Variações de F0 e configurações de frase entoacional

análise de estruturas contrastivas

Autores

  • Geovana Soncin Universidade Estadual Paulista
  • Luciani Ester Tenani Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL22-v10n2a2016-6

Palavras-chave:

Entoação, Fonologia Prosódica, Interface sintaxe-fonologia, Língua Portuguesa, Vírgula

Resumo

Segundo métodos da fonologia laboratorial, o presente trabalho tem como objetivo descrever variações de F0 em sentenças iguais quanto à cadeia segmental, mas distintas entre si quanto à configuração prosódica em frases entoacionais. Nessa descrição, as variações de F0 são interpretadas de modo a identificar eventos tonais que caracterizam o contorno entoacional de sentenças em contraste. No decorrer da análise, são discutidas decisões metodológicas adotadas no procedimento experimental que norteiam a pesquisa. Os resultados encontrados mostraram que as diferenças tonais nas configurações da frase entoacional em comparação são definidas, privilegiadamente, em função (i) do número de palavras prosódicas que compõem as frases entoacionais; (ii) da posição que as palavras prosódicas ocupam nos diferentes fraseamentos desse constituinte e (iii) do número de sílabas das palavras prosódicas. Por meio desses resultados, mostramos que a organização dos eventos tonais é fator de importância primária para o estabelecimento de diferenças estruturais no domínio da frase entoacional em Português Brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geovana Soncin, Universidade Estadual Paulista

Departamento de Estudos Linguísticos e Literários, UNESP/IBILCE. Análise Linguística. Fonologia.

Luciani Ester Tenani, Universidade Estadual Paulista

Departamento de Estudos Linguísticos e Literários, UNESP/IBILCE. Análise Linguística. Fonologia.

Referências

BECKMAN, M.; PIERREHUMBERT, J. Intonational Structure in Japanese and English. Phonology Yearbook, 1986, n. 3, p. 255-310.

CAGLIARI, L. C. Prosódia: Algumas funções dos supra-segmentos. Caderno de Estudos Linguísticos, 1992, n. 23, p. 137-151.

CHACON, L.; FRAGA, M. Pausas na interpretação teatral: delimitação de constituintes prosódicos. Filologia e Linguística Portuguesa, 2014, v. 16, n. 1, p. 121-146. http://dx.doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v16i1p121-146

D’IMPERIO, M.; ELORDIETA, G.; FROTA, S.; PRIETO, P.; VIGÁRIO, M. Intonational Phrasing in Romance: The role of prosodic and syntactic structure. In: FROTA, S., VIGÁRIO, M.; FREITAS, M. J. (Eds.). Prosodies: with special reference to Iberian Languages. Phonetics & Phonology Series. Berlin: Mouton de Gruyter, 2005, p. 59-97.

FERNANDES, F. R. Ordem, focalização e preenchimento em português: sintaxe e prosódia. Campinas: 2007. Tese (Doutorado em Linguística). Instituto de Estudos da linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

FROTA, S. Prosody and focus in European Portuguese. Lisboa: 1998. Tese (Doutorado em Linguística). Universidade de Lisboa, Lisboa. Publicado por Garlang Publishing (Serie Outstanding Dissertations on Linguistics). NewYork/London, 2000.

FROTA, S. Questões de associação e alinhamento tonal: implicações para uma teoria da entonação. In: CASTRO, R. V. & BARBOSA, P. (Eds.). Actas do XV Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística, v. 1. Coimbra: APL, 2000, p. 513-532.

FROTA, S.; VIGÁRIO, M. Aspectos de prosódia comparada: ritmo e entoação no PE e no PB. In: CASTRO, R. V.; BARBOSA, P. (Eds.). Actas do XV Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística, v. 1. Coimbra: APL, 2000, p. 533-555.

GELAMO, R. P. Organização prosódica e interpretação de canções: A frase entonacional em quatro diferentes interpretações de Na batucada da vida. São José do Rio Preto: 2006. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos). Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, São José do Rio Preto.

LADD, D. R. Intonational Phonology. Cambridge: CUP, 1996.

NESPOR, M.; VOGEL, I. Prosodic Phonology. Dordrecht-Holland: Foris Publications, 1986.

PIERREHUMBERT, J. The phonology and phonetics of English intonation. Tese de Doutorado. Massachussetts: M.I.T. Press, 1980.

_____ ; BECKMAN, M. Japanese tone structure. Cambridge, Massachussetts : M.I.T Press, 1988.

SERRA, C. R. Realização e percepção de fronteiras prosódicas no português do Brasil: fala espontânea e leitura. Rio de Janeiro: 2009. Tese (Doutorado em Linguística). Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio Janeiro, Rio de Janeiro.

TENANI, L. E. Domínios prosódicos no Português do Brasil: implicações para a prosódia e para a aplicação de processos fonológicos. Campinas: 2002. Tese (Doutorado em Linguística). Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

______; FERNANDES-SVARTMAN, F. R. 2008. Prosodic phrasing and intonation in neutral and subject-narrow-focus sentences of Brazilian Portuguese. Proceedings of Fourth Conference on Speech Prosody, 2008. Campinas: RG/CNPq.

Downloads

Publicado

27-06-2016

Como Citar

SONCIN, G.; TENANI, L. E. Variações de F0 e configurações de frase entoacional: análise de estruturas contrastivas. Domínios de Lingu@gem, [S. l.], v. 10, n. 2, p. 534–558, 2016. DOI: 10.14393/DL22-v10n2a2016-6. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/32027. Acesso em: 12 ago. 2022.