O USO DE FERRAMENTAS DE GEOINFORMAÇÃO NA ESCOLA: DO GOOGLE EARTH AO TERRAVIEW

Conteúdo do artigo principal

Gabriel Balardino

Resumo

Esse artigo é uma reflexão sobre um projeto pedagógico de ensino de Cartograï¬a realizado durante o ano de 2014 em uma escola municipal do Rio de Janeiro. Aqui se busca analisar a relação do ensino de cartograï¬a associado às novas tecnologias, refletindo sobre o papel destas e a sua implicação sobre a educação geográï¬ca. Para tal, realizou-se uma associação entre as produções que refletem sobre o papel das novas tecnologias para o ensino de Geograï¬a na escola, enfatizando a alfabetização cartográï¬ca, e a prática realizada no projeto analisado. Assim, esse artigo compreende características de um relato de experiência, buscando vinculá-las à teorização sobre a educação cartográï¬ca e ao uso das ferramentas de geoinformação disponíveis, pensando na perspectiva de que a alfabetização cartográï¬ca pressupõe do estudante a capacidade de, não só ler mapas, mas também ser capaz de reinterpretá-los e produzi-lo. Entende-se que a compreensão e o uso dos Sistemas de Informação Geográï¬cas na escola podem assumir um papel importante na construção de sentidos para o espaço, desvelando suas características e permitindo ao estudante ter maior capacidade de agir sobre ele, tornando-se assim um cidadão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
BALARDINO, G. O USO DE FERRAMENTAS DE GEOINFORMAÇÃO NA ESCOLA: DO GOOGLE EARTH AO TERRAVIEW. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 68, n. 10, 2016. DOI: 10.14393/rbcv68n10-44297. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/44297. Acesso em: 15 jul. 2024.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Gabriel Balardino, Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro

Professor de Geografia na Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro Doutorando em Geografia pela PUC-RIO