A inquietude de Eduardo Agualusa: Passado, identidade e transculturação na Literatura Africana

Autores

  • Waleska Rodrigues de Matos Oliveira Martins Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Sérgio Ricardo Oliveira Martins Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

DOI:

https://doi.org/10.14393/LL64-v31n1a2015-24

Palavras-chave:

Passado, Literatura Africana, Sujeito

Resumo

A Literatura Africana possui embates que dialogam com as crises da chamada Pós-modernidade. Uma delas é a questão da identidade. Com base na leitura do livro "O vendedor de Passados" (2004), pretende-se discutir sobre a multiplicidade identitária tanto de suas personagens, como da própria Ãfrica, refletindo sobre o conceito de transculturação, identidade, revisitação do passado. Na obra do escritor angolano Eduardo Agualusa, a trama discursiva se mistura ao projeto inventado e transformado da realidade. Invenção, história, sonho e passado se reinventam para criar uma identidade africana no discurso da obra "O vendedor de Passados". A perspectiva da transculturação surge para questionar paradigmas, para impulsionar outros pontos de partida da história. Literatura, História e Sociedade africanas se encontram em um cenário quase irreal, em que comprar um passado é ter outra identidade e assumi-la.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-07-10

Como Citar

MARTINS, W. R. de M. O.; MARTINS, S. R. O. A inquietude de Eduardo Agualusa: Passado, identidade e transculturação na Literatura Africana. Letras & Letras, [S. l.], v. 31, n. 1, p. 344–365, 2015. DOI: 10.14393/LL64-v31n1a2015-24. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/29507. Acesso em: 25 maio. 2022.