A linguagem verbal e visual em uma passagem de Ms. Marvel, Volume 1: No normal e em suas traduções para o português brasileiro e europeu

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL49-v16n1a2022-5

Palavras-chave:

Estilística Tradutória, Tradução Intermodal, Linguística Sistêmico-Funcional, Gramática do Design Visual, Estudos das Cores

Resumo

Ao lançar mão da Estilística Tradutória, da Tradução Intermodal, da Linguística Sistêmico-Funcional, da Gramática do Design Visual e dos Estudos das Cores, este artigo tem por objetivo investigar a linguagem verbal e não-verbal em um excerto de Ms. Marvel, Volume 1: No normal e em duas traduções para o português brasileiro e europeu, consoante a metafunção interpessoal. Utilizaram-se cinco abas de uma planilha em formato XSL. Nas três primeiras abas, relativas à linguagem verbal, foram usadas as categorias Fornecimento, Demanda, Informação, Bens e Serviços, Modalização e Modulação. Na quarta aba, relacionada à linguagem não-verbal, foram empregadas as categorias Oferta, Demanda e Termos Básicos de Cores. Na quinta aba, também vinculada a essa linguagem, foram identificados os Termos Básicos de Cores mais frequentes nos painéis selecionados. Houve a quantificação das categorias que receberam “sim” através de uma função do programa Microsoft Excel nas quatro primeiras abas. No que concerne à quinta aba, a quantificação dos Termos Básicos de Cores mais recorrentes foi feita manualmente. Os resultados apontam que, no tocante às categorias utilizadas para a linguagem verbal, o texto-fonte e os textos-alvo são idênticos. Os resultados também indicam que, em relação aos painéis, a Oferta é mais frequente que a Demanda, coadunando com os dados da linguagem verbal, em que o Fornecimento se manifesta com mais regularidade. Pode-se concluir que, quanto à linguagem verbal, encontram-se diferenças entre o texto-fonte e os textos-alvo sob uma perspectiva microtextual; e que, em grande parte, observou-se uma consonância entre os modos semióticos verbal e visual no excerto analisado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcia Tavares Chico, Universidade Federal de Pelotas

Doutoranda em História e bacharelanda em Letras Tradução Inglês/Português pela UFPel.

Roberta Rego Rodrigues, Universidade Federal de Pelotas

Doutora (2010) e Mestre (2005) em Linguística Aplicada pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professora associada da Universidade Federal de Pelotas.

Referências

ALVES, D. A. S. Conflito e tradução: uma análise sobre as realizações linguísticas dos conflitos armados entre grupos litigantes no corpus paralelo Grande Sertão: Veredas — The Devil to Pay in the Backlands. 2014. 212f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2014.

ALVES, D. A. S.; ASSIS, R. C. Métodos de investigação em corpora: ferramentas para classificação de dados extraídos de corpora de pequenas dimensões para análises discursivas. In: ESCOLA BRASILEIRA DE LINGUÍSTICA COMPUTACIONAL, 8 & ENCONTRO DE LINGUÍSTICA DE CORPUS, 13, 2015, João Pessoa. Anais... João Pessoa: UFPB, 2016, p. 1- 17. DOI https://doi.org/10.5151/sosci-viiieblc-xiii-elc-04_artigo_01

BERLIN, B.; KAY, P. Basic color terms: their universality and evolution. Berkeley and Los Angeles: University of California Press, 1991.

BIGGAM, C. P. The semantics of colour: a historical approach. Cambridge: Cambridge University Press, 2015.

DINIZ, T. F. N. Literatura e cinema: da semiótica à tradução cultural. Ouro Preto: Editora UFOP, 1999.

DOLOUGHAN, F. J. Contemporary narrative: textual production, multimodality and multiliteracies. London and New York: Continuum, 2011.

FIGUEREDO, G. P. Introdução ao perfil metafuncional do português brasileiro: contribuições para os estudos multilíngues. 2011. 383 f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2011.

HALLIDAY, M. A. K. An introduction to functional grammar. London: Arnold, 1985.

