As relações entre literatura e pintura nos manuais: Brasil e Portugal depois das novas diretrizes curriculares

Autores

  • Celdon Fritzen Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.14393/LL63-v33n2a2017-8

Palavras-chave:

Literatura, Pintura, Livros didáticos

Resumo

Com diferentes ênfases, o diálogo entre literatura e outras artes é referido como estratégia positiva para a formação estética em geral nas diretrizes curriculares de Brasil e Portugal. Diante dessa constatação, neste artigo, minha proposta foi avaliar esse diálogo em livros didáticos de Brasil e Portugal, mas delimitando o objeto apenas na relação entre literatura e pintura. Para isso, recorri a uma amostragem da produção mais recente do gênero, relativa ao Ensino Médio de Brasil e Portugal, disponíveis na Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra e na Biblioteca do Instituto Estadual de Educação de Santa Catarina. Verificou-se que, nos manuais consultados, as propostas de diálogo entre essas artes existem, e existem quanto mais os manuais se tornam contemporâneos. Há muito ainda, é claro, do mero uso da pintura ou de pormenor dela para ilustrar textos literários, sem proposta de diálogo e, às vezes, sequer de relação significativa. Todavia, minha avaliação observou exemplos em que a reprodução iconográfica de pinturas é utilizada como recurso para construir sentidos. Nesses casos, isso enriquece a leitura do texto literário, contribuindo para iluminar mutuamente signos e gramáticas dos textos literários e pictóricos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-11-08

Como Citar

FRITZEN, C. As relações entre literatura e pintura nos manuais: Brasil e Portugal depois das novas diretrizes curriculares. Letras & Letras, [S. l.], v. 33, n. 2, p. 185–208, 2017. DOI: 10.14393/LL63-v33n2a2017-8. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/37454. Acesso em: 18 maio. 2022.