A equivalência tradutória de Partículas Modais: um estudo baseado em corpus

Autores

  • Adriana Silvina Pagano Universidade Federal de Minas Gerais
  • Arthur de Melo Sá Universidade Federal de Minas Gerais
  • Kícila Ferreguetti Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.14393/LL60-v30n2a2014-15

Palavras-chave:

Estudos da tradução, linguística de corpus, equivalência tradutória, partículas modais

Resumo

Este artigo apresenta resultados de um estudo sobre Partículas Modais realizada pelo grupo de pesquisa "Modelagem sistêmico-funcional da tradução e da produção textual multilíngue", do Laboratório Experimental de Tradução da UFMG. Segundo Figueredo (2011), as Partículas Modais são recursos gramaticais utilizados por falante e ouvinte com a função de negociar os seus papéis durante a interação. Por serem uma particularidade do sistema linguístico do português brasileiro e seu uso estar mais circunscrito à linguagem falada, as Partículas Modais são uma categoria escassamente representada em corpora de grandes dimensões e pouco estudada, constituindo um rico campo de pesquisa, sobretudo nos estudos multilíngues uma vez que podem representar um problema de tradução. Para investigar essa categoria, foi compilado um corpus paralelo bilíngue português brasileiro - inglês, formado por histórias seriadas da Turma da Mônica e suas respectivas traduções para o inglês. O objetivo da pesquisa foi identificar quais Partículas eram utilizadas com mais frequência no corpus, como elas foram traduzidas para o inglês, e se era possível verificar um padrão para as opções tradutórias. A metodologia foi dividida em três etapas principais: 1) compilação, preparação e alinhamento do corpus; 2) busca e extração das linhas de concordância contendo Partículas Modais em português brasileiro e suas traduções para o inglês e 3) anotação das ocorrências segundo a descrição proposta por Figueredo (2011) e com base em cada opção tradutória verificada. Os resultados evidenciaram frequências de ocorrência significativas para algumas das Partículas encontradas bem como padrões nos equivalentes tradutórios na língua inglesa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Silvina Pagano, Universidade Federal de Minas Gerais

Adriana Pagano é Professora Associada de Tradução da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Arthur de Melo Sá, Universidade Federal de Minas Gerais

Arthur de Melo Sá é mestrando  do Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos da Universidade Federal de Minas Gerais, onde obteve seus títulos de bacharel em Letras (habilitação em INglês com ênfase em Estudos da Tradução).

Kícila Ferreguetti, Universidade Federal de Minas Gerais

Kícila Ferreguetti é doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos da Universidade Federal de Minas Gerais, onde obteve seus títulos de bacharel em Letras (habilitação em Italiano com ênfase em Estudos da Tradução) e Mestre em Linguística Aplicada.

Downloads

Publicado

2014-12-18

Como Citar

PAGANO, A. S.; SÁ, A. de M.; FERREGUETTI, K. A equivalência tradutória de Partículas Modais: um estudo baseado em corpus. Letras & Letras, [S. l.], v. 30, n. 2, p. 322–348, 2014. DOI: 10.14393/LL60-v30n2a2014-15. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/27983. Acesso em: 16 maio. 2022.