Estudos da tradução: desafios para a formação de pesquisadores e tradutores

Autores

  • Célia Maria Magalhães Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.14393/LL63-v32n1a2016-2

Palavras-chave:

Definição da tradução, tendências interdisciplinares, diversidade, formação de pesquisadores

Resumo

O objetivo deste ensaio é mostrar a diversidade dos Estudos da Tradução, para além das abordagens linguística e literária e sua relação com a formação de pesquisadores da tradução. Abordam-se as mais recentes tendências no campo disciplinar e a consequente dificuldade de definição de seu objeto de estudo, bem como as tentativas mais recentes tanto de defini-lo quanto de realizar um mapeamento conceitual ou o desenho de uma paisagem potencialmente abertos. Propõe-se estender o mapa das interfaces do campo disciplinar de Hatim e Munday (2004), incluindo nele as interfaces com as ciências humanas e biológicas. Retornando às interfaces iniciais com a Linguística e a Literatura, pioneiras em sua preocupação com a tradução, procura-se mostrar um ponto de encontro nas abordagens linguísticas e literárias; na primeira, com o enfoque da voz do tradutor nas metodologias de análise textual e, na segunda, através da preocupação com a voz do tradutor, no sentido de sua presença discursiva no texto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Célia Maria Magalhães, Universidade Federal de Minas Gerais

Professora Titular em Estudos Linguísticos: Estudos da Tradução, do Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos, Área de Concentração em Estudos da Tradução, da Faculdade de Letras da UFMG

Downloads

Publicado

2016-08-21

Como Citar

MAGALHÃES, C. M. Estudos da tradução: desafios para a formação de pesquisadores e tradutores. Letras & Letras, [S. l.], v. 32, n. 1, p. 20–32, 2016. DOI: 10.14393/LL63-v32n1a2016-2. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/32943. Acesso em: 16 ago. 2022.