Do céu ao inferno

A formação lésbica em O Poço da Solidão, da Radclyffe Hall

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/LL63-v38-2022-10

Palavras-chave:

Radclyffe Hall, O poço da solidão, Transgressão, Lesbianidade, Feminilidade

Resumo

Neste artigo, analiso a obra O Poço da Solidão (1928), de Radclyffe Hall (1880-1943), a partir de seu contexto de publicação e da construção narrativa da protagonista Stephen em relação à lesbianidade. Levando em consideração que Stephen transgride as imposições dos papéis sexuais da socialização feminina, abordo as teorias desenvolvidas por Simone de Beauvoir (1949) e, posteriormente, Monique Wittig (1980), dentre outras. Ao ter a possibilidade do que Virginia Woolf (1928) caracteriza como “um teto todo seu”, Stephen se destaca enquanto escritora, mas ainda assim passa por conflitos acerca de sua sexualidade devido aos discursos conservadores da família, da medicina e da religião, os quais incidem sobre ela e a impedem de ter uma existência lésbica plena.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lisiane Andriolli Danieli, Universidade Federal do Rio Grande (FURG)

Mestra e doutoranda em História da Literatura pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG).

Referências

BARNES, Djuna. El almanaque de las mujeres. Tradução de Rocío de la Maya e Anna Sánchez Rué. Barcelona: Eagles, 2012.

BEAUVOIR, Simone. O segundo sexo: a experiência vivida. Tradução: Sérgio Millet. 3. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2016.

HALL, Radclyffe. O poço da solidão. Tradução de José Geraldo Vieira. Rio de Janeiro: José Olympio, 1950. (Coleção Fogos Cruzados, n. 99)

HIGHSMITH, Patricia. Carol. Tradução de Roberto Grey. Porto Alegre: L&PM Pocket, 2006.

JEFFREYS, Sheila. La herejía lesbiana: una perspectiva feminista de la revolución sexual lesbiana. Tradução: Heide Braun. Madri: Cátedra, 1996.

KRAINITZKI, Eva. ‘There are so many of us’: a diversidade na representação da identidade lésbica em The Well of Loneliness de Radclyffe Hall. 2007. 149 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Anglísticos) – Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa. Lisboa, 2007. Disponível em: http://hdl.handle.net/10451/7929. Acesso em: 28 mar. 2021.

LAGO, Maria; PARAMELLE, France. A mulher homossexual: ensaio sobre a homossexualidade feminina. Sintra: Publicações Europa-América, 1978.

LEONEL, Vange. As sereias da Rive Gauche. São Paulo: Brasiliense, 2002.

MACHLIN, Sherri. Banned Books Week: The Well of Loneliness by Radclyffe Hall. New York Public Library, Nova Iorque, 26 set. 2013. Disponível em: https://www.nypl.org/blog/ 2013/09/26/banned-books-week-well-loneliness#:~:text=Radclyffe%20Hall's%20The%20Well%20of,grounds%20for%20charges% 20of%20obscenity. Acesso em: 12 abr. 2021.

PISANO, Margarita. O triunfo da masculinidade. Tradução coletiva: Estudos no Brejo. São Paulo: [s.n], 2017.

PORTINARI, Denise. O discurso da homossexualidade feminina. São Paulo: Brasiliense, 1989.

RICH, Adrienne. Heterossexualidade compulsória e existência lésbica & outros ensaios. Tradução: Angélica Freitas e Daniel Lühmann. Rio de Janeiro: A Bolha, 2019.

SOUHAMI, Diana. The Trials of Radclyffe Hall. Londres: Quercus, 1998.

WITTIG, Monique. El pensamiento heterosexual y otros ensayos. Tradução de Javier Sáez e Paco Vidarte. Madri: Egales, 2006.

WOLFF, Charlotte. Amor entre mulheres. Tradução de Milton Persson. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1973.

WOODS, Rebecca. A fascinante vida de Anne Lister, a 'primeira lésbica moderna'. BBC News, 19 maio 2019. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/geral-48260917. Acesso em: 13 maio 2021.

WOOLF, Virginia. Orlando: uma biografia. Tradução de Jorio Dauster. São Paulo: Companhia das Letras, 2014a.

WOOLF, Virginia. Um teto todo seu. Tradução de Bia Nunes de Sousa e Glauco Mattoso. São Paulo: Tordesilhas, 2014b.

Downloads

Publicado

2022-12-31

Como Citar

DANIELI, L. A. Do céu ao inferno: A formação lésbica em O Poço da Solidão, da Radclyffe Hall. Letras & Letras, Uberlândia, v. 38, p. e3810 | 1–23, 2022. DOI: 10.14393/LL63-v38-2022-10. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/62174. Acesso em: 18 jul. 2024.