Estudo sobre a língua especializada em contextos ocupacionais

as denominações da Operação Lava-Jato

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/Lex-v8a2022/23-3

Palavras-chave:

Denominações, Socioterminologia, Variação Terminológica, Terminologia

Resumo

Este trabalho tem por objetivo apresentar alguns resultados de uma pesquisa em desenvolvimento acerca da estreita relação entre linguagem e trabalho, no âmbito das Ciências do Léxico e os pressupostos teóricos da Terminologia. Selecionamos as deflagrações da Operação Lava-Jato realizada pela Polícia Federal, de 2014 a 2019, da 1ª a 70ª fase operacional de desdobramento. Os resultados respondem aos questionamentos como se constitui a linguagem profissional nessa comunidade de especialistas, como se configuraram as denominações e o perfil léxico-semântico da terminologia encontrada. Nessa primeira etapa da pesquisa, compomos um corpus de estudo com 140 textos, dos quais, 70 textos oficiais, extraídos do sítio do Ministério Público Federal contém informações. Os outros, notícias divulgadas na grande imprensa, foram utilizados como corpus de exclusão. Com o auxílio das ferramentas TermoStat e Adobe, procedemos a captura dos candidatos a termos, dos quais, analisamos 114 sob o ponto de vista da forma, função e procedência, aspectos léxico semânticos, variação e aspectos culturais. Nossas análises indicaram variação das denominações em formas iguais de significados idênticos; formas iguais provenientes de línguas estrangeiras; formas que designam áreas culturais; formas iguais que vulgarizam linguagem de conteúdo específico em contextos ocupacionais; formas que socializam a linguagem especializada, a linguagem coloquial, entre outros.  O presente estudo tem base na Socioterminologia (GAUDIN, 1993), Teoria Comunicativa da Terminologia (TCT) (CABRÉ, 1992/1998) e Variação Terminológica (FAULSTICH, 1995).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Glória de Fátima Pinotti de Assumpção, UNESP

Doutora em Estudos Linguísticos pela UNESP/FCLAr.

Referências

ALVES. I. M. Neologismo: criação lexical. 3 ed. São Paulo: Ática, 2007.

ANTUNES, I. Análise de textos: fundamentos e práticas. São Paulo: Parábola Editorial, 2010.

ANTUNES, I. Lutar com palavras. São Paulo: Parábola Editorial, 2005.

BARROS, L. A. Curso Básico de Terminologia. São Paulo: EDUSP, 2004.

BORBA, F. S. Introdução aos Estudos Linguísticos. Ed Nacional. São Paulo. 1984.

BOUTIN-QUESNEL. R. ; BÉLANGER, N. Vocabulaire Systématique de la terminologie. Quebec. 1985.

BOWMAN, R. (dir.). Arquivo X. 1998. Disponível em: https://assine.telecine.com.br. Acesso em: 10 abr. 2021.

CABRÉ, M. T. Terminologia em foco. Calidoscópio. Vol. 11, n. 3, p. 328-332, set/dez 2013

CABRÉ, M. T. Terminologie et linguistique: la théorie des portes. In: Terminolgies nouvelles. Réseau international francophone d'aménagement linguistique – RIFAl 21. Canadá: RIFAL, 2000. p. 10-15

CABRÉ, M. T. Una nueva teoria de la terminologia: de la denominación a la comunicación. In: La Terminología: representación y comunicación. Barcelona: IULA. Universidade Pompeu Fabra., 1998/1999. p. 109-127

CABRÉ, M. T. La Terminologie. Théorie, methode et applications. Les Presses de l’Université du l’Ottawa. 1992/1993.

CORBEIL, J. C. Le plurilinguisme terminologique. In: CORBEIL, J. C. Terminologia y modelos culturales. Barcelona: IULA, 1999

DAUST, D. Le changement terminologique dans une entreprise de trnsport: l´étude de quelques facteurs sociolinguistiques déterminnts, coll. Langues et societés. Les publications du Quebec. Montreal. 1987

Dicionário Caldas Aulete [on line]. Disponível em: https://aulete.com.br.

Dicionário Michaelis – UOL de língua Portuguesa [eletrônico].

Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, disponível em: https://dicionario.priberam.org/

DIKI-KIDIRI, M. Un enfoque cultural de la terminologia. Debate Terminológico. no 5. Ago. 2009.

FAULSTICH, E. Aspectos de Terminologia Geral e Terminologia Variacionista. TradTerm. 7. 2001. DOI https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2001.49140

FAULSTICH, E. Principes formels et fonctionnels de la variation en terminologie. In: Terminology. Vol. 5:1, 1998/1999. Amsterdam/Philadelphia, John Benjamins Publishing Co. DOI https://doi.org/10.1075/term.5.1.08fau

FAULSTICH, E. Base metodológica para pesquisa em Socioterminologia. Termo e Variação. Brasília. Centro Lexterm. 1995.

GAUDIN, F. Pour une socioterminologie: dês problèmes sémantiques aux pratiques institucionnelles. Publications de l`Université de Rouen n. 182. Université de Rouen, 1993.

GAUDIN, F. La socioterminologie. Langages. 39ᵉ année. n°157. 2005. DOI https://doi.org/10.3406/lgge.2005.976

HELLER M. et alli. Le processus de francisation dans une entreprise montrealais: une analyse sociolinguistique. Éditeur Officiel du Quebec. Montreal. 2003.

ISTOÉ. Revista. Força-tarefa da Lava Jato no Paraná deixa de existir. Disponível em: https://istoe.com.br/forca-tarefa-da-lava-jato-no-parana-deixa-de-existir. Acesso em: 3 fev. 2021

KRIEGER, M. G.; FINATTO, M. J. Introdução à Terminologia: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2004.

LYONS, J. Introdução à Linguística Teórica. EDUSP. São Paulo: 1979.

MAURAIS, J. La langue et de la publicite des chaines d´alimentation: Étude sur la qualité de la langue et sur l´implantation terminologique. Coll. Dossiers du Conseil de la langue française, études et recherches. 18. Québec. Conseil de la langue française. Montreal. 1984

NOLAN, C. A Origem. 2010. Disponível em: www.culturagenial.com/filme-a-origem/. Acesso em: 4 abr. 2021.

ORGANISATION INTERNATIONALE DE NORMALISATION. ISO 1087. Terminologie – Vocabulaire. Genebra. ISO, 1990 (Norme Internationale ISO 1087, 1990).

PORTAL DA POLÍCIA FEDERAL. Operação. Disponível em: https://dpf.gov.br. Acesso em: 1 fev. 2021.

PUCCINI G. Turandot. 1762. Disponível em: https://conteudo.brasilparalelo.com.br/historia/opera-turandot. Acesso em: 4 abr. 2021.

REITMAN, I. (dir.). Os caça-fantasmas. 1984. Disponível em: https://www.adorocinema.com/filmes/filme-437. Acesso em: 4 abr. 2021.

RONDEAU, G. Introduction à La Terminologie. Québec: Gaëtan Morin Éditeur, 1984.

Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP), 5ª edição, 2009. Disponível em: https://www.academia.org.br/nossa-lingua/busca-no-vocabulario.

Downloads

Publicado

04-03-2023

Como Citar

ASSUMPÇÃO, G. de F. P. de. Estudo sobre a língua especializada em contextos ocupacionais: as denominações da Operação Lava-Jato . Revista GTLex, Uberlândia, v. 8, p. e0803, 2023. DOI: 10.14393/Lex-v8a2022/23-3. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/GTLex/article/view/66622. Acesso em: 15 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos