A alfabetização e o texto

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/OT2024v26.n.1.72256

Palavras-chave:

Alfabetização com textos; Dialogismo; Sócio-interacionismo; Autoria.

Resumo

O objetivo do artigo, de natureza ensaística, é estabelecer conversação sobre uma proposição presente há décadas no Brasil: a alfabetização com textos. A orientação teórica é proveniente da educação problematizadora e dialógica, da alfabetização sob a perspectiva discursiva, do sócio-interacionismo e da teoria da enunciação. São apresentadas ainda, de forma sucinta, algumas incursões da proposta de alfabetização com textos, em documentos legais do Brasil contemporâneo. O ensaio se inscreve em uma perspectiva freireana, destacando condições ótimas à aprendizagem e desenvolvimento da leitura e da escrita: a escuta, a pronúncia, o diálogo, a legitimidade de temas provenientes da realidade concreta do educando, a libertação da palavra e da consciência. As reflexões presentes sinalizam a relevância do dialogismo, da autoria e da interação em práticas que buscam, ao alfabetizar com  textos, tecer metodologias inaugurais – filhas da educação libertadora –, e assegurar que nestas práticas haja sentido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mitsi Pinheiro de Lacerda, Universidade Federal Fluminense

Doutora em Educação pela Universidade de São Paulo. Professora Associada IV do Departamento de Ciências Humanas e do Programa de Pós-Graduação em Ensino da Universidade Federal Fluminense, Campus de Santo Antônio de Pádua/RJ.

Referências

BAKHTIN, Mikhail (Volochinov). Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 1992. 196 p.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_publicacao.pdf. Acesso em 07/12/2023.

BRASIL. Compromisso Nacional Criança Alfabetizada. Brasília: MEC, 2023a. Disponível em https://www.gov.br/mec/pt-br/crianca-alfabetizada. Acesso em 20/06/2023.

BRASIL. Orientações para a formulação e implementação das estratégias de formação continuada no âmbito do Compromisso Nacional Criança Alfabetizada. Brasília: MEC, 2023b. Disponível em https://www.gov.br/mec/pt-br/crianca-alfabetizada/orientacoes_formacao_continuada.pdf. Acesso em 21/12/2023.

BULGÁKOV, Mikhail. Um coração de cachorro e outras novelas. São Paulo: Editora da USP, 2023. 305 p.

FERREIRO, Emília; TEBEROSKY, Ana. Psicogênese da língua escrita. Porto Alegre: Artes Médicas, 1984. 300 p.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967. 157 p.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987. 184 p.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler. São Paulo: Cortez, 1989. 87 p.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 1997. 148 p.

GARCIA, Regina Leite. Alfabetização: responsabilidade de todos. In: SAMPAIO, Carmen Sanches; LACERDA, Mitsi Pinheiro de; RIBEIRO, Tiago. Alfabetização sem cartilha: gestos, experiências e narrativas. Rio de Janeiro: Ayvu, 2019. 288 p.

GERALDI, João Wanderley (org.). O texto na sala de aula. São Paulo: Ática, 1984. 105 p.

GERALDI, João Wanderley. O texto nos processos de aquisição da escrita. Revista Brasileira de Alfabetização, Vitória/ES, v. 1, n. 5, p. 174-184, Jan./Jun. 2017. Disponível em file:///C:/Texto%20do%20Artigo-370-2-10-20190319-1.pdf. Acesso em 13/11/2023.

GÓGOL, Nikolai. Diário de um louco. In: SCHNAIDERMAN, Boris (et alii). Clássicos do conto russo. São Paulo: Editora 34, 2019. 536 p.

LACERDA, Mitsi Pinheiro de. Os métodos de alfabetização na produção do espaço escolar. Revista Brasileira de Alfabetização, n. 15, 2021, p. 122-134. Disponível em https://revistaabalf.com.br/index.html/index.php/rabalf/article/view/505. Acesso em 15/02/2022.

LEFEBVRE, Henri. A produção do espaço. Tradução de Doralice Barros Pereira e Sérgio Martins, direto do original, 2000. (mimeo). Disponível em http://www.mom.arq.ufmg.br/mom/02_arq_interface/1a_aula/A_producao_do_espaco.pdf. Acesso em 10/11/2023.

MAGALHÃES, Luciane Manera; VARGAS, Suzana Lima. Produzindo textos escritos na alfabetização inicial. Educação em Foco, Ed. Especial, p. 99-118, fev. 2015. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/edufoco/article/view/19672. Acesso em 10/11/2023.

MORIN, Edgar. Ciência com Consciência. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1999. 344 p.

MORTATTI, Maria do Rosário Longo. Os sentidos da alfabetização (São Paulo 1876/1994). São Paulo: Ed. UNESP, 2000. 372 p.

MORTATTI, Maria do Rosário Longo. O texto na sala de aula. Uma revolução conceitual na história do ensino de língua e literatura no Brasil. In: SILVA, Lilian Lopes Martin da; FERREIRA, Norma Sandra de Almeida; MORTATTI, Maria do Rosário Longo. O texto na sala de aula: um clássico sobre ensino de língua portuguesa. Campinas: Autores Associados, 2014.

RABELLO, Belkis. As cartilhas e os livros de leitura de Lev N. Tolstói. 289 f. Dissertação (Mestrado em Literatura e Cultura Russa). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, 2009.

SMOLKA, Ana Luiza Bustamante. A criança na fase inicial da escrita. A alfabetização como processo discursivo. São Paulo: Cortez, 1993. 183 p.

TOLSTÓI, Lev. O cupom falso. São Paulo: Editora 34, 2023. 95 p.

VYGOTSKY, Lev Semionovitch. Pensamento e Linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1993. 135 p.

Downloads

Publicado

2024-05-20

Como Citar

PINHEIRO DE LACERDA, M. A alfabetização e o texto. Olhares & Trilhas, [S. l.], v. 26, n. 1, p. 1–21, 2024. DOI: 10.14393/OT2024v26.n.1.72256. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/olharesetrilhas/article/view/72256. Acesso em: 25 jul. 2024.