Ergatividade x transitividade

um estudo em construções médias em artigos científicos de diferentes áreas do conhecimento

Autores

  • Fernanda Beatriz Caricari de Morais INES/PUC-SP/CNPq

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL21-v10n1a2016-10

Palavras-chave:

Ergatividade, Construções médias, Clítico ‘se’, Linguística Sistêmico-Funcional

Resumo

Este artigo analisa as construções médias utilizadas em artigos científicos em diversas áreas do conhecimento, coletados aleatoriamente da plataforma Scielo. Com base na perspectiva da Sistêmico-Funcional (Halliday 1985, 1994) e Halliday & Matthiessen (2004), as construções encontradas são analisadas, procurando descrevê-las com base nas escolhas dos Meios e no contexto em que ocorrem nos artigos. As ocorrências foram obtidas através do uso de ferramentas computacionais do programa WordSmith Tools (Scott, 2008), que possibilitaram o trabalho com grande número de textos. A análise revela que essas construções são utilizadas em diferentes seções para se apagar a identidade do autor ou de outros autores citados nos textos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDERSON, S. On the notion of subject in ergative languages. In: Li. C. (Ed.). Subject and topic. New York: Academic Press, 1976.

BERNSTEIN, B. Class, code and control. v.1. Londres: Routledge & Kegan Paul, 1971. http://dx.doi.org/10.4324/9780203014035

BHATIA, V. K. Analysing genre: language use in professional settings. Longman, 1993.

CAFFAREL, A., Martin, J. R. & Matthiessen, C. M. I. M. Language typology: a functional perspective. Amsterdam: Benjamins, 2004. http://dx.doi.org/10.1075/cilt.253

CAFFAREL, A. A systemic functional grammar of French. Londres: Continuum, 2006.

CAMACHO, R. G. Construções de voz. In: Abarirre, M. B. & Rodrigues, S. C. A. (org). Gramática do português falado. v. 8, pp. 227-316. Campinas: Editora Unicamp, 2002.

CAMACHO, R. G. Em defesa da categoria de voz média no Português. D.E.L.T.A., v. 19.1, 2003, pp. 91-122.

DIXON, R. M. W. Ergativity. Cambridge University Press, 1994. http://dx.doi.org/10.1017/CBO9780511611896

HALLIDAY, M.A.K. An Introduction to Functional Grammar. London: Edward Arnold, 1985.

HALLIDAY, M. A. K. & MARTIN, J. R. Writing sciece: literacy and discursive power. London: Falmer, 1993.

HALLIDAY, M. A. K. An introduction to Functional Grammar. London: Edward Arnold, 1994.

HALLIDAY, M. A. K & MATTHIESSE, C.I. An introduction to Functional Grammar. London: Edward Arnold. Third Edition, 2004.

HALLIDAY, M. A. K. The language of science. New York: Continuum, 2004.

MANNING, C. D. Ergativity – argument structure and grammatical relations. Stanford: CSLI Publications, 1996.

MORAIS, F. B. C. Entre alhos e bugalhos: os diferentes usos do clítico SE na escrita acadêmica. São Paulo, 2013ª. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

MORAIS, F. B. C. As construções médias nos artigos científicos de Linguística. Cadernos de Linguagem & Sociedade. V. 14, n. 2, 2013b.

MOTTA-ROTH, D. Rethorical features and disciplinary cultures. A genre based study of academic book reviews in linguistics, chemistry and economics. Tese de Doutorado. UFSC, 1995.

SCOTT, M. R. Wordsmith Tools v. 5. Software for text analysis. Oxford: Oxford University Press, 2008.

SWALES, J. M. Genre analysis – English in academic and research settings. Cambridge University Press, 1990.

SWALES, J. M. & FEAK, C. B. Academic writing for graduate students. Michigan: The University of Michigan Press, 1999.

Downloads

Publicado

30-03-2016

Como Citar

CARICARI DE MORAIS, F. B. Ergatividade x transitividade: um estudo em construções médias em artigos científicos de diferentes áreas do conhecimento. Domínios de Lingu@gem, [S. l.], v. 10, n. 1, p. 183–201, 2016. DOI: 10.14393/DL21-v10n1a2016-10. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/31924. Acesso em: 23 maio. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)