Os nomes próprios entre o logos e a práxis

A busca pela interdisciplinaridade na Onomástica brasileira

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL46-v15n2a2021-1

Palavras-chave:

Onomástica no Brasil, Interdisciplinaridade, Terminologia onomástica, Toponímia, Antroponímia

Resumo

Mais do que uma apresentação do número temático “A busca pela interdisciplinaridade na Onomástica brasileira”, este artigo configura-se um espaço de reflexão dos editores sobre os artigos introduzidos aos leitores, sobre o estado das pesquisas onomásticas no Brasil e ainda sobre a interdisciplinaridade. Em um primeiro momento, esboça-se um percurso dos estudos onomásticos no país, ressaltando-se projetos e ações desenvolvidos nas últimas décadas, além das iniciativas mais recentes. Também se discute a diversidade terminológica em geral – nem sempre bem-vinda no atual cenário – e o posicionamento particular dos articulistas do número temático. Em seguida, passa-se a uma revisão de conceitos relacionados à interdisciplinaridade, a saber, pluri, multi e transdisciplinaridade, enfatizando sua aplicação nos estudos onomásticos no país e buscando, na literatura específica, tentativas de implantação de rotinas inter/transdisciplinares. Por fim, a última seção introduz ao leitor os textos que compõem este número temático, convidando-o à leitura do conjunto e à reflexão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patricia Carvalhinhos, USP

Professora Doutora nível 2. Atua na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.

Cezar Alexandre Néri Santos, UFAL

Professor Doutor. Atua no Curso de Letras/Português, Campus do Sertão, da UFAL

Referências

CAMPS IGLESIA, A.; NOROÑA VILÁ, M. T. Introducción. Aproximación al estudio de la Toponimia Cubana. Havana: Academia de Ciências de Cuba, 1980. p. 5-24.

CARVALHINHOS, P.; LIMA-HERNANDES, M. C. Conservare ut meminisse: os limites do politicamente correto nas ruas de São Paulo. In: BERLINCK, R. A.; GONÇALVES-SEGUNDO, P. R. (org.) História do Português Paulista: Estudos - 6. Araraquara: FCL-UNESP Laboratório Editorial; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2021. p. 315-354.

CNN BRASIL. Em busca de recursos, Metrô de SP pretende dar nome de marcas às estações. 19 fev. 2021. Disponível em: https://www.cnnbrasil.com.br/nacional/2021/02/19/em-busca-de-recursos-metro-de-sp-pretende-dar-nome-de-marcas-as-estacoes Acesso em: 21 abr. 2021.

COATES, R. Where are the Limits of the Name? Some Remaining Issues with The Pragmatic Theory of Properhood. Els noms en la vida quotidiana. Actes del XXIV Congrés Internacional d’ICOS sobre Ciències Onomàstiques. Barcelona: Biblioteca Tècnica de Política Lingüística, 2014. p. 124–132.

DAUZAT, A. Les noms de lieux. Paris: Delagrave, 1926.

DAUZAT, A. Les noms de personnes. Paris: Delagrave, 1934.

DICK, M. V. de P. do A. A dinâmica dos nomes na cidade de São Paulo 1554-1897. São Paulo: Annablume, 1997.

DICK, M. V. de P. do A. Métodos e questões terminológicas na Onomástica. Estudo de caso: o Atlas Toponímico do Estado de São Paulo. Investigações. Linguística e Teoria Literária. vol. 9. Recife: Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística da UFPE, p. 119-144, mar. 1999.

DICK, M. V. de P. do A. O léxico toponímico: marcadores e recorrências linguísticas. Revista Brasileira de Linguística, vol. 8, n. 1, São Paulo: Plêiade, p. 59-67, 1995.

DICK, M. V. de P. do A. Toponímia e antroponímia do Brasil. Coletânea de Estudos. 2. ed. São Paulo: Serviço de Artes Gráficas da FFLCH/USP, 1990.

G1 RIO. Em crise, Metrô Rio vende nome de estação, que vira Botafogo/Coca-Cola. 07. jan. 2021. Disponível em: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2021/01/07/em-crise-metro-rio-vende-naming-rights-e-estacao-de-botafogo-vira-botafogo-coca-cola.ghtml Acesso em: 21 abr. 2021.

GRIMAUD, M. Les onomastiques. Champs, méthodes et perspectives (suite et fin). II - État des lieux. Nouvelle revue d'onomastique, n. 17-18, p. 9-24, 1991. Disponível em: https://www.persee.fr/doc/onoma_0755-7752_1991_num_17_1_1085 Acesso em: 21 abr. 2021. DOI: https://doi.org/10.3406/onoma.1991.1085

JANTSCH, E. Inter- and transdisciplinary university: a system approach to education and innovation. Higher Education, Amsterdam, p. 7-37, 1972. DOI https://doi.org/10.1007/BF01956879

MOLINO, J. Le nom propre dans la langue. Langages, vol. 16, n. 66, p. 5-20, 1982. Disponível em: https://www.persee.fr/doc/lgge_0458-726x_1982_num_16_66_1123 Acesso em: 21 abr. 2021. DOI https://doi.org/10.3406/lgge.1982.1123

PRIMEIRO CONGRESSO MUNDIAL DA TRANSDISCIPLINARIDADE, Carta de Transdisciplinaridade. Portugal, Convento de Arrábida, 1994. Disponível em: http://ciret-transdisciplinarity.org/chart.php#pt Acesso em: 21 abr. 2021.

SHOKHENMAYER, E. Resources, media, networks and future of onomastic studies. Onomastica Uralica, vol. 14, p. 37-51, 2017. Disponível em: http://mnytud.arts.unideb.hu/onomural/kotetek/ou14/04.pdf Acesso em: 15 mar. 2021.

SMITH, G. W. The Semiotic Meanings of Names. Onomastica, vol. 61, n. 1, p. 111-118, 2017. Disponível em: http://journals.pan.pl/Content/108477/PDF/001.pdf. Acesso em: 21 abr. 2021. DOI http://dx.doi.org./10.17651/ONOMAST.61.1.7

TRAPERO, M. Para una teoría lingüística de la toponimia. Las Palmas de Gran Canaria: Servicio de Publicaciones de la Universidad de Las Palmas de la Gran Canaria, 1995.

VAN LANGENDONCK, W. Theory and Typology of Proper Names. Trends in Linguistics: Studies and Monographs 168. Berlin and New York: Mouton de Gruter, 2007. 378 p. DOI https://doi.org/10.1515/9783110197853

VAN LANGENDONCK, W.; VAN DE VELDE, M. Names and Grammar. In: HOUGH, C. (ed.) Oxford Handbook of Names and Naming. Oxford: Oxford University Press, 2016. p. 17-38. DOI: https://doi.org/10.1093/oxfordhb/9780199656431.013.21

VASCONCELOS, J. L. de. Antroponímia Portuguesa. Lisboa: Imprensa Nacional, 1928.

Publicado

16.06.2021

Como Citar

CARVALHINHOS, P.; SANTOS, C. A. N. Os nomes próprios entre o logos e a práxis: A busca pela interdisciplinaridade na Onomástica brasileira. Domínios de Lingu@gem, Uberlândia, v. 15, n. 2, p. 263–298, 2021. DOI: 10.14393/DL46-v15n2a2021-1. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/61071. Acesso em: 18 abr. 2024.