Traduções em CIStema

Uma política de trans-identidades

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/LL63-v38-2022-03

Palavras-chave:

Corpo, Saberes Trans, Tradução Trans, Transgeneridade, Transexualidade

Resumo

O século XXI tem cada vez mais traduzido textos sobre transexualidade na contemporaneidade. Entretanto, ainda carece de reflexões a circulação desses textos – desde seu histórico às razões para tal processo de difusão dessas obras. Neste estudo, busca-se relacionar a questão dos textos trans com a tradução e compreender como a operação tradutória pode ser concebida enquanto uma política de transidentidades. Para isso, apoia-se esta reflexão na análise da publicação das traduções trans no Brasil e na temporalidade em que elas se desenvolvem. Ademais, formulam-se alguns conceitos, bem como uma pequena linha do tempo tradutória nacional, e investigam-se os saberes trans em tradução – motivos, causas, consequências e metáfora.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dennys Silva-Reis, Universidade de Brasília (UnB)

Doutorando em Literatura

Referências

AVILA, S.; GROSSI, M. P. Identidades trans no contexto de transnacionalização do Movimento Transgênero e diáspora queer. História Agora, v. 15, p. 199-216, 2013.

BÍBLIA SAGRADA. São Paulo: Editora Ave Maria, 2000.

BOURCIER, S. Prefácio. In: PRECIADO, P. Manifesto Contrassexual – práticas subversivas de identidade sexual. Tradução Maria Paula Gurgel Ribeiro. São Paulo: N-1 edições, 2014.

FERNANDES, C. E. A. Um percurso pelas configurações do corpo de personagens travestis em narrativas brasileiras do século XX: 1960-1980. 2016. Dissertação (Mestrado em Letras), Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2016.

KULAWIK, K. Travestismo linguístico: el enmascaramiento de la identidade sexual em la narrativa neobarroca de Severo Sardy, Diamela Elitit, Osvaldo Lamgorghini e Hilda Hilst. 2001. Tese (Doutorado em Filosofia), Universidade da Flórida, Flórida, 2001.

LAQUEUR, T. Inventando o sexo – corpo e gênero dos gregos a Freud. Rio de janeiro: Relume Dumará, 2001.

LEITE JUNIOR, J. “Nossos corpos também mudam”: sexo, gênero e a invenção das categorias “travesti” e “transexual” no discurso científico. 2008. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) – PUCSP, São Paulo, 2008.

MIGNOLO, W. D. Histórias locais/projetos globais: colonialidade, saberes subalternos. Pensamento liminar. Tradução Solange Ribeiro de Oliveira. Belo Horizonte: EDUFMG, 2020.

OSGA, T. S.; DENIPOTI, C. L. Revisitando a Inquisição: das condições necessárias para o ressurgimento do manual Malleus Maleficarum do século XX. In: ENCONTRO ANUAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 27., 2018, Ponta Grossa. Anais... Ponta Grossa: [s.e.], 2018.

REIS, D. S. As retexturas brasileiras de Claude Gueux. 2013. Dissertação (Mestrado em Estudos da Tradução) – Universidade de Brasília, Brasília, 2013.

RESENDE, M. B. M. De Orlando a Orlanda: performances trans na literatura do século XX. 2019. Dissertação (Mestrado em Estudos Literários), UNESP, Araraquara-SP, 2019.

ROBINSON, D. Transgender, translation, translingual address. London/New York: Bloomsbury Academic, 2019. https://doi.org/10.5040/9781501345579

SILVA-REIS, D. Por uma história da Tradução Técnico-Científica no Brasil do Século XVI ao XIX. In: ALVES, D. A. S.; BRANCO, S. O. (org.). Discussões contemporâneas sobre os Estudos da Tradução: reflexões e desenvolvimentos a partir do IV Encontro Nacional Cultura e Tradução. Campinas: Pontes Editores, 2019.

Downloads

Publicado

2022-12-31

Como Citar

SILVA-REIS, D. Traduções em CIStema: Uma política de trans-identidades. Letras & Letras, Uberlândia, v. 38, p. e3803 | 1–12, 2022. DOI: 10.14393/LL63-v38-2022-03. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/62927. Acesso em: 18 jul. 2024.