Jogos intermidiáticos na análise de O Alienista em quadrinhos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/LL63-v37n1-2021-06

Palavras-chave:

Machado de Assis, narrativa, quadrinhos, imagens, ensino

Resumo

O conto O Alienista (1882), de Machado de Assis, apresenta um quadro de abordagens intermidiáticas em que se encontram adaptações do texto para o cinema e para a TV, para livros e revistas em quadrinhos, para livros literários (em versão reduzida e recriada do texto machadiano), para o teatro e para a música. Esse enfoque variado de adaptações permite a circularidade do conto desde fins do século XIX aos dias de hoje, garantindo-lhe lugar de representatividade e de discussões em torno de seu aspecto canônico e, especialmente, em torno das contribuições dessa narrativa para a formação estética e política de diferentes leitores. Este artigo visa analisar o processo de adaptação do conto O Alienistana versão homônima de livro em quadrinhos, realizada por César Lobo (arte) e por Luiz Antônio de Aguiar (roteiro). O enfoque desenvolvido é baseado nas noções teóricas de intertextualidade e intermidialidade, considerando a complexidade dos jogos de imagens na literatura e nas narrativas gráficas e sua importância para a leitura do texto e para a exploração de narrativas gráficas em sala de aula.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joelma Rezende Xavier, CEFET-MG

Professora do Departamento de Linguagem e Tecnologia do CEFET/MG, Belo Horizonte. Doutora em Estudos Literários pela Faculdade de Letras da UFMG, com estágio doutoral na Université Paris X (França). Atua nos campos de pesquisa em Teoria da Literatura/Literatura Comparada, especialmente em Literatura, outras Artes e Mídias. Link para acesso ao Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/2216765398806513

Referências

AGUIAR, Luiz Antonio. O Alienista em quadrinhos; roteiro de Luiz Antonio Aguiar; arte de Cesar Lobo. 2. ed. São Paulo: Ática 2013.

ASSIS, Machado de. O Alienista. In: ASSIS, Machado de. Obra Completa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar 1994. v. 2, p. 230-261.

BENJAMIN, Walter. A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica. In: BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas. Trad. Sérgio Paulo Rouanet. v. 1, 8. ed. São Paulo: Brasiliense, 2012. p. 179-212.

BOSI, Alfredo. O enigma do olhar. 4. ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2007.

CÂNDIDO, Antônio. Esquema Machado de Assis. In: Vários Escritos. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2011, p. 15-33 (5ª ed)

CLÜVER, Claus. Inter textus / inter artes / inter media. Aletria , v. 14, p. 11-41, jul.-dez. - 2006 Disponível em: http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/aletria/article/view/1357. Acesso em: 30 jun. 2021. DOI: https://doi.org/10.17851/2317-2096.14.2.10-41

CURY, Maria Zilda. Intertextualidade: uma prática contraditória. Cadernos de Linguística e Teoria da Literatura, n. 8, p. 117-128, 1982. Disponível em: http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/cltl/article/view/9886/8813. Acesso em: 31 maio 2018. DOI: https://doi.org/10.17851/0101-3548.4.8.117-128

EISNER, Will. Narrativas gráficas. Trad. Leandro Luigi del Manto. São Paulo: Devir, 2005.

MARTINI, Marcus de. Ainda há lugar para os clássicos na escola? – O Cânone e os documentos oficiais sobre o ensino de Literatura. Revista Em Tese, v. 22, n. 3, p. 183-202, set-dez/2016. Disponível em: http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/emtese/article/view/11414/ 10703. Acesso em: 27 set. 2020. DOI: https://doi.org/10.17851/1982-0739.22.3.183-202

PINA, Patrícia Kátia da Costa. Literatura e quadrinhos em diálogos: adaptação e leitura hoje. Revista Ipotesi, Juiz de Fora, v. 18, n. 2, p. 149-1645, jul.-dez. 2014.

Downloads

Publicado

2021-06-30

Como Citar

REZENDE XAVIER, J. Jogos intermidiáticos na análise de O Alienista em quadrinhos. Letras & Letras, [S. l.], v. 37, n. 1, p. 91–114, 2021. DOI: 10.14393/LL63-v37n1-2021-06. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/57043. Acesso em: 16 maio. 2022.