua franca in teacher education: a Brazilian perspective. Berlim: De Gruyter Mouton, 2018. p. 13-30. https://doi.org/10.1515/9781501503856-002

Downloads

Publicado

2019-10-23

Como Citar

ZACCHI, V. J. Competence and performativity in English language teacher education. Letras & Letras, [S. l.], v. 35, n. especial, p. 261–280, 2019. DOI: 10.14393/LL63-v35nEsp2019-13. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/49562. Acesso em: 20 maio. 2022.