A definição terminológica em um glossário da Farmacovigilância: algumas considerações

Autores

  • Isabela Galdiano Universidade Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP
  • Claudia Zavaglia Universidade Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP

DOI:

https://doi.org/10.14393/Lex1-v1n1a2015-6

Palavras-chave:

Terminologia, definição terminológica, farmacovigilância

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo a análise das definições encontradas em um glossário da área da Farmacovigilância veiculado no site da Anvisa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a fim de tecer considerações críticas sobre o paradigma definicional de trabalhos terminológicos, de forma geral, e sobre o glossário analisado, de forma específica. O trabalho fundamenta-se nas pesquisas mais recentes na área da Terminologia, em especial a Teoria Comunicativa da Terminologia (CABRÉ, 1999) e em obras brasileiras fundamentais dessa disciplina, como Barros (2004) e Krieger e Finatto (2004). As definições em questão foram analisadas com base nas diretrizes e a parâmetros para definições terminológicas presentes nas obras supracitadas, além de outros trabalhos sobre a definição terminológica, como Almeida et. al (2007), Alves (1996), Andrade (2000) e Desmet (2002). Quando analisados à luz dos trabalhos sobre terminologia indicados, os verbetes apresentaram problemas como falta de concisão da definição e existência de verbos cópula no início do texto definitório, indicando que ainda há muito que se fazer para estreitar a distância entre os parâmetros terminológicos de excelência para verbetes de obras especializadas e os materiais especializados que são publicados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

15-02-2016

Como Citar

Galdiano, I., & Zavaglia, C. (2016). A definição terminológica em um glossário da Farmacovigilância: algumas considerações. Revista GTLex, 1(1), 91–109. https://doi.org/10.14393/Lex1-v1n1a2015-6