Complexidade dos sentidos sociopragmáticos

o caso das desculpas

Autores

  • Maria Célia Lima-Hernandes USP
  • Karina Viana Ciocchi-Sassi Universidade de São Paulo
  • Lucilene Rehberg Lisboa Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL34-v12n2a2018-20

Palavras-chave:

Língua de herança, Língua materna, Pragmática, Polidez, Desculpas.

Resumo

Este texto discorre sobre os encaminhamentos teórico-metodológicos de uma pesquisa inédita sobre intenções pragmáticas no campo das Línguas de Herança em contraste com as soluções identificadas por usuários do português como língua materna. Seria o fenômeno pragmático importante para se ensinar aos falantes de LH? Consideramos que a forma de se desculpar permite demonstrar o quão relevante é aprender as regras de polidez na língua-cultura em que o falante de LH está. Demonstraremos isso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Célia Lima-Hernandes, USP

Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas

Faculdade de Filosofia, letras e ciências Humanas

Universidade de São Paulo

Campus Butantã

Karina Viana Ciocchi-Sassi, Universidade de São Paulo

Graduada em Linguística (USP), Mestre em Filologia e Língua Portuguesa (USP).

Lucilene Rehberg Lisboa, Universidade de São Paulo

Doutoranda em Letras (USP).

Referências

CROFT, W. Language structure in its human context: new directions for the language sciences in the twenty-first century. In: Cambridge Encyclopedia of the Language Sciences, ed. Patrick Hogan, 1-11. Cambridge: Cambridge University Press, 2010.

FÁVERO, L L; AQUINO, Z. G. O. Os atos de agradecimento. In: Vários autores. Dino Preti e seus temas. São Paulo: Cortez, 2001, pp. 107-117.

GIVÓN, T. The genesis of syntactic complexity. Diachrony, ontogeny, neuro-cognition, evolution. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins Publishing Company, 2009.

JOHNSON, W. Palavras e não palavras. In: STEINBERG, C. S. Meios de comunicação de massa. São Paulo: Cultrix, 1972, p. 47-66.

LIMA-HERNANDES, M C. Sociolinguística e Línguas de herança. In: MOLLICA, M. C.; FERRAREZI JR., C. Sociolinguística, sociolinguísticas. São Paulo: Contexto, 2016, pp. 97-110.

LIMA-HERNANDES, M. C.; CIOCCHI-SASSI, K. V. Língua de herança como integradora de identidades. In: JEANNINGS-WINTERLE, F.; LIMA-HERNANDES, M. C. (Org.). Português como Língua de Herança: A filosofia do começo, meio e fim. 1ed. New York: Brasil em Mente, 2015a, v. 1, p. 104-115.

LIMA-HERNANDES, M. C.; CIOCCHI-SASSI, K. V. Língua de Herança: por uma política pública justa. In: CHULATA, K. de A. (Org.). Português como língua de herança: discursos e percursos. 1ed. Lecce: Pensa Multimedia Editore, 2015b, v. 1, p. 17-33.

MARCUSCHI, L. A. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In: DIONÍSIO, A. P.; MACHADO, A. R.; BEZERRA, M. A. Gêneros textuais & Ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005, p. 19-36.

OGIERMANN, E. On apologizing in negative and positive politeness cultures. Amsterdam: John Benjamins, 2009. https://doi.org/10.1075/pbns.191

PHILIPS, S. U. Algumas fontes de variabilidade cultural na ordenação da fala. In: RIBEIRO, B. T.; GARCEZ, P.M. Sociolinguística interacional. Porto Alegre: AGE, 1998, p. 16-30.

SARTIN, E. B. de G. O português de herança em território fronteiriço: a LH em Olivença como arma para preservação de um grupo minoritário. Tese de doutorado. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2016.

TAYLOR, C. Mock politeness and culture: Perceptions and practice in UK and Italian data. Intercultural Pragmatics 2016; 13(4), p. 463–498.

TOMASELLO, M. Why we cooperate. Massachusetts: MIT, 2009.

Downloads

Publicado

29.06.2018

Como Citar

LIMA-HERNANDES, M. C.; CIOCCHI-SASSI, K. V.; LISBOA, L. R. Complexidade dos sentidos sociopragmáticos: o caso das desculpas. Domínios de Lingu@gem, Uberlândia, v. 12, n. 2, p. 1210–1232, 2018. DOI: 10.14393/DL34-v12n2a2018-20. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/40710. Acesso em: 30 nov. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)