Legendagem e marcadores culturais: análise da tradução para o inglês do filme Lisbela e o Prisioneiro

Autores

  • Gabriela Rockenbach de Oliveira PUCRS
  • Cristiane Krause Kilian UNISINOS

DOI:

https://doi.org/10.14393/LL63-v32n1a2016-20

Palavras-chave:

Tradução audiovisual, Legendagem, Marcadores culturais, Modalidades de tradução

Resumo

Este estudo analisa um conjunto de traduções para a língua inglesa de algumas marcas culturais presentes no filme Lisbela e o Prisioneiro - fortemente carregado pelas peculiaridades linguísticas da região nordestina brasileira -, identificando as modalidades de tradução utilizadas. Nesse percurso, pode-se evidenciar a perda dessas marcas e concluir que as limitações da legendagem, de fato, impedem uma transposição satisfatória. Por outro lado, também se podem identificar traduções criativas e coerentes, servindo assim de fonte válida de consulta para trabalhos futuros de tradução que se deparem com dificuldades dessa natureza.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriela Rockenbach de Oliveira, PUCRS

Possui graduação em Química de Alimentos pela Universidade Federal de Pelotas (2007), Especialização em Psicologia pela Universidade Estatal de São Petersburgo (Rússia, 2012), Especialização em Estudos em Tradução pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Atua desde 2008 como tradutora profissional e produtora editorial de livros e periódicos.

Cristiane Krause Kilian, UNISINOS

Possui graduação e mestrado em Filologia Germânica e Filologia Românica pela Universidade Georg-August Göttingen / Alemanha (1998) e doutorado em Letras (Teorias do Texto e do Discurso) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2007). Realizou estágio pós-doutoral (2012-2013) junto ao Termisul (UFRGS), desenvolvendo o Projeto Combinatórias léxicas especializadas da linguagem legal, normativa e científica: língua alemã e atuando como professora colaboradora junto ao Programa de Pós-Graduação em Letras. Atualmente é bolista DTI1 da FAPERGS, junto à Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

Downloads

Publicado

2016-08-21

Como Citar

DE OLIVEIRA, G. R.; KILIAN, C. K. Legendagem e marcadores culturais: análise da tradução para o inglês do filme Lisbela e o Prisioneiro. Letras & Letras, [S. l.], v. 32, n. 1, p. 387–402, 2016. DOI: 10.14393/LL63-v32n1a2016-20. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/33227. Acesso em: 20 maio. 2022.