A influência dos conhecimentos sobre o acento fonológico na acentuação gráfica

Autores

  • Taíse Simioni Universidade Federal do Pampa
  • Flávia Azambuja Alves Universidade Federal do Pampa

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL19-v9n3a2015-14

Palavras-chave:

Acento gráfico, Acento fonológico, Gramática normativa

Resumo

Esta pesquisa parte do princípio de que as regras de acentuação gráfica de grande maioria das palavras em português segue uma lógica simples: palavras com acento fonológico não marcado não recebem acento gráfico, enquanto palavras com acento fonológico marcado são graficamente acentuadas (COLLISCHONN, 2005). Este trabalho, então, visa a comparar os resultados apresentados em oficinas com metodologias distintas para o ensino da acentuação gráfica. A primeira baseou-se nas regras apresentadas em gramáticas normativas. Já a segunda mostra a mencionada lógica por trás da acentuação gráfica. Participaram das oficinas alunos de duas turmas de Ensino Médio. Estes deveriam acentuar pseudopalavras ao início e ao final de cada oficina. Foi realizada uma comparação individual, em que foram comparados os resultados de cada aluno ao início e ao final das oficinas, e uma comparação global com cada turma, ao início e ao final das oficinas. Houve uma melhora, não tão significativa quanto esperávamos, na oficina que mostra a lógica por trás da acentuação gráfica. Com este trabalho, ressaltamos a importância de se pensar em novas metodologias, que mostrem a lógica por trás de aspectos gramaticais e desvelem regras arbitrárias que não fazem sentido, restando aos alunos apenas as decorarem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

31-07-2015

Como Citar

SIMIONI, T.; ALVES, F. A. A influência dos conhecimentos sobre o acento fonológico na acentuação gráfica. Domínios de Lingu@gem, [S. l.], v. 9, n. 3, p. 263–274, 2015. DOI: 10.14393/DL19-v9n3a2015-14. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/29025. Acesso em: 25 maio. 2022.