Monitoramento de áreas embargadas por desmatamento ilegal

Conteúdo do artigo principal

Douglas Rafael Vidal de Moraes
Luiz Cortinhas Ferreira Neto
Merilene do Socorro Silva Costa
Aline Maria Meiguins de Lima
Ima Célia Guimarães Vieira
Jugurta Lisboa Filho
Marcos Adami

Resumo

A Floresta Amazônica abrange 1/3 das florestas tropicais úmidas do planeta. Desta área, aproximadamente 62% encontra-se no território brasileiro sendo o mais extenso dos biomas brasileiros predominantemente florestais. Considerando as dimensões continentais da Amazônia brasileira e, portanto, todas as dificuldades que evidentemente se apresentam ao policiamento e fiscalização de toda a sua extensão, o monitoramento in loco de todas as áreas autuadas nas ações de fiscalização de combate ao desmatamento torna-se algo quase que inexecutável. O IBAMA é o órgão responsável por essa hercúlea tarefa, de verificar se as leis ambientais estão sendo obedecidas. Caso exista alguma infração, este instituto pode embargar e multar os proprietários. Entretanto, torna-se necessário avaliar se os embargos estão sendo respeitados. Portanto, este estudo teve o objetivo de verificar a efetividade dos embargos em áreas atuadas por desmatamento ilegal, no período de 2004 a 2016, nos municípios Dom Eliseu, Paragominas, Rondon do Pará e Ulianópolis, sudeste do Estado do Pará. Para isto desenvolveu-se uma aplicação web para o monitoramento dessas áreas, tendo como suporte técnicas de geoprocessamento e sensoriamento remoto. A análise destas áreas foi realizada pela interpretação do perfil temporal do NDVI-MODIS juntamente com imagens Landsat 5 e 8. Como resultado, pode-se observar que em apenas 30% dos polígonos houve o cumprimento do embargo (regeneração natural), enquanto os outros 70% estavam irregulares, onde foi encontrado classes de agricultura ou pasto, caracterizando descumprimento de embargo. Os resultados indicaram um elevado potencial da ferramenta para o monitoramento e apresentando-se como excelente recurso de suporte para a fiscalização ambiental. Os resultados também indicam o elevado potencial das análises espectro-temporais de índices de vegetação em conjunto com imagens de melhor resolução espacial para o monitoramento da cobertura vegetal. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
DE MORAES, D. R. V.; FERREIRA NETO, L. C.; COSTA, M. do S. S.; DE LIMA, A. M. M.; VIEIRA, I. C. G.; FILHO, J. L.; ADAMI, M. Monitoramento de áreas embargadas por desmatamento ilegal. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 70, n. 5, p. 1595–1617, 2018. DOI: 10.14393/rbcv70n5-44566. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/44566. Acesso em: 9 dez. 2022.
Seção
Edição Especial "Congresso Brasileiro de Cartografia"

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)