A segmentação na legendagem para surdos e ensurdecidos (LSE) de Amor Eterno Amor: uma análise baseada em corpus

Autores

  • Vera Lúcia Santiago Araújo Universidade Estadual do Ceará (UECE)
  • Ítalo Alves Pinto de Assis Universidade Estadual do Ceará (UECE)

DOI:

https://doi.org/10.14393/LL60-v30n2a2014-9

Palavras-chave:

Tradução Audiovisual, Legendagem para Surdos e Ensurdecidos (LSE), Linguística de Corpus, Segmentação

Resumo

A segmentação na legendagem relaciona-se à divisão dos diálogos de uma produção audiovisual em legendas, a qual pode ser realizada a partir de três critérios: a) visual - pelo corte; b) retórico - pelo fluxo da fala; c) linguístico - pela sintaxe. Os resultados de uma pesquisa realizada pelo grupo LEAD (Legendagem e Audiodescrição) da UECE (ARAÚJO e NASCIMENTO, 2011) sugeriram que uma segmentação adequada pode garantir uma leitura confortável à comunidade surda mesmo quando a legenda possui velocidades de 160 e 180 palavras por minuto. O presente trabalho teve por objetivo descrever e analisar como acontecem os problemas de segmentação linguística na LSE de um capítulo da telenovela Amor Eterno Amor. A metodologia envolveu uma análise descritiva baseada em corpus. Os problemas de segmentação foram identificados a partir de etiquetas criadas com base no trabalho de Chaves (CHAVES, 2012; CHAVES e ARAÚJO, 2014). Após o processo de anotação, o corpus foi analisado com o auxílio do programa Wordsmith Tools 5.0. Os resultados apontaram para uma grande quantidade de problemas de segmentação no corpus, cerca de 26,8% do total de legendas. Os problemas apareceram com mais frequência na ordem dos sintagmas verbal e nominal, assim como em legendas de 3 linhas e com velocidade alta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vera Lúcia Santiago Araújo, Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Possui graduação em Letras pela Universidade Federal do Ceará (1982), mestrado em Mestrado Em Letras Língua Inglesa pela Universidade Estadual do Ceará (1994) e doutorado em Letras pela Universidade de São Paulo (2000). Atualmente é professor adjunto da Universidade Estadual do Ceará e pesquisadora nível 2 do CNPq.. Tem experiência na área de Lingüística Aplicada, com ênfase em Tradução, atuando principalmente nos seguintes temas: tradução audiovisual, legendação-legendagem, audiodescrição e tradução audiovisual e ensino. 

Ítalo Alves Pinto de Assis, Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Possui graduação em Letras/Inglês - Bacharelado - pela Universidade Estadual do Ceará (2013). Durante a graduação, foi bolsista de Iniciação Científica da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico - FUNCAP - de Mar/2013 à Jan/2014, sob orientação da Profa. Dra. Vera Lúcia Santiago Araújo. Atualmente é aluno de mestrado acadêmico do Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada - PosLA - da Universidade Estadual do Ceará. Tem experiência na área de Linguística Aplicada, Linguística de Corpus e Tradução, com ênfase em Tradução Audiovisual (Legendagem, Legendagem para Surdos e Ensurdecidos e Audiodescrição).

Downloads

Publicado

2014-12-18

Como Citar

ARAÚJO, V. L. S.; ASSIS, Ítalo A. P. de. A segmentação na legendagem para surdos e ensurdecidos (LSE) de Amor Eterno Amor: uma análise baseada em corpus. Letras & Letras, [S. l.], v. 30, n. 2, p. 156–184, 2014. DOI: 10.14393/LL60-v30n2a2014-9. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/27962. Acesso em: 7 ago. 2022.