A interação sintaxe-prosódia em usos de vírgula em esquema duplo

apontamentos para o ensino de pontuação

Autores

  • Geovana Soncin Universidade Estadual Paulista
  • Aline de Azevedo Rodrigues Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL35-v12n3a2018-8

Palavras-chave:

Letramento, Escrita, Pontuação, Sintaxe, Prosódia

Resumo

O objetivo deste artigo é identificar e descrever, por meio da interface entre sintaxe e prosódia, flutuações entre usos de vírgulas em esquema duplo em textos produzidos por alunos de 8º e 9º anos, etapa final do Ensino Fundamental brasileiro. Na análise, são feitas aproximações entre aspectos sintáticos e prosódicos que caracterizam esses usos e, a partir delas, fazemos considerações a respeito do ensino da pontuação, particularmente do emprego de vírgulas. Os resultados apontam, por um lado, um comportamento diferente de emprego de vírgulas em estruturas explicativas e estruturas adverbiais; por outro lado, eles apontam que determinadas estruturas sintáticas envolvidas no uso de vírgula em esquema duplo estão em relação estreita com determinados fatores prosódicos do Português Brasileiro, tais como a extensão de frases entoacionais e o acento mais proeminente desse constituinte prosódico. Considerando os resultados obtidos, argumentamos a favor da dimensão prosódica como parte integrante do processo de escrita, o que corrobora a concepção da constituição da escrita como heterogênea, bem como a concepção de multidimensionalidade dos sinais de pontuação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geovana Soncin, Universidade Estadual Paulista

Doutora em Estudos Linguísticos pela Universidade Estadual Paulista com ênfase em Análise Linguística. Pesquisadora associada ao Departamento de Estudos Linguísticos e Literários, da Universidade Estadual Paulista, no câmpus de São José do Rio Preto. Atualmente é bolsista de Pós-Doutorado (FAPESP). 

Aline de Azevedo Rodrigues, Universidade Estadual Paulista

Licenciada em Letras (Português- Inglês) pela Universidade Estadual Paulista, mestranda do programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos da mesma mesma universidade no Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas em São José do Rio Preto.

Referências

ARAÚJO-CHIUCHI, A. C. Usos não-convencionais da vírgula em textos de alunos de quinta série/sexto ano do ensino fundamental. São José do Rio Preto: 2012. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos). Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, São José do Rio Preto.

BORGES, C. P. Pontuação no segundo ciclo do Ensino Fundamental: sobre o ensino do emprego de vírgula. São José do Rio Preto, 2017. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Pedagogia). Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, São José do Rio Preto.

BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Língua Portuguesa. Brasília: 1997.

CAGLIARI, L. C. Breve história dos sinais de pontuação. In: MASSINI-CAGLIARI, G.; CAGLIARI, L.C. Diante das Letras. A escrita na alfabetização. Campinas: Mercado de Letras, 1999, p. 197-207.

CHACON, L. A pontuação e a demarcação de aspectos rítmicos da linguagem. Documentação e Estudos em Linguística Teórica e Aplicada (DELTA). São Paulo, v. 13, n. 1, 1997, p. 1-16.

_____. Ritmo da Escrita: uma organização do heterogêneo da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

_____. Oralidade e letramento na aquisição da pontuação. Revista Letras, v. 61, 2003, p. 97-122.

CORRÊA, M. L. G. O modo heterogêneo de constituição da escrita. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

_____. Pontuação: sobre seu ensino e concepção. Leitura: teoria & prática. Revista Semestral da Associação de Leitura do Brasil. Campinas, n. 13, 1994, p. 52-65.

CUNHA, C.; CINTRA, L. Nova gramática do português contemporâneo. 5ed. Ver. Rio de Janeiro: Lexicon, 2011.

DAHLET, V. A. As (man)obras da pontuação: usos e significações. São Paulo: Associação Editorial Humanitas, 2006.

