As especificações do exame Celpe-Bras e a descrição das tarefas da parte escrita

convergências e divergências

Autores

  • Juliana Roquele Schoffen UFRGS
  • Kaiane Mendel PPG Letras/UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL34-v12n2a2018-15

Palavras-chave:

Exame Celpe-Bras, Português como Língua Adicional, Avaliação de Proficiência, Acervo Celpe-Bras, Especificações

Resumo

Este trabalho se propõe a descrever as tarefas da Parte Escrita do exame Celpe-Bras entre as edições de 1998 a 2016-2, investigando de que modo essas tarefas operacionalizam o construto teórico do Celpe-Bras e contemplam os conteúdos previstos nas suas especificações (BRASIL, 2002). A partir do material disponível no Acervo Celpe-Bras, foram descritas as 156 tarefas aplicadas na Parte Escrita entre 1998 e 2016, verificando-se os elementos mais recorrentes nos seus enunciados e materiais de insumo e relacionando-se tal descrição às especificações apresentadas nos manuais do Celpe-Bras. Os resultados obtidos apontam para a necessidade de atualização das especificações do exame, visto que, apesar de as tarefas trazerem materiais de insumo autênticos e proporem situações de comunicação variadas, prevendo uma relação de interlocução determinada, envolvendo diferentes propósitos e a produção de diferentes gêneros do discurso, essas especificações não são totalmente suficientes para contemplar a complexidade e a variedade das tarefas do exame. Os resultados desta pesquisa contribuem para os estudos de validade do exame Celpe-Bras, bem como fornecem subsídios para a elaboração de material didático, a formação de professores e a preparação de examinandos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Roquele Schoffen, UFRGS

Professora de Língua Portuguesa no Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Kaiane Mendel, PPG Letras/UFRGS

Mestranda em Linguística Aplicada no PPG Letras da UFRGS

Referências

ACERVO CELPE-BRAS. Acervo de provas e documentos públicos do Exame Celpe-Bras. 2014. Disponível em: www.ufrgs.br/acervocelpebras. Acesso em: 15 de maio de 2017.

BACHMAN, L. F. Some reflections on task-based language performance assessment. Language Testing, Londres, v. 19, n. 4, p. 453–476, 2002. https://doi.org/10.1191/0265532202lt240oa

BAKHTIN, Mikhail. Estética da Criação Verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003. 512 p.

BRASIL. Manual do Candidato do Exame Celpe-Bras. Brasília, Secretaria de Educação Superior (SESu), MEC, 2002.

______. Manual do Candidato do Exame Celpe-Bras. Brasília, Secretaria de Educação Superior (SESu), MEC, 2003.

______. Manual do Candidato do Exame Celpe-Bras. Brasília, Secretaria de Educação Superior (SESu), MEC, 2006.

______. Manual do Candidato do Exame Celpe-Bras. Brasília, Secretaria de Educação Superior (SESu), MEC, 2010.

______. Manual do Examinando do Exame Celpe-Bras. Brasília, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, MEC, 2011a.

______. Manual do Examinando do Exame Celpe-Bras. Versão eletrônica simplificada. Brasília, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, MEC, 2011b.

______. Manual do Aplicador. Brasília, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, MEC, 2011c.

______. Manual do Examinando do Exame Celpe-Bras. Versão eletrônica simplificada. Brasília, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, MEC, 2012.

______. Guia do Participante: Tarefas Comentadas que Compõem a Edição de abril de 2013 do Exame. Brasília, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, MEC, 2013a.

______. Guia de Capacitação para Examinadores da Parte Oral do Celpe-Bras. Brasília, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, MEC, 2013b.

______. Manual do Examinando do Exame Celpe-Bras. Brasília, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, MEC, 2015.

CHAPELLE, C. A. Validity in language assessment. Annual Review of Applied Linguistics, Cambridge, v. 19, n. 1, p. 254-272, 1999. https://doi.org/10.1017/S0267190599190135

CLARK, H. H. O uso da linguagem. In: Cadernos de Tradução n° 9. Porto Alegre: UFRGS, jan-mar 2000.

DORIGON, T. O Celpe-Bras como Instrumento de Política Linguística: um Mediador entre Propósitos e Materializações. 2016. 128 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada). Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016.

DOUGLAS, D. Assessing Languages for Specific Purposes. Cambridge: Cambridge University Press, 2000.

KUNRATH, S. P.; SIRIANNI, G. R. Perfil das tarefas da Parte Escrita do exame Celpe-Bras. IV Simpósio Internacional Celpe-Bras – Sincelpe, Curitiba, 2017.

MARTINS, A. F. Direcionamentos para o Ensino de Português como Língua Adicional em Portugal e no Brasil: análise de propostas e reflexão para a definição de uma política linguística brasileira. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Letras). Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016.

MENDEL, K. Exame Celpe-Bras: uma análise das tarefas da Parte Escrita. XXVIII Salão de Iniciação Científica da UFRGS, Porto Alegre, 2016a.

