Análise do discurso literário

o funcionamento da autoria na produção epistolar de Mário de Andrade

Autores

  • Fernanda Mussalim Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL33-v12n1a2018-20

Palavras-chave:

Análise do discurso literário, Funcionamento da autoria, Modernismo brasileiro, Mário de Andrade, Epistolografia

Resumo

Neste artigo, pretendo apresentar parte dos resultados de pesquisa obtidos por meio do desenvolvimento do projeto Análise do discurso literário: o funcionamento da autoria na produção epistolar de Mário de Andrade, desenvolvido no Instituto de Letras e Linguística da Universidade Federal de Uberlândia, entre março de 2013 e fevereiro de 2016, e financiado pelo CNPq. No referido projeto, me propus, com base em fundamentos teóricos da Análise do discurso literário, postulados por Dominique Maingueneau em Discurso literário e em alguns outros textos, a analisar parte da produção epistolar de Mário de Andrade, mais especificamente, as cartas que escreveu a Manuel Bandeira entre os anos de 1922 e 1944. O intuito fundamental do projeto era, analisando o funcionamento da autoria nesse conjunto de textos, verificar os modos pelos quais se dá o imbricamento entre as três instâncias autorais postuladas por Maingueneau, a saber, a pessoa, o escritor e o inscritor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Mussalim, Universidade Federal de Uberlândia

Docente do Instituto se Letras e Linguística da Universidade Federal de Uberlândia. Bolsista de Produtividade em Pesquisa - CNPq. E-mail: fmussalim@gmail.com

Referências

LOPEZ, T. A. Uma ciranda de papel: Mário de Andrade destinatário. In: GALVÃO, W. N., GOTLIB, N. B. (orgs.). Prezado senhor, Prezada senhora: estudos sobre cartas. São Paulo: Companhia das Letras, 2000. p. 275-285

MAINGUENEAU, D. Análise de textos de comunicação. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2002.

MAINGUENEAU, D. Cenografia epistolar e debate público. In: Cenas da enunciação. POSSENTI, S.; SOUZA-E-SILVA, M. C. (orgs.). São Paulo: Parábola Editorial, 2008a. p. 115-135.

MAINGUENEAU, D. O contexto da obra literária. Campinas, Martins Fontes, 1995.

MAINGUENEAU, D. Discurso literário. São Paulo: Contexto, 2006.

MAINGUENEAU, D. El ethos y la voz de lo escrito. Version. Estúdios de Comunicación y Política. n. 6. México: Universidad Autónoma Metropolitana-Xochimilco, 1996, p. 79-86.

MAINGUENEAU, D. Gênero do discurso e cena de enunciação. In: ______. Discurso e análise do discurso. São Paulo: Parábola Editorial, 2015. p. 117-130.

MAINGUENEAU, D. Gênese dos discursos. 2. ed. Trad. Sírio Possenti. São Paulo: Parábola, 2008b.

MAINGUENEAU, D. Hipergênero, gênero e internet. In: ______. Doze conceitos em Análise do Discurso. São Paulo: Parábola Editorial, 2010a. p. 129-138.

MAINGUENEAU, D. Imagem de autor: não há autor sem imagem. ______. Doze conceitos em Análise do Discurso. Organização Maria Cecília Perez de Souza-e-Silva e Sírio Possenti. São Paulo: Parábola Editorial, 2010b. p. 139-156

MAINGUENEAU, D. Novas tendências em Análise do discurso. Campinas: Martins Fontes, 1989.

MORAES, M. A. Correspondência Mário de Andrade & Manuel Bandeira. 2. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo (EDUSP)/Instituto de Estudos Brasileiros (IEB), 2001. (Coleção Correspondência de Mário de Andrade)

SILVEIRA, F. M. G. L. A transposição erudita da barbárie: aspectos da semântica discursiva do modernismo brasileiro. Tese de Doutorado. Campinas: IEL-UNICAMO, 2003.

Downloads

Publicado

29.03.2018

Como Citar

MUSSALIM, F. Análise do discurso literário: o funcionamento da autoria na produção epistolar de Mário de Andrade. Domínios de Lingu@gem, Uberlândia, v. 12, n. 1, p. 581–603, 2018. DOI: 10.14393/DL33-v12n1a2018-20. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/38663. Acesso em: 4 dez. 2022.