ESVAEL, E. V. da S. Pontuação na escrita de universitários: a função enunciativa da vírgula. São Paulo: 2005. Dissertação (Mestrado em Letras) . Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

FERNANDES, F. R. Ordem, focalização e preenchimento em português: sintaxe e prosódia. Campinas: 2007. Tese (Doutorado em Linguística). Instituto de Estudos da linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

FROTA, S.; M. VIGÁRIO. Aspectos de prosódia comparada: ritmo e entoação no PE e no PB. In: Actas do XV Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística. Coimbra: Associação Portuguesa de Linguística, 2000, p. 533-555.

NESPOR, M.; VOGEL, I. Prosodic Phonology. Dordrecht: Foris Publications, 1986.

_____. Prosodic Phonology: with a new foreword. Berlim: Walter de Gruyter, 2007. https://doi.org/10.1515/9783110977790

ROCHA, I. L. V. O sistema de pontuação na escrita ocidental: uma retrospectiva. Documentação e Estudos em Linguística Teórica e Aplicada (DELTA), São Paulo, v. 13, n. 1, 1997, p. 87-117.

RODRIGUES, A. A. Usos de vírgula em esquema duplo: sobre estruturas linguísticas envolvidas e sua manifestação discursiva em textos escolares. Mosaico. São José do Rio Preto, v. 16, n. 1, p. 473-495, 2017.

SILVA, A. A aprendizagem da pontuação por alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental: uma análise a partir da produção de diferentes gêneros textuais. Cadernos de Educação, Pelotas, n. 35, 2010, p. 139-169.

SILVA, A.; MORAIS, A. G. Pontuação e gêneros textuais: uma análise das produções escritas de alunos da escola pública. Língua escrita, Belo Horizonte, n. 1, 2007, p. 61-76.

SONCIN, G. C. N. Usos da vírgula em textos de alunos da última série do Ensino Fundamental. Mosaico, São José do Rio Preto, v. 9, n. 1, 2010, p. 73-89.

____. Língua, discurso e prosódia: investigar o uso da vírgula é restrito? Vírgula!. São José do Rio Preto, 2014. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos). Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, São José do Rio Preto.

SONCIN, G. Por uma organização prosódica dos usos não-convencionais da vírgula em esquema duplo. Anais do IX Encontro do CELSUL. Palhoça: Universidade do Sul de Santa Catarina, 2010.

____. Divisão Enunciativa do/no sujeito: evidências a partir da observação dos usos não-convencionais de vírgula. Revista de Filologia e Linguística Portuguesa, São Paulo, n. 15, v. 1, 2013, p. 101-126. https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v15i1p101-126

SONCIN, G.; TENANI, L. E. Relações entre emprego de vírgula e prosódia do Português Brasileiro: aspectos teórico-analíticos e implicações didáticas. Revista de Filologia e Linguística Portuguesa, São Paulo, n. 18, 2015, p. 305-326.

____. Evidence of the role of prosody in argumentative writing: Comma use in texts written by Brazilian students aged 11–14. Writing and pedagogy, Equinox Publishing, n. 9, v. 1, 2017, p. 77-101.

TENANI, L. E. Domínios prosódicos no português do Brasil: implicações para a prosódia e para a aplicação de processos fonológicos. Campinas, 2002. Tese (Doutorado em Linguística). Instituto de Estudos da Linguagem, Universidades Estadual de Campinas.

TENANI, L. Banco de dados de escrita do Ensino Fundamental II. Disponível em http://www.convenios.grupogbd.com/redacoes/Login. Acesso em 13/05/2017.

Downloads

Publicado

21-09-2018

Como Citar

SONCIN, G.; DE AZEVEDO RODRIGUES, A. A interação sintaxe-prosódia em usos de vírgula em esquema duplo: apontamentos para o ensino de pontuação. Domínios de Lingu@gem, [S. l.], v. 12, n. 3, p. 1571–1606, 2018. DOI: 10.14393/DL35-v12n3a2018-8. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/40616. Acesso em: 16 ago. 2022.