Educação de surdos e colonialidade do poder linguístico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/LL63-v37n2-2021-20

Palavras-chave:

Educação de surdos, Libras, Colonialidade

Resumo

O presente estudo apresenta uma breve discussão sobre a colonização linguística imposta à comunidade surda brasileira por meio de práticas ouvintistas. Assumimos como hipótese que o ouvintismo sofrido pelos surdos pode ter impactado de maneira negativa o processo de educação do povo surdo. O objetivo geral desta investigação é buscar refletir sobre a colonialidade do poder linguístico na educação de sujeitos surdos. A metodologia de pesquisa fundamenta-se na abordagem qualitativa, em que assumimos como procedimento metodológico a pesquisa bibliográfica com revisão da literatura sobre a educação de surdos e a colonialidade do poder linguístico. Como arcabouço teórico do estudo, os trabalhos de Hall (2016), Karnopp (2006), Skliar (1998, 2013), Strobel (2009, 2008), dentre outros autores; os documentos oficiais, a Lei 10.436/02, a Lei 14.191/21 e o Decreto 5.626/05; fundamentaram nossas discussões. Como resultado de pesquisa, foi confirmada a hipótese de as imposições dos ouvintes, como maioria linguística, acarretarem efeitos prejudiciais no processo educacional dos surdos, como minoria linguística. Rumo a efetivar uma luta decolonial no contexto educacional e linguístico, o povo surdo resiste por meio de sua cultura e de sua identidade. A exemplo disso, temos os Estudos Surdos, a Literatura Surda, o Slam do Corpo, o reconhecimento da Libras como status linguístico, dentre outros movimentos que buscam conferir meios para interromper os efeitos colonizantes e seus impactos na história dos surdos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Letícia de Sousa Leite, Universidade Federal de Uberlândia

Doutoranda em Estudos Linguísticos e Intérprete de Libras da Universidade Federal de Uberlândia – UFU. Pesquisadora do GPELET– Grupo de Pesquisas em Estudos da Linguagem, Libras, Educação Especial e a Distância e Tecnologias.

Tayna Batista Cabral, Universidade Federal de Uberlândia

Mestrado em andamento em Estudos Linguísticos pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos - PPGEL da Universidade Federal de Uberlândia - UFU com foco na teoria, descrição e análise linguística. Licenciatura em Letras: Língua Portuguesa com Domínio de Libras pela UFU. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa em Estudos da Linguagem, Libras, Educação Especial e a Distância e Tecnologias – GPELET. Intérprete de Libras da Divisão de Ensino, Pesquisa, Extensão e Atendimento em Educação Especial - DEPAE da Universidade Federal de Uberlândia - UFU.

Referências

BAHAN, B., BAUMAN H-D. Audism Univeiled. San Diogo / CA: Dawnsignpress, 2008. [DVD, 57 min].

BORTOLETO, R. H.; RODRIGUES, O. M. P. R.; PALAMIN, M. E. G. A inclusão escolar enquanto prática na vida acadêmica de portadores de deficiência auditiva. Revista Espaço. Rio de Janeiro, v. 18/19, p. 45-50, 2002/ 2003.

BRASIL. Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. Brasília, DF. Dez. 2000.

BRASIL. Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras e dá outras providências. Brasília, DF. Abr. 2002.

BRASIL. Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras, e o art. 18 da Lei n o 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Brasília, DF. Dez. 2005.

DORZIAT, A. Educação de surdos no ensino regular: inclusão ou segregação? Revista do Centro de Educação, v. 24, p. 1-7, 2004.

HALL, S. Cultura e representação. Trad. de Daniel Miranda e William Oliveira. Rio de Janeiro: Ed. Puc-Rio: Apicuri, 2016.

HUMPHRIES, Tom. Communicating across cultures (deaf-/hearing) and language learning. Doctoral dissertation. Cincinnati, OH: Union Institute and University, 1977.

KARNOPP, L. B. Literatura surda. ETD: Educação Temática Digital, Campinas, v. 7, p. 98 109, 2006.

MIGNOLO, W. D. Introduction. In: MIGNOLO, W.D. Coloniality, subaltern knowledges and border thinking. Nova Jersey: Princeton, p. 3-48,2000.

MORENO, A. Superar a exclusão, conquistar a equidade: reformas, polÌticas e capacidades no âmbito social. In: LANDER, E. (org.) La colonialidaddel saber:eurocentrismo e ciências sociales. Buenos Aires: CLACSO, 2005, p. 88-94.

QUADROS, R. M.; KARNOPP, L. B. Língua de sinais brasileira: Estudos Linguísticos. Porto Alegre: Artmed, 2004. 224p.

QUIJANO, A. Colonialidaddel poder, eurocentrismo y America Latina. In: LANDER, E. (org.) La colonialidaddel saber: eurocentrismo e ciências sociales. Buenos Aires: CLACSO, 2005, p. 122-151.

RECHICO, C. F.; MAROSTEGA, V. L. (Re) pensando o papel do educador especial no contexto da inclusão de alunos surdos. Revista do Centro de Educação. v. 19, p. 1-5, 2002.

SILVA, L. C. A educação superior e o discurso da inclusão: conceitos,utopias, lutas sociais, realidade. In: SILVA, L. C (org). Inclusão educacional, do discurso a realidade: construções e potencialidades nos diferentes contextos educacionais. Uberlândia: Edufu, 2012.

SKLIAR, C. A localização política da educação bilíngue para surdos. Em C. Skliar (Org.), Atualidade da Educação Bilíngue para Surdos: Interfaces entre Pedagogia e Linguística (Vol.1, 4ª ed., pp. 7-14). Porto Alegre, RS: Mediação, 2013.

SKLIAR, C. Os Estudos Surdos em Educação: problematizando a normalidade. In: SKLIAR, C. (Org.). A surdez – um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre: Mediação, 2005a. p.7-32.

STROBEL, K. L. As imagens do outro sobre a cultura surda. 2. ed. Florianópolis: UFSC, 2009.

Downloads

Publicado

2021-12-31

Como Citar

DE SOUSA LEITE, L.; BATISTA CABRAL, T. Educação de surdos e colonialidade do poder linguístico. Letras & Letras, [S. l.], v. 37, n. 2, p. 425–444, 2021. DOI: 10.14393/LL63-v37n2-2021-20. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/57605. Acesso em: 9 ago. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)