______. Análise da Parte Escrita do Exame Celpe-Bras: contribuições para o ensino de Português como Língua Adicional. XXIV Jornada de Jovens Investigadores da Associação de Universidades Grupo Montevidéu, Águas de São Pedro, 2016b.

MOTTA-ROTH, D. Questões de metodologia em análise de gêneros. In: KARWOSKI, A. M; GAYDECZKA, B.; BRITO, K. S. (orgs). Gêneros textuais: reflexões e ensino. São Paulo: Parábola Editorial, 2011, p. 153-173.

NAGASAWA, E. Y.; SCHOFFEN, J. R. Análises e estatísticas sobre a construção e a disponibilização pública do Acervo Celpe-Bras. In: Anais do Fórum da Faculdade Porto-Alegrense, Porto Alegre: Fórum FAPA, 2016. p. 131-144.

RODRIGUES, M. S. A. O exame Celpe-Bras: Reflexões teóricas para o professor de português para falantes de outras línguas. Dissertação (Mestrado em Letras). Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2006.

RODRIGUES, R. H. R. Os gêneros do discurso nas aulas de Língua Portuguesa: (re)discutindo o tema. In: NASCIMENTO, E. L.; ROJO, R. H. R. (orgs). Gêneros de texto/discurso e os desafios da contemporaneidade. Campinas, SP: Pontes Editores, 2014. p. 35-53.

SCARAMUCCI, M. Validade e consequências sociais das avaliações em contextos de ensino de línguas. In: Linguarum Arena, v. 2, p. 103-120, 2011.

______. Celpe-Bras: um exame comunicativo. In: CUNHA, M. J.; SANTOS, P. Ensino e pesquisa em Português para Estrangeiros. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1999, p. 105-112.

SCHLATTER, M. Celpe-Bras: avaliação, ensino e formação de professores de português como língua adicional. 2014. Disponível em: http://www.ufrgs.br/acervocelpebras/um-pouco-de-história. Acesso em: 14 de maio de 2017.

SCHLATTER, M.; ALMEIDA, A. N.; FORTES, M. S.; SCHOFFEN, J. R. Avaliação de desempenho e os conceitos de validade, confiabilidade e efeito retroativo. In: NASCIMENTO, V. F.; NAUJORKS, J. C; REBELLO, L. S; SILVA, D. S. (Orgs.). A redação no contexto do vestibular 2005: a avaliação em perspectiva. Porto Alegre: UFRGS, 2005, p. 11-35.

SCHLATTER, M.; SCARAMUCCI, M. V. R., PRATI, S., ACUÑA, L. Celpe-Bras e Celu: impactos da construção de parâmetros comuns de avaliação de proficiência em português e em espanhol. In: FONTANA, M. Z. (org.) O português do Brasil como língua transnacional. Campinas: RG Editora, 2009, p. 195-122.

SCHLATTER, M.; NAGASAWA, E. Y. A construção de uma matriz de especificações para a Parte Escrita do exame Celpe-Bras: decisões e desafios. In: IV Simpósio Internacional Celpe-Bras – Sincelpe, Curitiba, 2017.

SCHOFFEN, J. R. Gêneros do discurso e parâmetros de avaliação de proficiência em português como língua estrangeira no exame Celpe-Bras. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada). Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

SCHOFFEN, J. R.; MARTINS, A. F. Políticas linguísticas e definição de parâmetros para o ensino de português como língua adicional: perspectivas portuguesa e brasileira. ReVEL, v. 14, n. 26, p. 271-306, 2016.

SCHOFFEN, J. R.; MENDEL, K. Da descrição das tarefas já aplicadas à proposição de uma nova matriz de especificações para a Parte Escrita do exame Celpe-Bras. In: IV Simpósio Internacional Celpe-Bras – Sincelpe, Curitiba, 2017.

SCHOFFEN, J. R.; NAGASAWA, E. Y.; SIRIANNI, G. R.; MACHADO, B. P. Resgatando a história do exame Celpe-Bras: desenvolvimento, disponibilização e estudos sobre o acervo de provas e documentos públicos do exame. Cadernos do IL, nº 55, p. 87-113, 2017.

SCHOFFEN, J. R.; SCHLATTER, M.; KUNRATH, S. P.; MENDEL, K.; NAGASAWA, E. Y.; SIRIANNI, G. R. Proposta de uma matriz de especificações para a Parte Escrita do exame Celpe-Bras. Em preparação.

WEIGLE, S. C. Assessing writing. Cambridge: Cambridge University Press, 2002.

Downloads

Publicado

29-06-2018

Como Citar

SCHOFFEN, J. R.; MENDEL, K. As especificações do exame Celpe-Bras e a descrição das tarefas da parte escrita: convergências e divergências. Domínios de Lingu@gem, [S. l.], v. 12, n. 2, p. 1091–1122, 2018. DOI: 10.14393/DL34-v12n2a2018-15. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/40395. Acesso em: 16 ago. 2022.