HALLIDAY, M. A. K.; MATTHIESSEN, C. M. I. M. An introduction to functional grammar. London: Arnold, 2004.

HALLIDAY, M. A. K.; MATTHIESSEN, C. M. I. M. Halliday’s Introduction to Functional Grammar. London and New York: Routledge, 2014. DOI https://doi.org/10.4324/9780203783771

KARATZA, S. Analysing multimodal texts and test tasks for reading comprehension in the KPG exams in English. 2017. 562 f. Tese (Doutorado) - Curso de English Language and Literature, Philosophy, National and Kapodistrian University Of Athens, Athens, 2017.

KRESS, G. Literacy in the New Media Age. London and New York: Routledge, 2003. DOI https://doi.org/10.4324/9780203299234

KRESS, G. Multimodality: a social semiotic approach to contemporary communication. London and New York: Routledge, 2010.

KRESS, G.; van LEEUWEN, T. Reading images: the grammar of visual design. London and New York: Routledge, 2006. DOI https://doi.org/10.4324/9780203619728

MALMKJAER, K. Translational stylistics: Dulcken‘s translations of Hans Christian Andersen. Language and Literature. London, v. 13 (1), p. 13-24, 2004. DOI https://doi.org/10.1177/0963947004039484

MALMKJAER, K. What happened to God and the angels: an exercise in translational stylistics. Target, Amsterdam, v. 15, p. 37-58, 2003. DOI https://doi.org/10.1075/target.15.1.03mal

MARTIN, J. R.; ROSE, D. Working with discourse: meaning beyond the clause. London and New York: Continuum, 2007.

MOYA GUIJARRO, A. J. M. A multimodal analysis of picture books for children: a systemic functional approach. Bristol: Equinox Publishing, 2014.

PAGANO, A. S.; SÁ, A. de M.; FERREGUETTI, K. A equivalência tradutória de Partículas Modais: um estudo baseado em corpus. Letras & Letras, Uberlândia, v. 30, n. 2, p. 322-348, 2014. DOI https://doi.org/10.14393/LL60-v30n2a2014-15

SENDAK, M. Where the wild things are. London: Red Fox, 2007.

SPIVAK, G. Pode o subalterno falar? Tradução de Sandra Regina Goulart Almeida, Marcos Pereira Feitosa e André Pereira Feitosa. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

SUTROP, U. Towards a semiotic theory of basic colour terms and the semiotics of Juri Lotman. In: BIGGAM, C. P. et al (ed.). New directions in colour studies. Amsterdam and Philadelphia: John Benjamins Publishing Company, 2011. p. 39-48. DOI https://doi.org/10.1075/z.167.07sut

THOMPSON, G. Introducing Functional Grammar. London and New York: Routledge, 2014. DOI https://doi.org/10.4324/9780203785270

TOURY, G. Descriptive translation studies and beyond. Amsterdam and Philadelphia: John Benjamins, 1995. DOI https://doi.org/10.1075/btl.4

van LEEUWEN, T. The language of colour: an introduction. London and New York: Routledge, 2011.

WILSON, G. W. et al. Ms. Marvel/Volume 1: No Normal. New York: Marvel Comics, 2014.

WILSON, G. W. et al. Ms. Marvel/Volume 1: Nada normal. Tradução de Rodrigo Barros e Paulo França. Barueri: Panini Comics, 2015.

WILSON, G. Willow et al. Ms. Marvel/Volume 1: Fora do normal. Tradução de Bernardo Rodrigues. Maspalomas: G. FLOY STUDIO, 2018.

Downloads

Publicado

06-01-2022

Como Citar

CHICO, M. T.; RODRIGUES, R. R. A linguagem verbal e visual em uma passagem de Ms. Marvel, Volume 1: No normal e em suas traduções para o português brasileiro e europeu . Domínios de Lingu@gem, [S. l.], v. 16, n. 1, p. 124–153, 2022. DOI: 10.14393/DL49-v16n1a2022-5. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/57582. Acesso em: 8 ago. 2022.